FANDOM






Quote1 Ok, olha. A cidade está voando. Nós estamos enfrentando um exército de robôs. E eu tenho um arco e flecha. Nada disso faz sentido. Mas eu vou voltar lá porque esse é o meu trabalho. Quote2
-- Gavião Arqueiro fonte 

Clint Barton desenvolveu habilidades excepcionais de pontaria em algum momento de sua vida e as usou para obter excelentes resultados no braço militar da S.H.I.E.L.D. Em uma de suas missões, ele foi encarregado de levar a cabo o assassinato de uma agente russa de codinome "Viúva Negra". No entanto, em vez de matá-la, ele optou por deixá-la viver, e desenvolveu uma parceria duradoura com ela, chegando a trazê-la para trabalhar na S.H.I.E.L.D.[2] Em algum momento, ele conheceu e se casou com Laura, tendo pelo menos dois filhos com ela antes de ele conhecer Natasha, com Nick Fury mantendo a existência de Laura tão secreta, que isso permaneceu desconhecido mesmo depois de a maioria dos segredos da S.H.I.E.L.D serem expostos.[3]

Martelo do Thor

Algum tempo depois, eventos atmosféricos incomuns, seguido pela descoberta de um martelo imóvel em uma cratera de impacto, fizeram com que ele fosse enviado para o Novo México como parte de uma força de segurança para proteger o objeto. Logo após sua chegada, um intruso invadiu o complexo da S.H.I.E.L.D. e abriu caminho até o misterioso martelo. Barton respondeu aos alarmes, pegando um arco composto e indo a um alto ponto de vista observação, suspenso por um guindaste. Apesar de fazer várias transmissões de rádio avisando que o intruso estava alcançando o martelo, Barton nunca recebeu uma ordem de disparar, forçando-o a deixar o seu alvo fugir.[4]

Sob Influência de Loki

Com sua missão completa no Novo México, Barton foi então atribuído a proteger o Tesseract em uma instalação de pesquisa da S.H.I.E.L.D. Quando ele começou a emitir altos níveis de radiação gama, toda a instalação foi colocado em alerta máximo e a maioria dos funcionários foram evacuados, enquanto Barton e alguns outros permaneceram como retaguarda o máximo que pudessem. As emissões provaram ser um precursor para o aparecimento inesperado de Loki, o qual havia o usado para chegar extra-dimensionalmente até a Terra. Barton e os outros guardas foram rapidamente dominados e Barton foi escravizado por Loki.

Clinton Barton (Earth-199999) and Natalia Romanoff (Earth-199999) from Marvel's The Avengers 0001

Clint e Natasha

Por um tempo, Barton serviu a Loki como um guarda, executor, e assassino, completamente sem vontade. Quando Loki foi preso no Aeroporta-Aviões da S.H.I.E.L.D., Barton liderou um ataque contra a embarcação para livrá-lo, bem como para aumentar ainda mais o caos que Loki estava semeando dentro da fileira de seus inimigos. O ataque o colocou em conflito direto com a Viúva Negra, sua aliado mais leal, a qual a derrotou em um combate e foi capaz de libertá-lo da influência de Loki através do que ela mais tarde eufemisticamente chamou de "recalibração cognitiva", quando ela deu um forte golpe em sia cabeça, o que ajudou a remover o controle de Loki sobre ele.

Batalha por Nova York

Arquivo:Clinton Barton (Earth-199999) 005.JPG

Após se recuperar, Barton prometeu acabar com Loki, indo tão longe a ponto de sugerir enfiar uma flecha na cavidade ocular do Asgardiano. Para esse fim, ele pegou seu equipamento e se ofereceu para levar o Capitão América e a Viúva Negra até a localização de Loki, a qual havia sido determinada como a Cidade de Nova York. Uma vez lá, o trio se reuniu com Thor, o Dr. Bruce Banner (Hulk) e Tony Stark (Homem de Ferro), para enfrentarem Loki juntos.

O grupo rapidamente encontrou-se envolvido em uma batalha pela Cidade de Nova York contra uma enorme força de invasão dos Chitauri, os quais Loki havia convocado usando o Tesseract. Barton, agora operando sob o pseudônimo de "Gavião Arqueiro", inicialmente lutou contra os guerreiros alienígenas nas ruas, antes de mudar para ponto mais elevado no topo de um arranha-céu, para eliminar o apoio aéreo alienígena. Em certo ponto ele chegou a atirar em Loki, e embora a mira tenha sido precisa, Loki simplesmente agarrou a flecha no ar antes que ela o atingisse. No entanto, o Gavião Arqueiro havia planejado com antecedência, e havia equipado a flecha com uma cabeça explosiva que derrubou o transporte de Loki do céu. Quando ele ficou sem flechas e com um esquadrão de Chitauris vindo sobre ele, ele pegou uma flecha de um alienígena morto e a usou para se agarrar ao prédio abaixo para pegar cobertura.

Quando a batalha acabou, o Gavião Arqueiro e os outros se separaram. Ele e a Agente Romanoff retornaram ao serviço da S.H.I.E.L.D. até a próxima vez que o mundo chamasse os Vingadores.[2]

Vingadores Unidos Novamente

Barton foi trazido de volta ao campo quando os Vingadores foram reagrupados para recuperar o Cetro de Loki que estavam em posse da Hidra na Sokovia. Enquanto no campo de batalha, ele se encontrou com Pietro Maximoff, um jovem desumanamente rápido, o qual o distraiu tempo o suficiente para que ele fosse pego em uma rajada de uma arma da Hidra.

De volta a Nova York, Barton recebeu atenção médica pela Dra. Helen Cho usando um dispositivo portátil que podia regenerar o tecido humano. Mesmo que a sua ferida havia sido grave, o efeito restaurador do processo da Dra. Cho foi capaz de trazê-lo de volta ao normal rapidametne. Mais tarde, em uma festa que iria celebrar uma missão final bem sucedida dos Vingadores, a equipe foi atacada pela inteligência artificial Ultron usando os robôs da Legião de Ferro de Stark. Barton e os outros lutaram contra o ataque surpresa, mas não conseguiram impedir que um dos robôs fugisse com o cetro.

Logo se tornou evidente que Ultron estava acumulando um abastecimento de vibranium, então os Vingadores foram até um ferro-velho na costa da África, onde Tony Stark sabia de um suprimento do metal. Eles chegaram pouco depois do robô e os gêmeos Maximoff, e quando uma batalha começou, Wanda Maximoff começou a incapacitar os Vingadores por induzir alucinações neles. No entanto, quando ela tentou fazer o mesmo com o Gavião, ele se virou para ela e a golpeou na cabeça com uma flecha de descarga elétrica antes que ela pudesse usar seu poder.

A missão foi em grande parte um fracasso, após o poder de Wanda fazer com que o Hulk entrasse em um estado de fúria, assim Barton decidiu pilotar o Quinjet até a sua fazenda, onde o grupo poderia se esconder e reavaliar a sua situação com relativa segurança. Fury havia mantido a casa da família de Barton um segredo, como condição de seu recrutamento na S.H.I.E.L.D., então os outros Vingadores ficaram surpreendidos pela aparição da mulher e os dois filhos de Barton. A breve estadia na fazenda deu a equipe o tempo necessário para reavaliar a situação, e eles logo anteciparam que Ultron iria necessitar da mesma tecnologia regenerativa que havia sido usado para restaurar Barton após a batalha em Sokovia.

Barton, Rogers, e Romanoff foram até a Coréia do Sul, onde a Dra. Cho trabalhava em uma instalação de pesquisa genética, e descobriram que o plano de Ultron de criar um novo corpo androide para si usando a tecnologia dela já estava em ação. O robô já havia detectado a chegada deles e tentou fugir, contudo a incrível habilidade de Barton de detectar o seu alvo o levou direto ao trailer que estava sendo usado para transportar o androide em seu berço de regeneração. A habilidade de Barton como piloto e sua habilidade de alinhar alvos precisamente foram bem utilizadas ao pilotar o Quinjet para trás, e de cabeça para baixo, para pegar o berço de regeneração caindo no meio do ar, mas a missão teve um grande contratempo quando Romanoff foi capturada por seu inimigo.

Fim de Jogo

Barton levou o berço de regeneração de volta para Stark e Banner em Nova York, onde eles começaram a trabalhar no corpo androide, enquanto ele começou a usar monitoradores de comunicações secretas da Guerra Fria para ouvir qualquer sinal de Romanoff. Ele acabou a localizado em Sokovia justo quando os outros estavam se reunindo como um grupo, com três novos aliados inesperados, o androide, agora se autodenominando de Visão, e o gêmeos Maximoff.

Na batalha que se seguiu na Sokovia, Barton lutou ao lado de Wanda contra as força robôs de Ultron, e ele a incentivou a continuar lutando por contar a ela sobre suas próprias dúvidas, mas também sobre sua determinação. Quando a batalha se acalmou, alguns dos Vingadores voltaram sua atenção para evacuar os civis, e quando Barton tentou salvar um menino, ele foi atacado por Ultron no próprio Quinjet dos Vingadores. Quando o Quinjet disparou os tiros nele, Pietro correu para salvar Barton e o menino, mas sofrendo ferimentos mortais em seu ato final.

Após a crise acabar, o Gavião tirou tempo para ficar com sua família, e nomeou seu terceiro filho de Nathaniel Pietro Barton, em reconhecimento a sua companheira Natasha e Pietro, o homem que sacrificou sua vida para salvá-lo.[3]

Habilidades

Pontaria Perfeita: Ele possui uma aptidão intuitiva para mirar, a qual se reflete muito em sua capacidade de atingir alvos distantes, e também é útil para identificar e rastrear um alvo entre muitos.

Atirador Habilidoso: Clinton Barton é um atirador habilidoso com uma capacidade excepcional no uso do arco. Sua mira é tão boa, que ele é capaz de atirar uma flecha em uma alvo em movimento com uma precisão perfeita. Ele é versátil com os vários tipos de armas de arremesso que utiliza, e possui uma precisão excepcional com dardos.

Artes Marciais: Barton é um competente artista marcial, e luta com um estilo que ocasionalmente utiliza seu arco como uma arma branca, além de seus ataques mais convencionais.

Piloto: Barton é um piloto de aeronaves altamente qualificado. Sua percepção espacial e precisão, juntamente com a sua experiência de pilotagem, lhe permitem realizar acrobacias incríveis nos limites das capacidades de uma aeronave.[3][2]

Fraquezas

A superioridade em combate à distância do Gavião é severamente limitada pelo suprimento limitado de munição que ele pode manter com ele.


Equipamento

Aljava de Flechas: A aljava do Gavião Arqueiro possui uma grande variedade de diferentes pontas de flecha na parte inferior. Por pressionar um controle em seu arco, ele pode fazer a aljava anexar estas pontas de flechas especiais. Isso aumenta de forma eficaz as capacidades das flechas convencionais, como flechas explosivas, uma linha para se agarrar e muitas outras.

Armas

Arco Recurvo Dobrável: O arco é capaz de ser dobrado (provavelmente para facilitar o transporte, ocultação ou ambos), podendo ser rapidamente retornado a sua forma "armada". Ele tem um seletor e transmissor que permite ao Gavião controlar sua aljava mecânica para que ele possa adquirir certas flechas dela. Ele também possui uma mira laser.

Arco Composto (anteriormente): Usado quando no Novo México.

  • A versão cinematográfica de Clint Barton assemelha-se a versão Ultimate do Gavião Arqueiro mais do que a versão principal.
  • O Gavião Arqueiro apareceu nos primeiros rascunhos de Capitão América 2: O Soldado Invernal. Ele estaria presente em uma cena que aconteceria entre a fuga do Capitão América do Triskelion e sua chegada ao hospital para recuperar o USB. O Gavião teria confrontado o Capitão América, nos arredores de Washington D.C. Após o Capitão derrubar o Gavião, ele teria percebido que Clint estava tentando enganar a S.H.I.E.L.D., Clint teria alertado Rogers que seu uniforme tinha um dispositivo de rastreamento, e teria pedido a Steve para socá-lo, para fazer a luta parecer real, já que havia um Quinjet pairando acima de onde eles estavam, enviando as imagens para a S.H.I.E.L.D. Esta cena teria sido gravada se não tivesse ocorrido um conflito com a agenda de Jeremy Renner.
  • Clint e Natasha Romanoff nunca precisaram de uma equipe de extração quando saiam em missões.[5]

Explore e Discuta

Notas de Rodapé

O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.