FANDOM


Information-silk
Information-silk Nome Oficial
Arautos de Galactus
Information-silk Outros Nomes da Equipe
Desconhecido
Information-silk Estado
Information-silk Identidade
Information-silk Universo
Information-silk Base de Operações
Geralmente se locomove com seus próprios poderes ou na Nave Mundo de Galactus (Taa II)
Afiliações
Information-silk Líderes
Information-silk Membros Atuais
Information-silk Aliados
Alpha Ray, Quarteto Fantástico, Skrulls; (outros aliados variam, baseado na moralidade e objetivos pessoais de cada arauto)
Information-silk Inimigos
Aniquilador, Anciões do Universo, Morg, Apresadores, Tyrant (outros inimigos variam, baseado na moralidade e objetivos pessoais de cada arauto)
Origem
Information-silk Origem
Os Arautos de Galactus são indivíduos imbuídos com uma fração do imenso Poder Cósmico de Galactus a fim de percorrer o universo em busca de planetas para Galactus consumir. Com o passar dos anos, Galactus teve diversos arautos, embora poucos tão famosos quanto o Sufista Prateado.
Information-silk Lugar de Formação
Os eventos que levaram a criação do primeiro arauto do Galactus, o Desventurado, são um completo mistério, desconhecidos para todos, com exceção de Galactus e Desventurado. Galactus criou seu segundo arauto, o Surfista Prateado, próximo a Zenn-La, o sistema Deneb, na galáxia Via Láctea.
Primeira Aparição

Primeira Aparição no Brasil

Galactus, originalmente chamado de Galan, é um dos seres mais antigos e poderosos no universo, tendo sobrevivido a morte (big crunch) de seu "primeiro" universo e o nascimento (big bang) desse universo, mas ele é afetado por uma fome insaciável que o leva a consumir a própria energia vital de planetas inteiros, destruindo esses mundos no processo. Era atrás, Galactus percebeu que seria bem mais eficiente usar batedores ou “arautos” para procurarem por planetas pera ele consumir. Nos anos que se seguiram, Galactus criou vários Arautos, cada um com um passado, motivos e personalidades bem diferentes

Desventurado

Embora o passado dos arautos de Galactus seja bastante vago, acredita-se que o seu primeiro arauto foi o ser agora conhecido simplesmente como o Desventurado. Assim como os arautos que viriam mais tarde, o Desventurado recebeu o Poder Cósmico. No entanto, o Desventurado era muito hostil e imprevisível para Galactus o controlar, de modo que o devorador de mundos, eventualmente, o aprisionou. Ao longo dos milênios que se seguiram, o Desventurado repetidamente escapou e tentou confrontar Galactus, apenas para ser derrotado e aprisionado novamente.

O Surfista Prateado

Talvez humilhado por sua experiência com o Desventurado, Galactus aparentemente não criou outro arauto por eras. No entanto, quando Galactus ameaçou destruir Zenn-La, Norrin Radd se ofereceu para se tornar servo do devorador de mundos se Galactus poupasse sua terra natal. Galactus concordou e forneceu a Radd uma pequena fração de seu poder cósmica, transformando-o no arauto conhecido como o Surfista Prateado. Como novo arauto de Galactus, o Surfista foi dedicado a encontrar mundos inabitados, mas ricos em energia para Galactus consumir.

O Surfista Prateado serviu a Galactus por muitos anos, durante os quais Galactus gradualmente alterou a mente de Norrin Radd. Com suas emoções e memórias reprimidas, o surfista começou a levar Galactus para mundos habitados. No entanto, quando o Surfista Prateado chegou à Terra, ele se encontrou com Alicia Masters, a qual sentiu a nobreza e coragem de Radd. Movido por Alicia, o Surfista Prateado rebelou-se e juntou forças com o Quarteto Fantástico e Uatu para levar Galactus para longe da Terra. Galactus puniu o Surfista Prateado por sua traição, aprisionando Norrin Radd na Terra. Galactus viria a reconsiderar esta decisão, mas o Surfista Prateado resistiu a todas as tentativas de Galactus em usar novamente seus serviços e o devorador de mundos começou a procurar um novo arauto...

O Andarilho dos Céus

Galactus começou a escanear as mentes dos seres sencientes através do universo para uma substituição adequada do Surfista Prateado. Eventualmente, ele escolheu Gabriel Lan, capitão de uma nave de exploração Xandariana, para se tornar seu próximo arauto. Um membro da Tropa Nova, Lan era valente e possuía vontade de viajar pelo universo. Ele não recusou a oferta de imenso poder e liberdade ilimitada de Galactus para viajar pelo universo sob seu próprio poder. Galactus deu a Lan uma pequena porção de seu poder cósmico, transformando Gabriel no Andarilho dos Céus.

O Andarilho dos Céus serviu a Galactus fielmente por anos e até mesmo se tornou amigo do devorador de mundos. O Andarilho dos Céus eventualmente se sacrificou para proteger Galactus de uma frota de naves de guerra dos Ovoides. Galactus estava fraco por causa de sua fome e não pode proteger ou ressuscitar Lan, mas eventualmente conseguiu transferir a consciência de Gabriel em uma réplica robótica do Andarilho dos Céus. Infelizmente, a personalidade e paixão por exploração de Lan não sobreviveram ao processo, e o Andarilho dos Céus autômato era uma imagem vazia do antigo amigo e aliado de Galactus. Frustrado, Galactus enviou o Andarilho dos Céus autômato para a Terra a fim de convencer o Surfista Prateado a retornar ao seu papel como arauto de Galactus. O Surfista Prateado não aceitou e o autômato foi gravemente danificado em uma batalha com o Surfista e o Quarteto Fantástico. Galactus abandonou o autômato na Terra, onde o robô do Andarilho dos Céus foi secretamente capturado por Mecanus.

Senhor do Fogo

Pyreus Kril era o primeiro oficial a bordo da nave de exploração Xandariana de Lan e estava presente quando seu amigo foi aparentemente sequestrado por uma nave alienígena pertencente a Galactus. Determinado a resgatar seu capitão, Kril tomou comando da nave de exploração e perseguiu a nave de Galactus por todo o universo.

Anos se passaram, mas Kril não desistiu de sua missão. Eventualmente, Kril localizou a nave de Galactus e, sem saber que Lan já havia sido morto em batalha com os Ovoides, se teletransportou para dentro da enorme nave. Kril confrontou Galactus e exigiu que Lan fosse solto. Impressionado pela coragem do homem, Galactus ofereceu revelar o destino de Lan se Kril aceitasse se tornar seu novo arauto. Kril aceitou a oferta, recebendo o poder cósmico e se tornando o Senhor do Fogo.

Galactus contou a Kril sobre a morte do Andarilho dos Céus e da aparente destruição do Andarilho dos Céus autômato. No entanto, ele imediatamente alterou a mente do Senhor do Fogo, suprimindo a informação que ele havia acabado de transmitir ao seu arauto.

A servidão do Senhor do Fogo a Galactus foi extremamente curta. Enquanto estava em uma missão na Terra, o Senhor do Fogo se encontrou com Thor, o qual negociou com Galactus a liberdade do Senhor do Fogo. Em troca de libertar o Senhor do Fogo, Thor forneceu a Galactus um construto Asgardiano conhecido como o Destruidor. Embora ele manteve o poder cósmico e estava livre para viajar pelo universo, o subconsciente do Senhor do Fogo o forçou a permanecer na Terra, a última localização conhecida do Andarilho dos Céus autômato.

Meses mais tarde, o Mecanus acidentalmente reativou o Andarilho dos Céus autômato e o androide gradualmente reganhou consciência. O robô do Andarilho dos Céus partiu para matar o Surfista Prateado, mas acabou sendo enfrentado pelo Thor, o qual destruiu o circuito auto-reparador do autômato. Ao descobrir da existência do Andarilho dos Céus, as memórias reprimidas do Senhor do Fogo retornaram e ele tomou posse do androide. Ele enterrou o autômato - os únicos restos de seu amigo Gabriel Lan - em um asteroide no Sistema Tranta, próximo ao seu planeta natal Xandar

O Destruidor

Por insistência de Thor, Galactus concordou em negociar a liberdade do Senhor do Fogo em troca do Destruidor Asgardiano. O Destruidor é na verdade uma armadura mística criada por Odin para lutar contra os incrivelmente poderosos Celestiais. A armadura é construída de um metal superior ao Uru (o metal do qual o martelo de Thor foi construído) e foi encantado por Odin. Esses encantamentos permitem que a armadura contenha os poderes de vários Asgardianos, incluindo os de Odin, Thor e outros.

Apesar poderosa, a armadura Destruidor era muito diferente dos arautos senciente que Galactus havia utilizado anteriormente. Quando o Destruidor mais tarde foi roubado por Loki como parte de um dos seus inúmeros planos, Galactus não tentar recuperar a armadura encantada. Em vez disso, ele começou a procurar um novo arauto.

Terrax, o Domador

O Surfista Prateado era nobre, corajoso e até mesmo heroico, qualidades que acabaram o levando a trair seu mestre a fim de proteger a Terra. Esperando encontrar um novo arauto que não tivesse problemas em encontrar mundos habitados para Galactus consumir, o devorador de mundos procurou por um ser cruel e faminto por poder para aceitar sua oferta. Eventualmente, Galactus identificou Tyros, o ditador tirânico da cidade de Lanlak no planeta Birj, como um sucessor digno do Surfista Prateado. Mas Tyros já era extremamente poderoso, tendo nascido com uma mutação única que o permitia animar pedras. Galactus sabia que ele precisaria primeiro superar Tyros antes que pudesse transformar o desposta em seu novo arauto. Ironicamente, Galactus foi até o Quarteto Fantástico atrás de ajuda: ele ofereceu a ajudá-los a derrotar o Esfinge se eles em troca prometessem derrotar Tyros. Relutantes, o Quarteto aceitou a oferta, e derrotaram Tyros como prometido. Galactus imediatamente trouxe Tyros sob seu controle cósmico e forneceu a ele uma pequena fração de seu poder cósmico. Isso transformou Tyros em Terrax, o Domador, um ser imensamente poderoso, cujo controle completo sobre as pedras permitia a ele mover planetas de até 100 milhas de largura.

Assim como Galactus esperava, Terrax não possuía moralidade e não tinha problemas em levar seu mestre a mundos habitados. No entanto, Terrax era também ambicioso e não possuía senso de lealdade com Galactus. Ele eventualmente começou a conquistar planetas para seus próprios fins egoístas e apenas servia Galactus por medo. Tentando escapar do serviço de Galactus para sempre, Terrax eventualmente fugiu para a Terra, onde ele tomou Manhattan como refém e ameaçou demos a cidade, a menos que o Quarteto Fantástico destruísse a nave de Galactus. O devorador de mundos ficou enfurecido por essa traição e removeu os poderes de Terrax - algo que ele não havia feito com nenhum dos seus arautos anteriores - o transformando de volta em Tyros. Galactus então lançou Tyros do topo do World Trade Center e o deixou para morrer.

Nova

Frankie Raye era a filha adotiva de William Raye, secretamente Phineas T. Horton disfarçado. Horton, o inventor do Tocha Humano original, ficou irritado quando Johnny Storm começou a usar o mesmo apelido. Quando Horton tentou reativar o androide Tocha Humana, sua filha foi exposta aos mesmos químicos usados para o construir e ganhou os poderes do androide como resultado

Talvez devido a similaridade de seus poderes, Frankie Raye foi atraída até Johnny Storm. Ela começou um relacionamento com ele e até mesmo começou a lutar junto com o Quarteto Fantástico. No entanto, com o passar do tempo, Frankie começou a ficar agitada. Ela sonhava em experimentar a “grandeza cósmica” e aventuras espaciais. Quando Galactus novamente ameaçou a Terra, Frankie se voluntariou para se tornar sua nova arauta para poupar o planeta. Galactus aceitou e transformou Frankie em Nova - um ser com o poder de um sol em miniatura.

Assim como o Surfista Prateado, Nova usou seus poderes para procurar por mundos inabitados para Galactus consumir. Ela também se reuniu com o Surfista para enfrentar os Anciões do Universo, os quais tentaram destruir Galactus e assim se tornarem os seres mais antigos do universo. Após essa aventura, Nova e o Surfista Prateado começaram um relacionamento romântico.

Assim como o Andarilho dos Céus antes dela, Nova formou um forte laço com Galactus, o qual abaixou sua guarda e compartilhou seus pensamentos e sentimentos privados com sua nova arauta. Mas Galactus permaneceu guiado por sua fome insaciável e encorajou Nova a levá-lo para plantas habitados. Nova continuou a ignorar as exigências de Galactus, até que o devorador de mundos a dispensou de seus serviços.

Morg e a Provação do Arauto

Após dispensar Nova, Galactus estava novamente sem um arauto. Ele considerou seus erros passados e reconheceu que ele precisava de um arauto que fosse imoral o suficiente para o levar até mundos habitados, mas obediente o bastante para manter-se fiel ao seu mestre. Enquanto consumia um planeta não identificado, Galactus localizou Morg, um executor sanguinário. Evidentemente despreocupado com o destino de seu planeta, Morg concordou em se tornar o novo arauto de Galactus, mesmo depois de Galactus destruir seu planeta natal. Tal como aconteceu com todos os arautos do passado, Morg recebeu uma fração do poder cósmico de Galactus. Mais tarde, ele aumentou seus poderes ainda mais, mergulhando no Poço da Vida, tornando-se assim o arauto mais poderoso de Galactus.

Morg rapidamente provou que ele também era muito mais cruel do que qualquer um dos arautos anteriores de Galactus. O Surfista Prateado, Senhor do Fogo e Nova perceberam que Morg causaria a morte de incontáveis bilhões e concordaram em unir forças contra o seu sucessor. Para isso, eles combinaram seus poderes cósmicos para ressuscitar o androide Andarilho dos Céus. Os quatro ex-arautos lutaram contra Morg e aparentemente o mataram, mas não antes de Nova ser morta quando Morg a apunhalou nas costas. O Surfista Prateado levou o corpo de Nova até o sol mais próximo.

Após a aparente morte de Morg, Galactus relutantemente aceitou o Senhor do Fogo e o Andarilho dos Céus autômato de volta como seus arautos. Os primeiros arautos conhecidos a trabalharem juntos, o Senhor do Fogo e o Andarilho dos Céus poderiam encontrar mais facilmente mundos desabitados para Galactus consumir do que apenas um único arauto. Durante esse tempo, o Senhor do Fogo tentou reanimar a personalidade de Gabriel Lan, a qual ainda estava enterrada no fundo do androide Andarilho dos Céus.

Embora o Andarilhos dos Céus e o Senhor do Fogo serviram Galactus fielmente, Galactus secretamente ressuscitou Morg, alterando sua personalidade, na esperança de torná-lo mais controlável. Mas Morg foi sequestrado pelo velho inimigo de Galactus, Tyrant. Galactus concordou em deixar Tyrant ficar com Morg em troca de uma trégua entre os dois antigos inimigos. Quando Morg finalmente escapou, ele voltou a Galactus e tentou matar seus "substitutos". O Surfista Prateado chegou a tempo de salvar o Senhor do Fogo e o Andarilho dos Céus. Tyrant confrontou Galactus logo depois, e Morg provou sua lealdade eterna a Galactus, atacando o tirano com o Nulificador Total. A explosão resultante aparentemente destruiu tanto Morg e Galactus.

Espectro Vermelho

Galactus sobreviveu ao Nulificador Total por escapar para outra dimensão, e mais tarde retornou após consumir o poder de Hyperstorm, um vilão de uma linha do tempo alternativa. No entanto, após essa provação, a fome de Galactus apenas crescia, o deixando quase insano. Ele se tornou obcecado com consumir vida senciente, mas estava novamente sem um arauto. Ele rapidamente recrutou o Espectro Vermelho, um misterioso arauto do qual pouco se sabe a respeito, e planejou finalmente devorar a Terra.

Sentindo o uso do poder cósmico pelo Espectro Vermelho, o Surfista Prateado tentou convencer o arauto que a Terra não deveria ser destruída. O Espectro Vermelho se recusou a escutar a razão e os dois arautos se enfrentaram. O Espectro Vermelho usou seus poderes para abrir um portal para um buraco negro, para o qual ele esperava enviar o Surfista Prateado, mas seu plano deu errado e ambos arautos foram arrastados pela armadilha. A batalha deles continuou dentro do buraco negro, até que que o Surfista Prateado liberou uma enorme explosão de energia cósmica. O Espectro Vermelho perdeu suas duas espadas - as armas que permitiam que ele abrisse seus portais - e permanece preso no buraco negro, até mesmo após o Surfista escapar por pouco.

O Garoto Invisível

Algum tempo depois da batalha do Espectro Vermelho com o Surfista Prateado, uma federação de alienígenas de vários mundos consumidos por Galactus chegaram na Terra. Esses alienígenas haviam criado uma tecnologia que poderia camuflar e esconder outros planetas do devorador de mundos. No entanto, eles temiam que Sue Storm, a Mulher Invisível, se tornasse um peão de Galactus, o qual usaria os poderes dela para tornar o dispositivo deles inútil. Em uma tentativa de evitar isso, os alienígenas planejaram matar Sue e ameaçaram destruir Manhattan a menos que ela se rendesse. Para salvar sua esposa, Reed Richards usou uma de suas próprias invenções para aparentemente remover os poderes de Sue. Convencidos que Sue não era mais uma ameaça, os alienígenas partiram. No entanto, foi logo revelado que Reed havia na verdade usado seus dispositivo para trocar os poderes de Sue e seu irmão, Johnny Storm. Assim, Sue se tornou a Tocha Humana e Johnny o Garoto Invisível.

Galactus, planejando utilizar os poderes de Sue Storm para impedir a federação de alienígenas, chegou na Terra logo após a transformação de Johnny. Descobrindo sobre a troca, Galactus sequestrou Johnny e imediatamente deu a ele o poder cósmico. Embora Johnny inicialmente ficou sobrecarregado por seus novos poderes, ele logo começou a procurar um mundo desabitado para Galactus consumir, enquanto secretamente reunia outros mundos contra Galactus. Suas táticas dilatórias permitiram que o Quarteto Fantástico e Quasar eventualmente alcançassem Johnny. Usando seus novos poderes, Johnny analisou Galactus e instruiu Reed e Quasar na construção de um dispositivo que removeria a energia cósmica de Galactus. Galactus reverteu temporariamente a sua forma original - a do impotente Galen - e foi levado para a Terra. Lá, o Quarteto Fantástico convenceu Galen a se exilar em uma dimensão rica em energia.

Estelar

Galen eventualmente reverteu para Galactus e - por motivos próprios - deixou seu exílio e retornou a sua dimensão natal. Novamente ele procurou um arauto, dessa vez escolhendo uma misteriosa entidade chamada de Estelar como recipiente do poder cósmico. Embora saiba-se muito pouco a respeito da história de Estelar antes de se tornar um arauto de Galactus, ele afirma que ele já era muito poderoso, mesmo antes de se encontrar com seu novo mestre. O que se sabe é que Estelar rapidamente se tornou o mais fanáticos dos arautos de Galactus, adorando seu mestre como um deus. Seu fanatismo não só o levou a procurar novos planetas para Galactus, mas também a caçar quaisquer sobreviventes de mundos destruídos por Galactus, assim nenhum traço dessas civilizações seria deixado vivo.

Enquanto caçava os últimos da raça Korbinita, Estelar enfrentou o protetor deles, Bill Raio Beta. Durante essa batalha, Estelar usou seus poderes para abrir um portal dimensional, o qual ele esperava que consumisse Raio Beta e os últimos dos Korbinitas. Em vez disso, Estelar inadvertidamente libertou uma entidade demoníaca de um “inferno cósmico” conhecido como Asteroth. Percebendo que Asteroth ameaçava todo o universo, Raio Beta e Estelar relutantemente juntaram forças para o impedir. Enquanto isso, Galactus reviveu o antecessor de Raio Beta – Alpha Ray – e ordenou que ele encontrasse Estelar e Raio Beta.

Para banir Asteroth, Estelar criou um enorme buraco negro. Alpha Ray apareceu justo quando o buraco negro estava se abrindo e ele levou Asteroth para a fenda. Alpha Ray e Estelar também foram sugados para o vazio, mas Estelar logo escapou e retornou ao lado de Galactus.

Aniquilação

Pouco depois de Estelar escapar de seu buraco negro, o universo enfrentou uma grande ameaça, um exército insectóide liderado pelo Aniquilador. Apelidada de Onda de Aniquilação, a armada começou a destruir todos os planetas em seu caminho, enquanto se dirigia até a Terra. Em todo o universo, heróis cósmicos e frotas alienígenas começaram a unir forças para combater a Onda de Aniquilação, mas tudo parecia condenado ao fracasso.

A Onda de Aniquilação teve um grande profundo em todos os ex-arautos de Galactus. O primeiro a encontrar a Onda foi o Andarilho dos Céus, o qual havia recuperado grande parte de sua identidade como Gabriel Lan. Infelizmente, o Andarilho dos Céus caiu durante um ataque ao seu planeta natal de Xandar por um vilão chamado Voraz e seus companheiros Apresadores. Sem o seu parceiro fiel, o Senhor do Fogo se uniu com o Espectro Vermelho, o qual havia escapado recentemente de seu próprio buraco negro. Quando Galactus percebeu o perigo representado pela Onda de Aniquilação, ele ordenou que Estelar unisse forças com seus dois ex-arautos. Enquanto isso, Aniquilador - planejando estudar o poder cósmico - capturou Morg e Terrax. Por fim, no caos dos acontecimentos da Onde de Aniquilação, o Desventurado escapou mais uma vez e juntou forças com Tenebrus e Aegis (Entidade Cósmica), ambos também antigos inimigos de Galactus.

Durante a guerra com o Aniquilador e sua armada, evento referido como a Aniquilação, Galactus tomou o Surfista Prateado como seu arauto mais uma vez. O Surfista liderou o Senhor do Fogo, Espectro Vermelho e Estelar na batalha contra a Onda de Aniquilação. Estelar e Espectro Vermelho mais tarde se sacrificaram para permitir que Nova (Richard Rider) e suas forças tivessem tempo para evacuar Daedalus 5.

O Devorador de Mundos

Após Galactus chegar na Terra-1610,[1] a entidade cósmica se fundiu com Gah Lak Tus, e usou porções das máquinas coletivas para cumprir o papel de seus arautos.[2]

Equipamento: Varia baseado no arauto, mas a maioria são auto-suficientes e utilizam pouquíssimos equipamentos. Gabriel Lan possuía “O Chifre de Galactus”, um dispositivo dourado similar a uma trombeta que podia invocar Galactus através de qualquer distância.
Transporte: Cada arauto viajava com seus próprios poderes, usando o poder cósmico. O Surfista Prateado voa através do universo em um construto prateado muito similar a uma prancha, enquanto a maioria dos outros arautos simplesmente voa com seus próprios poderes.
Armas: Alguns do arautos de Galactus utilizam armas. Terrax e Morg utilizam um machado pesado, enquanto o Espectro Vermelho carrega um par de espadas que o permite criar portais no espaço, Estelar usa algum tipo de lança e o Senhor do Fogo usa bastão para canalizar sua chama cósmica.

  • Galactus e seus Arautos foram declarados como sendo ameaças de nível cósmico.
  • Em vários futuros alternativos, Nova é arauta de Galactus, sugerindo que ela sobreviveu ao seu encontro com Mog ou foi de alguma forma ressuscitada.
  • Algumas fontes fazem referência a um "gladiador" que Galactus desejava como um arauto por muitos anos, mas o qual foi resgatado desse destino pelo Quarteto Fantástico. A identidade desse arauto é desconhecida, mas talvez seja o Guarda Imperial Gladiador (Kallark).
  • Rom, o maior dos Cavaleiros Espaciais de Galador, barganhou para guiar Galactus para outro mundo para se alimentar no lugar de seu mundo natal Galador em Rom #27. No entanto, ele não recebeu o status de Arauto. Rom guiou Galactus até o Mundo Espectro na Nebulosa Negra. Galactus foi incapaz de consumir o planeta ou seu Sol Negro.
  • Na Terra-7642, Superman e o Quarteto Fantástico exploraram a possibilidade de Galactus ter destruído Krypton. Galactus e Superman aceitou um acordo, fazendo do Superman seu arauto, enquanto ele procurava pelo universo por evidências.
  • Sem curiosidades.
  • Nenhum.

O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.