FANDOM




Quote1 É aí que você está enganado. Não se trata de controle, nem de seguir ordens como um soldado. É sobre nós. Nós. Nós somos Venom! Quote2
-- Venom (Eddie Brock) fonte 

Origem

Quando criança, Edward Charles Allan Brock foi educado como um católico romano no subúrbio de São Francisco. Seu pai era frio e não tinha afeto por ele, pois culpava Eddie pela morte de sua esposa durante o parto. Eddie constantemente tentava obter a aprovação de seu pai, embora, mesmo depois de se destacar na escola, tenha apenas recebido incentivos irresolutos. Eddie frequentemente roubava coisas de outras crianças, para que pudesse "encontrar" esses objetos e ganhar a amizade delas.[7] Ele também sofreu bullying quando criança.[8]

Na adolescência, Eddie conseguiu ser admitido no programa de jornalismo da Universidade Empire State, rendendo-lhe um estágio, e começou um romance com a estudante de direito Anne Weying.[7] Embora fosse excepcional em atletismo, Brock mudou seu curso principal para jornalismo depois de ler um artigo sobre o escândalo de Watergate. Após se formar, mudou-se para Nova York, casou-se com Anne e, sendo um membro da Associated Press, obteve um emprego como jornalista no Globo Diário. Ele provou ser muito talentoso, embora nem isso tenha recebido a aprovação de seu pai.[5]

Do Sucesso à Falha

Edward Brock (Earth-616) from Venom Vol 2 11

Eddie na forma humana.

Sendo um jovem repórter, Brock enfrentou o alienígena sombrio Krobaa[9] e descobriu testes humanos ilegais na empresa de medicamentos Devlin-MacGregor, embora ameaças à vida de Anne o tenham impedido de denunciar isso.[10] Logo, ele começou a sofrer de ansiedade grave, que revelou ser um câncer de adrenal. Com apenas alguns meses para viver, Brock queria publicar uma grande história e achou tê-la encontrado quando foi acidentalmente contatado por Emil Gregg, que afirmava ser o assassino em série Devorador de Pecados. Eddie escreveu uma notícia exclusiva de primeira página sobre o Devorador de Pecados, protegendo sua identidade sob o sigilo da fonte, até que uma crise de consciência e pressão da polícia e de seu editor o forçaram a escrever um artigo exclusivo que revelava Gregg como o Devorador de Pecados.

Embora essa edição do jornal tenha se esgotado imediatamente, no mesmo dia o Homem-Aranha capturou e revelou a verdadeira identidade do Devorador de Pecados como sendo o Detetive Stan Carter. Descobriu-se que Gregg era o vizinho delirante de Carter, fazendo com que Brock virasse um motivo de piada entre seus colegas jornalistas. Demitido do Globo Diário, ele foi forçado a escrever bobagens para um tabloide de mau gosto. Anne o deixou, seu pai o renegou e seu futuro parecia estar acabado. Brock pôs a culpa de todos esses problemas no Homem-Aranha e começou um intenso programa de exercícios físicos na esperança de reduzir o estresse de sua vida. No entanto, esses esforços físicos apenas aumentaram sua obsessão violenta pelo Homem-Aranha. Embora seu corpo tivesse sido desenvolvido quase até a perfeição, a mente de Brock foi reduzida a um recipiente de ódio.

O Nascimento de Venom

Venom nasce.

Nascimento do Venom

Algum tempo depois de sua vida ter sofrido essas mudanças drásticas, e dominado pela vergonha e conhecimento de sua morte iminente, Eddie começou a cogitar o suicídio. Ele decidiu visitar a Igreja Nossa Senhora de Todos os Santos para para pedir perdão a Deus por esse pecado mortal antes de cometê-lo. Enquanto Eddie questionava sua determinação de passar pelo suicídio, um homem estranho se aproximou e disse que ele poderia encontrar o que "estava procurando" dentro da igreja.[11] Ao entrar na igreja, Eddie foi pego de surpresa quando a roupa alienígena simbiótica, que havia sido descartada pelo Homem-Aranha no campanário da igreja, atacou-o e uniu-se a ele, atraída por seu desespero, adrenalina e ódio ferrenho, do qual se alimentava. O simbionte ligou-se mental e fisicamente a Brock, cuja fúria e ódio contra o Homem-Aranha o corromperam,[12][13] tornando-o cada vez mais vicioso e sanguinário.[14]

Brock logo descobriu que o traje lhe dava todos os poderes do Homem-Aranha, adicionando sua biomassa para sua estrutura já grande e aumentando sua força a níveis superiores aos do Homem-Aranha. Através do simbionte, Brock aprendeu muita coisa sobre o Homem-Aranha, incluindo sua identidade secreta, e escolheu nomear sua forma fundida Venom: "Pois é só veneno que tenho pra te oferecer!"[15]

Perseguindo o Aranha

Brock provocou Peter Parker com ataques menores, como ao empurrá-lo em frente a um trem que se aproximava e agarrar seu tornozelo enquanto escalava um prédio de Atlantic City. O traje alienígena podia cancelar o sentido de aranha do escalador de paredes, provavelmente ao projetar frequências conflitantes nas ondas cerebrais do Homem-Aranha. Venom finalmente fez uma jogada audaz quando confrontou a esposa de Parker, Mary Jane Watson, em seu antigo apartamento na Rua Chelsea. Embora a moral deturpada de Venom não o permitisse ferir Mary Jane fisicamente, o Homem-Aranha percebeu rapidamente a natureza dessa ameaça. Lembrando a fraqueza do simbionte, o Homem-Aranha recuperou um rifle sônico do Quarteto Fantástico e atirou em Venom. O Homem-Aranha, então, descobriu que o simbionte não podia ser separado de Brock porque já havia se fundido totalmente ao corpo dele. O Homem-Aranha racionalizou que a utilização posterior da arma em Venom poderia matá-lo e decidiu ceder. Ao tentar escapar e repensar suas opções, o Homem-Aranha foi pego de surpresa por Venom. Ele o capturou e prendeu-o dentro do sino da igreja com uma quantidade considerável de teia. O Aranha escapou por pouco do badalo esmagador do sino antes de derrotar Venom, forçando-o a esgotar sua reserva de teias, as quais eram formadas a partir de sua própria substância corporal. Antes que o alienígena pudesse se regenerar o suficiente para voltar a ser uma ameaça, o Homem-Aranha levou Venom ao Quarteto Fantástico, que o emprisionou em uma cela de contenção sônica. Depois disso, o Quarteto enviou Venom à prisão federal de supervilões nas Montanhas Rochosas, no Colorado, chamada Gruta.

Um jovem guarda, Hugh Taylor, que acabara de ser designado à Gruta, foi enganado a pensar que o Venom era um colega caído e liberou o mecanismo do portão, que aprisionava o criminoso. Venom matou o guarda ingênuo e escapou de Nova York. Mais tarde, para vingar seu filho, o General Orwell Taylor fundou um grupo de vigilantes armados conhecido como o Júri.[16]

Enquanto caminhava de volta a Manhattan em busca do Homem-Aranha, Venom frustrou a atividade criminosa de uma pequena milícia em Missouri. Essa foi a primeira vez que ele usou o simbionte heroicamente e demonstrou seu ponto fraco por aqueles que considerava inocentes.[17]

Retomando sua vingança, Brock brutalizou a Gata Negra, ameaçou May Parker e derrotou o Homem-Aranha em combate numa praia isolada de Montauk, em Long Island. Porém, desta vez, o Homem Aranha usou uma guerra psicológica contra Venom, provocando o simbionte para que retornasse a ele. O alienígena, devastado por sua relação de amor e ódio pelo Homem-Aranha, tentou deixar Brock e restabelecer sua ligação com seu dono original, mas o trauma de tentar se separar do sistema nervoso de Brock era demais para suportar. O traje alienígena e Eddie Brock ficaram inconscientes e posteriormente voltaram à Gruta, onde foram encarcerados.

Algum tempo depois, Brock liderou uma fuga em massa da Gruta, precisando que os Vingadores e a Força da Liberdade contivessem os vilões.[18] Ele também foi apreendido por Quasar durante os Atos de Vingança.[19]

Amazing Spider-Man Vol 1 316 Textless

Venom vs. Homem-Aranha.

Eddie, então, fingiu seu próprio suicídio e escapou da Gruta novamente. Ele atacou o Homem-Aranha no Central Park, mas abandonou a batalha para salvar um bebê inocente. Quando Venom voltou para sua cova subterrânea, foi seguido por Styx e Stone na esperança de encontrarem o Homem-Aranha. Infelizmente para eles, Venom escapou dos esgotos com sua aparência humana. Ele atraiu o Homem-Aranha para um confronto em sua cova de esgoto, mas Styx e Stone interviram e tentaram matar o Aranha. Venom, no entanto, não deixaria mais ninguém matar o Homem-Aranha além dele e os atacou. Apesar dos esforços do Homem-Aranha para salvar Venom, Styx tocou o simbionte com seu toque carcinogênico, aparentemente matando-o no processo. De volta à forma humana, Eddie Brock foi enviado a uma prisão normal na Ilha Ryker.[20]

Alívio Curto e Aliança Incômoda

Na Ilha Ryker, Eddie foi colocado na mesma cela que o sociopata niilista Cletus Kasady, um notório assassino em série, e desenvolveu um forte ódio mútuo por ele após descobrir que ele se orgulhava de ter matado dezenas de inocentes.[21] Posteriormente, foi revelado que o simbionte foi apenas induzido a um estado de coma, sendo aparentemente imune a doenças terráqueas, e, após se recuperar, procurou Eddie e se uniu novamente a ele. Na fuga subsequente, porém, o traje deixou uma pequena criatura produzida assexuadamente para trás, que se uniu a Kasady e o transformou no Carnificina. Não sabendo desse desenvolvimento, Eddie capturou o Homem-Aranha e lutou contra ele em uma ilha deserta no Caribe, longe das pessoas inocentes, com a esperança de matá-lo sozinho. No entanto, o Homem-Aranha acabou percebendo que Venom só ficaria feliz se soubesse que ele estava morto. Fingindo sua morte, o Aranha fez Venom acreditar que ele realmente havia morrido e, assim, conseguiu escapar. Finalmente feliz, Venom viu que não tinha motivos para retornar à civilização, tendo tudo que precisava na ilha, e ficou lá.[22]

Em um plano para ajudar seu pai, o Falcão de Aço tomou o controle de um avião de carga que acabou caindo na ilha. Os dois lutaram principalmente porque Venom queria privacidade. Após o simbionte perceber que Powell era inocente, ele fez o herói acreditar que estava morto.[23] Sua solidão pacífica também foi interrompida por seu período como um peão involuntário do Pesadelo para atormentar o Wolverine dentro de uma zona de sonhos. Posteriormente, Venom e Wolverine se aliaram para frustrar o plano do Pesadelo. Em um momento, Wolverine aparentemente salvou a vida de Eddie.[24]

Peter Parker e Edward Brock (Terra-616) em Espetacular Homem-Aranha Vol 1 363

Venom e Aranha juntos.

Alguns meses depois, porém, Carnificina começou um tumulto de assassinatos em série em Manhattan, matando centenas de pessoas. O Homem-Aranha tentou impedi-lo, mas descobriu rapidamente que, apesar de sua experiência maior, ele estava em menor número. Ao perceber que Carnificina possuía um simbionte, Peter relutantemente deu-se conta de que precisava da ajuda do Venom para parar essa ameaça. Depois de contatar Johnny Storm, o Tocha Humana, eles viajaram à ilha caribenha onde Venom residia. Quando Venom percebeu que o Homem-Aranha estava vivo, ele atacou os dois. Após uma breve disputa, Venom ouviu o que o Homem-Aranha tinha a dizer. Ele prometeu ajudar o Homem-Aranha a parar o Carnificina em troca de sua liberdade, o que foi aceito com relutância por Parker, começando a primeira de várias alianças desconfortáveis entre eles.[25]

Peter Parker, Edward Brock and Cletus Kasady (Earth-616) from Amazing Spider-Man Vol 1 365 0001

Carnificina vs. Homem-Aranha vs. Venom.

Ao voltar a Nova York, Venom e Homem-Aranha tentaram impedir ataque do Carnificina duas vezes, falhando em ambas. Em sua última tentativa no Madison Square Garden, eles pararam o Carnificina antes que ele pudesse matar J. Jonah Jameson. Aumentando o sistema de som até a frequência máxima, o Homem-Aranha conseguiu neutralizar o Carnificina. Embora relutantemente, ele continuou a usar as ondas sonoras contra Venom antes que este o atacasse, ainda possuindo ódio e força suficientes para sufocá-lo. Sua tentativa de matar o escalador de paredes, no entanto, foi impedida pelo Quarteto Fantástico, que estavam por trás desse plano desde o começo. O ódio do Venom pelo Homem-Aranha, então, ficou maior do que nunca.[26]

Mais tarde, ele fingiu que o simbionte havia morrido antes de ser julgado, sendo defendido por Matt Murdock e declarado inocente, uma vez que o alienígena o havia obscurecido, mas ele foi pego mentindo.[27]

Venom escapou quando Hag e Troll mataram os guardas da Gruta que o transportavam para a prisão. Brock quis vingar os assassinatos, o que o levou a batalhar contra o Duende Demoníaco, Contraparte e uma legião de Deathspawn, com a ajuda do Homem-Aranha, Motoqueiro Fantasma e Johnny Blaze.[28] Ao mesmo tempo, o Motoqueiro Fantasma e Johnny Blaze impediram Venom de atacar o Homem-Aranha, e Venom foi forçado a voltar para a Gruta.

"Confronto Final"

Venom logo se livrou da prisão[29] e imediatamente procurou o Homem-Aranha para o que deveria ser a última batalha deles. Ao descobrir que os pais de Parker, os quais este julgava estarem mortos, haviam ressuscitado (não sabendo que eram, na verdade, duplicatas robóticas), Venom os sequestrou para proteger a inocência deles da corrupção de Peter.[30] O Homem-Aranha contatou a ex-esposa de Eddie, Anne Weying, para conseguir informações sobre seu paradeiro. Isso levou o Aranha ao Mundo da Emoção, onde encontrou Venom esperando. Eddie notou a presença de Ann, que viajara até lá para tentar alcançá-lo uma última vez. Quando o Comando Selvagem chegou, uma batalha se iniciou. Um brinquedo do parque caiu próximo a Annie e Eddie não conseguiu segurá-lo sozinho. Quando Eddie começou a fraquejar, o Homem-Aranha o ajudou a segurar o imenso peso e, juntos, eles jogaram o brinquedo para o lado. Depois, Venom tentou retomar sua luta contra o Homem-Aranha, mas Annie o impediu, lembrando Eddie que o Homem-Aranha tinha acabado de salvar uma vida inocente. Ao refletir sobre esse fato por um instante, Eddie percebeu que, ao não matar o Homem-Aranha, mais vidas inocentes poderiam ser salvas. Venom, então, fez um acordo com ele: enquanto o Homem-Aranha não fosse atrás deles, eles não iriam atrás dele. Concordando com os termos, o Homem-Aranha assiste Venom lançar uma teia a um helicóptero próximo, partindo para uma nova cidade onde ele não interferiria.[31]

Venom Lethal Protector Vol 1 2

Venom como um anti-herói.

O Protetor Letal

Após negociar uma trégua com o Homem-Aranha, Venom mudou-se para sua cidade natal, São Francisco. Alguns policiais reconheceram Eddie Brock e tentaram prendê-lo, mas ele se transformou em Venom e, enquanto resistia à prisão, incapacitou-os. O Homem-Aranha lê sobre como Venom estava agredindo oficiais da lei e quebra a trégua para encontrá-lo. Venom salvou algumas pessoas sem-teto de serem abusadas por criminosos que, em gratidão, revelaram sua sociedade subterrânea descendente de sobreviventes do sismo de São Francisco de 1906. Em busca de vingança por Venom ter assassinado seu filho, o General Orwell Taylor mandou sua força-tarefa, chamada de Júri, para derrubá-lo, mas não obteve sucesso. Venom foi feito prisioneiro da Fundação Vida e forçado a gerar mais cinco simbiontes. Durante esse tempo, ele conseguiu convencer o Homem-Aranha que estava dedicado a proteger pessoas inocentes, suficientemente para buscar sua ajuda; embora o Homem-Aranha permanecesse cauteloso com as agressões impiedosas de Venom. Ele conseguiu incapacitar os outros simbiontes e escapar da Fundação Vida. O homem responsável pela fundação e pelos simbiontes, Roland Treece, planejava matar a civilização subterrânea para obter uma grande quantidade de ouro que estava supostamente enterrada dentro dela. Após conseguir a ajuda do Homem-Aranha outra vez, os dois frustraram o esquema maligno. Sendo salvos por Venom, os cidadãos da cidade subterrânea concederam-lhe seu voto de aceitação para que ele residisse lá.

Quando ouviu a notícia de que o Carnificina estava conduzindo um massacre em Nova York, Venom foi até a cidade para impedir o vilão, mas acabou sendo superado por Carnificina e seus lacaios. Ele formou uma aliança com o Homem-Aranha e muitos outros super-heróis em um esforço para impedir o Carnificina e seus capangas. Venom defendeu o uso de força letal contra o Carnificina, mas o Homem-Aranha recusou essa tática, deixando-os em desacordo. Os heróis acabaram tendo sucesso, com Venom enfrentando o Carnificina em um gerador de energia e deixando-o inconsciente. O Homem-Aranha e a Gata Negra acreditaram que Venom havia sacrificado seu corpo para salvá-los do Carnificina. Venom sobrevive e consegue voltar para casa.

Durante seu período como vigilante, Eddie encontrou-se com outros super-heróis e anti-heróis, como o Justiceiro,[32] Falcão de Aço,[33] Demolidor,[34] Homem de Ferro,[35] Morbius,[36] Mace,[37] Hulk (Bruce Banner)[38] e Vingança.[39] Em um desses encontros, ele tentou livrar o simbionte de sua fraqueza ao fogo e som adquirindo um vírus biológico, mas foi convencido pelo Demolidor que suas fraquezas o ofereciam uma grande oportunidade de se provar como herói.

Venom descobriu que estava sendo caçado por um grupo criminoso, o que o levou a seu segundo encontro com o Falcão de Aço. Venom demonstrou como se sentiu traído por ele, uma vez que o Falcão de Aço o atacou e jurou entregá-lo às autoridades por seus crimes passados, apesar de Venom ter aparentemente poupado a vida dele em seu encontro anterior. Venom o superou em batalha, mas resistiu a matá-lo como compensação por sua ajuda na luta contra os Caçadores. Venom ofereceu se aliar a ele, mas o Falcão de Aço acreditava que Venom tinha a intenção de matá-lo e jurou levá-lo à justiça. Venom, então, foi fortemente agredido e deixado inconsciente pelo Falcão de Aço, com a intenção de impedi-lo de possivelmente matar seu alvo. Apesar disso, Venom ainda foi capaz de escapar do Falcão de Aço.[40]

Romance e Transformação/Possessão

Eddie envolveu-se romanticamente com Beck Underwood, uma advogada e contato acima do solo da sociedade subterrânea. Uma empresa chamada Scarmore Inc. estava por trás de alguns experimentos ilegais nos quais mistuvam seu lixo tóxico com mercúrio. No entanto, tudo o que a substância fez foi adoecer todos que trabalharam com ela, tanto física quanto mentalmente. A Scarmore Inc. contratou Black Tom e Fanático para sequestrar Beck, que estava processando a empresa. Enquanto protegia Beck do Fanático, Venom acabou submergindo na mistura de mercúrio.

O Vírus Mercúrio revelou-se senciente, unindo-se a ele, aumentando sua força e aparência drasticamente enquanto, ao mesmo tempo, o manipulava. Venom tornou-se cada vez mais agressivo durante um momento íntimo com Beck. Demônios de outra dimensão, chamada de "Reino da Insanidade", conspiraram para atrair Venom até seu mundo, tentando deixá-lo mais insano. Venom foi convencido por um homem a ajudar a fonte de Beck atacando a Scarmore. Posteriormente, ele tentou atacar o presidente da empresa, mas, na verdade, matou um mero zelador, o que deixou Beck muito triste. Depois, Fanático tentou sequestrar Beck e lutou contra Venom novamente, até que Venom caiu no Reino da Insanidade. Um demônio chamado Necromante (usando a aparência do Motoqueiro Fantasma) explicou que, toda vez que alguém ficava louco, essa pessoa ia parar no Reino da Insanidade por um período de tempo, e o grau da loucura de Venom era tão grande que ele poderia permanecer lá indefinidamente. Durante esse tempo, Eddie ouve o simbionte dizer-lhe que é cancerígeno e Venom acredita que está morrendo disso. Venom vence suas personalidades conflitantes e os demônios dentro do reino, e é enviado de volta à Terra. Por fim, um funcionário da Scarmore confessa os crimes publicamente.

Enquanto Fanático mantinha Beck refém, Venom arrombou o lugar e atacou; os dois lutaram até Fanático ficar farto e ir embora. Devido a tudo que o aconteceu, Beck terminou o romance e Venom extraiu o Vírus Mercúrio. Venom respeitou o vírus senciente e apoiou uma reunião se precisasse novamente de um impulso de poder.[41]

A Fome

Venom The Hunger Vol 1 1

Eddie resiste aos impulsos canibalísticos do simbionte.

Durante sua perambulação por Nova York, sem dormir, Eddie ficou cada vez mais delirante, enxergando pessoas como demônios e monstros. Tudo o que ele comia tinha gosto de lixo e ele tinha um desejo por algo, mas não sabia o que. Usando seus antigos recursos e habilidades como jornalista para encontrar problema, ele foi a um bar repleto de corruptos e começou uma briga para punir os culpados e abrir seu apetite. Ele derrubou todos na briga de bar com pouco esforço e passou a se alimentar do cérebro de um dos homens, mas os gritos do patrão do outro bar o fizeram parar. Para seu desgosto, Eddie sentiu o simbionte pedindo por mais; ele resistiu a seu "outro" e recusou alimentá-lo. O simbionte separou-se de Eddie e saiu sozinho. Em suas tentativas de alertar os inocentes de Nova York sobre o alienígena, Eddie (nu e sem o simbionte) foi preso. Ele acabou sendo entregue ao Doutor Paine.

Paine pensou que Eddie tivesse síndrome cerebral orgânica, mas proteínas desconhecidas em seu sistema, poros ampliados e uma grave falta de fenetilamina em seu cérebro provaram o contrário. Paine ouviu Eddie e, devido a motivos ocultos de Paine, Eddie foi autorizado a sair do hospital. Eddie abasteceu-se com diversos suprimentos para que pudesse combater melhor seu "outro", pois havia decidido que não poderia mais viver com o que ele tinha se tornado. Sua ligação mental permitiu que Eddie previsse sua tentativa de emboscá-lo. Ele tentou conversar com a criatura primeiro, mas ela enfureceu-se e Eddie não teve outra escolha senão lutar contra ela. Por fim, ele paralisou o alienígena e o teve à sua mercê. Imaginando que o simbionte estivesse doente, ele lhe deu uma dose de fenetilamina, da qual ouvira o Dr. Paine falar por acaso. Tendo se alimentado de tudo o que poderia extrair de Eddie, o simbionte precisava de outras fontes. Os outros cérebros não poderiam alimentá-lo como o de Eddie devido ao seu apego emocional, e, após digerir a substância, o alienígena se acalmou.

Dr. Paine e seus assistentes os emboscaram, capturaram o simbionte e deixaram Eddie. Após escapar de uma explosão, Eddie sentiu que Paine estava torturando e fazendo experimentos no simbionte. Ele invadiu o complexo, encontrou o simbionte, libertou-o e tornou-se Venom novamente. Com seus poderes de volta, Venom derrotou os assistentes antes de empalar o Dr. Paine. Imaginando que Venom quisesse torturá-lo, Paine replicou que não conseguiria sentir nada; como resposta, Venom absorveu toda a fenetilamina do cérebro do doutor, ficando com uma fome insaciável de cérebros. Eddie logo descobriu que chocolate também era uma boa fonte de fenetilamina, removendo a necessidade do simbionte se alimentar de cérebros humanos.[42]

Retorno à Vilania

Venom foi recrutado através de um ultimato governamental para ser um agente antiterrorista em operações especiais. Venom concordou, mas uma estipulação do acordo não lhe caiu bem. Uma bomba foi implantada em seu peito para assegurar sua completa e absoluta obediência. Após algumas missões, Venom ficou cansado da situação e fez o simbionte realizar uma cirurgia nele próprio para remover a bomba. Um tumulto se seguiu, no qual Eddie Brock acabou inconsciente e o simbionte "morto", apenas para retornar depois e reunir-se a Eddie. Assim, Venom ficou completo novamente e procurou acertar as contas com o Homem-Aranha outra vez. Ele havia perdido a memória e não sabia mais a verdadeira identidade do Aranha, mas sabe que um ódio profundo pelo escalador de paredes residia nele.

Pouco depois da reunião, Venom se uniu ao Sexteto Sinistro por um breve período para chegar ao Homem-Aranha. Depois de ser desprezado pelo grupo, ele caçou certos membros da equipe por vingança (incluindo Electro, o Homem-Areia e Kraven, o Caçador (Alyosha Kravinoff)). Posteriormente, Eddie Brock aproximou-se de sua ex-esposa Anne Weying e, ao pensar em ter o simbionte de volta em sua vida, Anne pulou da janela do apartamento e se matou. Venom culpou o Homem-Aranha, com quem havia discutido pouco antes de Anne morrer. Assim, o ódio contra o velho Cabeça de Teia foi preenchido outra vez.

Venom Vs. Carnage Vol 1 1 Textless

Carnificina vs. Venom.

Toxina, o Recém-Nascido

Durante uma batalha contra o Carnificina, Venom lhe explicou o processo de parto de um simbionte. O Carnificina ficou enojado e fugiu, pois, estando prestes a dar à luz outro simbionte, sentiu sua existência ameaçada e tentou destrui-lo. Venom, porém, queria criar e treinar o novo simbionte como um aliado e parceiro. Enfraquecido pelo parto em si, o Carnificina não conseguiu matar o recém-nascido. Implantando o simbionte em Patrick Mulligan, um policial da Cidade de Nova York, ele retornou alguns dias depois. Venom batizou o novo simbionte como Toxina em sua própria homenagem. Sabendo do quão poderoso Toxina seria e que, uma vez que seu hospedeiro era um policial, ele provavelmente seria um herói, Venom e Carnificina fizeram uma aliança temporária para matá-lo, mas, no fim, eles foram derrotados.[42]

Vida com Câncer e o "Venom Interior"

Eddiebrockcancer

Eddie vivendo com seu câncer.

Após um longo período de inatividade, o câncer de Venom ressurgiu e a única coisa que o mantinha vivo era o simbionte, que já não o queria mais. Depois de assistir um filme espiritual, Eddie decidiu vender seu simbionte em um leilão, livrando sua vida do vigilantismo. O vencedor do leilão foi o chefe de gangue Dom Fortunato. Ele deu o simbionte a seu filho, Angelo, esperando que Angelo finalmente conquistasse uma reputação. No entanto, não tendo se impressionado com Angelo, o simbionte acabou o deixando no meio de um salto impulsionado, abandonando seu hospedeiro no ar e deixando Angelo para cair até a morte sem poder fazer nada. O simbionte passou para Mac Gargan, o Escorpião, e, após saber da morte de Angelo, Brock tentou se matar e foi hospitalizado.[43]

Ele começou a sucumbir fisicamente de seu câncer de forma rápida e passou a desfrutar de alucinações do simbionte, representando seu lado obscuro. Após um tempo sendo atormentado pelo seu "outro", ele avistou Mary Jane Watson-Parker cuidando da Tia May, que tinha sido gravemente ferida por uma bala. Eddie não fazia ideia do que fazer, mas seu lado obscuro o persuadiu a usar um traje preto semelhante ao de Peter, aparentemente tomando a decisão que poderia arruiná-lo para sempre.

Determinado a tentar matar a Tia May enquanto ela estava em coma, Eddie Brock incorporou a roupa negra e foi a seu encontro, assassinando primeiro uma enfermeira que estava em seu caminho. Mas, ao entrar no quarto da Tia May, Brock mudou de ideia, percebendo que não conseguiria matar alguém inocente como a Tia May. Peter entrou no quarto momentos depois e encontrou Brock sentado na janela quebrada, tendo cortado seus próprios pulsos várias vezes. Acreditando que havia feito muitas coisas terríveis para viver, Eddie pulou, mas Peter interrompeu sua queda ao agarrá-lo. Ao acordar acorrentado em sua cama, Brock decidiu controlar-se melhor durante os dias que lhe restavam.

Edward Brock (Earth-616) as Anti-Venom

Eddie se torna o Anti-Venom.

Anti-Venom: Novas Formas de Viver

Eddie começou a trabalhar para o Sr. Li, ao lado da Tia May, no centro voluntário da F.E.S.T.A., onde servia comida aos sem-teto. Graças aos "poderes misteriosos" do Sr. Li, Eddie ficou curado de seu câncer e das sequelas do simbionte. Infelizmente, o Venom atual entrou no centro da F.E.S.T.A. à procura do Homem-Aranha. Ele encontrou Eddie e o simbionte começou a rastejar até ele novamente. Porém, os poderes do Sr. Li colidiram com a incorporação e formaram o Anti-Venom. Mais tarde, em uma luta contra o Homem-Aranha, ele percebeu que seu inimigo resgatou um idoso. Inspirado, Anti-Venom ajudou o Aranha a curar o atual Venom. Ele atraiu Venom a uma briga e, após receber ajuda do Homem-Aranha, curou Gargan do simbionte. Anti-Venom também sentiu alguns vestígios do simbionte dentro do sangue de Peter e começou a "curá-lo" também, mas acabou sugando a radiação do sangue do Homem-Aranha, o que podia diminuir seus poderes.

Edward Brock (Earth-616) from Amazing Spider-Man Vol 1 570 0001

Anti-Venom faz amizade com o Homem-Aranha.

Depois, os soldados Thunderbolts chegam para levar o Gargan desabilitado à sua nave de comando, enquanto Soprano e o Homem Radioativo lutam contra o Homem-Aranha e o Anti-Venom. Após a luta, Anti-Venom entra na nave dos Thunderbolts e recupera a câmera de Peter Parker, saqueada por Norman Osborn em uma tentativa de reverter a engenharia do sistema de rastreamento que permite que a câmera foque no peito do Homem-Aranha. Ele conseguiu ajudar Peter a escapar do marcador de Osborn e avisá-lo sobre os próximos passos do vilão, em uma demonstração de amizade e boa vontade.

Edward Brock & Mister Negative (Earth-616)

Anti-Venom vs. Senhor Negativo.

O Anti-Venom levou o Homem-Aranha até a Oscorp e os dois se separaram. Brock disfarçou-se de Homem-Aranha para distrair os outros Thunderbolts, enquanto o verdadeiro Homem-Aranha foi atrás de Osborn. Depois de prender a Soprano e o Homem Radioativo com suas teias em uma parede, Anti-Venom enfrentou Gargan, que agora vestia uma nova armadura de Escorpião para proteger seu simbionte em recuperação. Após uma batalha árdua, Gargan, como Escorpião, acertou o Anti-Venom com seu ferrão e injetou uma fórmula venenosa que aparentemente destruiu o simbionte de Brock. Gargan (agora como Venom) avançou para matar Brock, mas seu simbionte ofereceu resistência. O simbionte adquiriu força e quebrou o traje de batalha de Gargan, recusando-se permitir que Gargan matasse Brock. Gargan explicou que o alienígena ainda amava Brock demais e desistiu, mas prometeu a ele que um dia superaria esse problema e o derrotaria. Brock respondeu: "Não se eu te matar primeiro".[44] Embora Gargan não soubesse, o traje Anti-Venom de Brock se reconstruiu. Agora um fugitivo por ajudar o Homem-Aranha e lutar contra os Thunderbolts, Brock voltou às ruas como Anti-Venom, planejando continuar sua antiga carreira de anti-herói vigilante com uma ênfase religiosa aparentemente maior. Ele chegou a curar uma jovem garota, Jenna Cole, de seu vício em heroína.[45]

Brock foi a primeira pessoa a descobrir que Martin Li era o Senhor Negativo. No fim, Eddie questionou sua própria fé e gritou que ninguém acreditaria nele, porque ele era um monstro.[46]

Trabalhando com Jenna Cole, Eddie lutou contra o crime nas áreas mais sujas de Nova York, desvinculando-se da fundação da F.E.S.T.A. como Anti-Venom, ele "curava" as ruas do mal dos traficantes de drogas depois que Jenna aparecia disfarçada para enganá-los. No entanto, ele tornou-se cada vez mais instável mentalmente, voltando à sua personalidade de "Protetor Letal", e era superprotetor com Jenna de forma aberta e quase letal. Em uma operação antidrogas, Eddie se infiltrou da gangue Quintas depois que eles capturaram Jenna, preparando-se para se transformar, até que o Justiceiro interviu. Anti-Venom e Castle massacraram os criminosos, mas um membro da gangue tomou Jenna como refém. Eddie impediu que Castle atirasse no criminoso através de Jenna, mas, ao descobrir seu nome completo ("Eddie Brock, o serial killer?"), Castle atirou na cabeça do Anti-Venom com uma escopeta. O Anti-Venom se recuperou e atacou o Justiceiro em retaliação. Eddie e Castle quase mataram um ao outro, mas Eddie declarou uma trégua ao perceber que os criminosos haviam fugido com Jenna, dizendo que, se o Castle não desistisse, ele o faria chegar no México em uma cadeira de rodas, e que ele poderia dirigir a van do Justiceiro. Castle concordou com a trégua, mas tentou matar Eddie novamente durante a travessia da fronteira com uma faca.

Castle deixou que o Anti-Venom entrasse no complexo sozinho, imaginando que Eddie morreria em vez dele, matando, assim, dois coelhos com uma cajadada só. Quando falou ao telefone com o líder da gangue Quintas e descobriu que Jenna havia tido um relapso e estava usando drogas novamente, Eddie perdeu o controle e partiu um dos traficantes pela metade em um ataque de raiva. Depois de matar os guardas restantes, Eddie voltou até o Justiceiro e os dois começaram um ataque aos Quintas. Ao fim do assalto, Eddie encontrou Jenna severamente drogada e aparentando ter medo do seu traje de Anti-Venom. Após remover a veste simbiótica de si, Eddie conseguiu acalmá-la. Neste momento, o Justiceiro tentou atirar em Eddie à distância, mas acabou decidindo não puxar o gatilho, depois descobrindo que havia ficado sem munição. Depois que o Justiceiro foi embora, Jenna e Eddie pegaram um jipe e voltaram para casa.[47]

Amazing Spider-Man Vol 1 664 Textless

Aranha, Wraith e Anti-Venom vs. cúmplices do Senhor Negativo.

Retorno do Anti-Venom

Mais tarde, Anti-Venom se juntou ao Homem Aranha e à nova Wraith para enfrentar o Senhor Negativo. Com o objetivo de lidar com um dos carregamentos de drogas do Senhor Negativo no porto, o Anti-Venom encontrou Wraith, que havia chegado lá antes. Depois, assumindo um disfarce de civil, ele observou May Parker-Jameson ter uma convulsão ao encontrar Martin Li pela primeira vez em um tempo (devido a uma recaída de memória quando ela descobriu seu segredo), fazendo Brock perceber que May também havia esbarrado no segredo de Li. Após Li deixar o abrigo, o Anti-Venom atacou seu carro e acabou tendo que lutar contra um confuso Homem-Aranha, que não sabia o que estava acontecendo e presumiu que o Anti-Venom tivesse voltado às suas práticas canibais. Irritado, o Anti-Venom o capturou e prendeu-o com teia a um pilar em seu esconderijo, tentando explicar a situação.

Embora o Homem-Aranha não acreditasse na história de que Li era o Senhor Negativo, o Anti-Venom o levou ao museu e prendeu-o em uma estátua para que ele pudesse testemunhar a verdade, uma vez que o Senhor Negativo tinha uma remessa de heroína escondida dentro das antigas estátuas chinesas de terracota. No entanto, o Senhor Negativo já estava esperando por ele e derrotou o Anti-Venom ao transpassar sua espada repleta de energia negativa para desativar os poderes de cura do Anti-Venom (devido ao poder do Senhor Negativo ser a fonte de seu próprio poder). Após a Wraith chegar e libertar o Homem-Aranha, que posteriormente derrotou o Senhor Negativo, Wraith usou sua tecnologia de reconhecimento facial para confirmar que Anti-Venom estava falando a verdade. Depois, o Homem-Aranha removeu a espada do Anti-Venom e eles colocaram um fim em seu relacionamento anteriormente tênue.

Revengers (Earth-616) from New Avengers Annual Vol 2 1 0001

Anti-Venom se une aos Vingativos.

Os Vingativos

Como o Anti-Venom, Brock foi recrutado por Simon Williams para participar de sua nova equipe anti-Vingadores, os Vingativos. Os Vingativos derrotaram os Novos Vingadores na Mansão e, mais tarde, convocaram uma conferência de imprensa no tribunal, onde os Vingadores apareceram para confrontá-los. Depois de conversas falhas com Williams, o Homem de Ferro o prendeu em sua forma iônica numa unidade de contenção. Não querendo lutar com civis por perto, Thor teletransportou os Vingativos ao Citi Field, onde foram subjugados pelos Vingadores e Novos Vingadores e, posteriormente, aprisionados.[48][49]

Ilha das Aranhas

Venom27

O Escolhido.

Anti-Venom foi solto ou escapou da prisão, retornando à Igreja Nossa Senhora de Todos os Santos. Durante a disseminação de um vírus que deu aos civis nova-iorquinos cópias dos poderes do Homem-Aranha e começou a transformá-los em monstros-aranhas, o Anti-Venom usou suas habilidades de cura para fazer as pessoas voltarem ao normal. O Agente Venom foi enviado para enfrentá-lo e uma briga começou entre eles, durante a qual o simbionte reuniu-se brevemente a Brock. No entanto, ele estava visivelmente aterrorizado enquanto eles se uniam, chegando a derramar lágrimas. Flash Thompson conseguiu recuperar o simbionte e levou Eddie aos Laboratórios Horizonte. Como um ultimato, Reed Richards propôs que Eddie usasse seu simbionte como uma cura a ser distribuída para todos, fazendo com que ele não pudesse mais se transformar em Anti-Venom. Como resultado, Eddie passou a ser considerado o herói da Ilha das Aranhas.[50][51]

Edward Brock (Earth-616) becomes Toxin in Venom Vol 2 17

Brock torna-se o Toxina.

Virando o Toxina

Não estando mais ligado a um simbionte, Eddie usou um arsenal especial adquirido para caçar o Carnificina, Venom e os outros simbiontes, começando com Hybrid e Grito. Apesar de ter ajudado a salvar Nova York, Eddie estava desabrigado e pobre, e seu arsenal era a única coisa que ele tinha.[52] Quando estava tentando matar o novo Venom, Brock foi nocauteado em batalha e forçado pelo Mestre do Crime a se tornar hospedeiro do simbionte Toxina para servi-lo em seu Sexteto Selvagem.[4]

Toxina rastreou Venom com a intenção de matá-lo, mas foi incapacitado por uma arma sônica e preso em teias por Venom. Ele recuperou-se posteriormente e voltou ao esconderijo do Mestre do Crime. Quando Venom chegou lá procurando por Betty Brant, Toxina e Megatak o enfrentaram, mas os dois acabaram lutando entre si para matar Venom. Por fim, Thompson queimou o Toxina e tentou remover Eddie dele, mas o simbionte cobriu seu hospedeiro para morrer com ele.[53] Foi revelado que Eddie e o simbionte sobreviveram e continuaram a trabalhar como Toxina, caçando e matando inúmeros criminosos e membros de gangue em seu caminho para se vingar do Venom.[54]

Edward Brock (Earth-616) from Venom Vol 2 35 0001

Toxina vs. Assassino Simbionte.

Na Filadélfia, a nova base de operações do Venom, Toxina encontrou Thompson tentando conversar com um monstro híbrido de alienígena e máquina, e comeu o ciborgue para provar um argumento antes de atacar Thompson.[55] Usando o sedativo que estava guardando para seu simbionte, Flash incapacitou Brock, que deixou a cena prometendo um novo encontro em breve.[56] Toxina perseguiu Flash até a escola secundária na qual ele trabalhava, esperando confrontá-lo, mas as máquinas alienígenas cujo hospedeiro fora morto por Toxina infectaram novas pessoas e voltaram a perseguir Toxina e Venom, seus inimigos naturais. Com o objetivo de salvar vidas inocentes, Flash convenceu Brock a unir-se a ele temporariamente e derrotar os monstros, que acabaram sendo mortos. Percebendo que Flash estava se saindo bem como Venom, Brock ofereceu-lhe um acordo: ele deixaria Flash viver enquanto ele tivesse controle sobre o simbionte, mas o mataria se ele perdesse esse controle.[57]

Força-Tarefa Anti-Carnificina

O FBI alcançou o Toxina e o manteve na mira por quase uma semana até Brock terminar de lidar com as gangues de drogas de Filadélfia. Eles o detiveram com o uso de canhões sônicos, mas perceberam o bem que o Toxina podia fazer e lhe ofereceram uma oportunidade. Toxina tornou-se um agente do FBI, com sua superior, Claire Dixon, usando um repressor simbiótico para controlar o simbionte, e deixou Brock utilizá-lo enquanto seguisse ordens, mas apenas quando necessário.

Sob o comando de Dixon, Eddie, John Jameson III e Manuela Calderon armaram uma armadilha para capturar o Carnificina, o que resultou em Jameson, Carnificina e diversos agentes ficando presos na Mina de Grey Ridge, na Virgínia Ocidental.[58] A equipe se aprofundou na mina para confrontar o Carnificina, descobrindo, no final das contas, que a operação inteira e sua queda faziam parte de um plano orquestrado pelo proprietário da mina, Barry Gleason, de sacrificar o Carnificina em um templo escondido nas profundezas das minas para um ritual a Chthon. A equipe não conseguiu apreender o Carnificina, que havia sido fortalecido pelo ritual de Gleason, em vez de morrer, e escapou com o livro do ritual, o Darkhold.[59]

Edward Brock (Earth-616) from Carnage Vol 2 4 001

Toxina trabalhando para o FBI.

Mesmo após ser dispensada pelo FBI, a força-tarefa anti-Carnificina continuou operando com o financiamento de Victoria Montesi, uma especialista em ocultismo que buscava o Darkhold.[60] No início de sua nova aventura, eles foram acompanhados por Jubulile van Scotter, uma jovem mulher que tinha ajudado Kasady em seu barco quando o encontrou à deriva, sem saber que ele era um lunático homicida. Jubulile também havia sido fundida a um simbionte por Carnificina em uma tentativa fracassada de controlá-la antes que ela escapasse.[61] Brock viu a missão seguinte de sua equipe, que tinha a intenção de encontrar o Carnificina e impedi-lo de libertar males sombrios no mundo, como um sinal de que Deus estava lhe dando uma segunda chance de redimir-se de seus pecados passados, e tentou ser um homem melhor.[62] Enquanto estavam rastreando o Carnificina, Brock passou a ser bastante protetor com Jubulile,[21] que descobriu possuir um elo psíquico com o Carnificina.[63]

A equipe de Brock finalmente localizou o Carnificina depois que o maníaco aprofundou-se em uma ilha inexplorada e misteriosa. Infelizmente, eles chegaram tarde demais, pois o Carnificina já havia alcançado um templo antigo no qual iniciou o ritual para invocar o Deus Antigo Chthon. À medida que chegavam mais perto do Carnificina, a influência psíquica do simbionte Carnificina sobre Jubulile ficou mais forte. Em um último esforço para impedir que Jubulile fosse possuída pelo Carnificina, Eddie deu-lhe o simbionte Toxina, com a esperança de que a presença dele em seu corpo pudesse diminuir a influência de Kasady. Eddie ficou relutante, à princípio, devido ao risco que seria para Jubulile ter dois simbiontes, mas ela conseguiu convencê-lo a lhe dar o simbionte.[62]

Fortalecida pelo seu próprio simbionte, o simbionte Toxina e mais outro que havia absorvido, Jubulile confrontou Chthon quando ele apareceu. Depois que Montesi tomou o Darkhold de Carnificina e usou-o para capacitar Jubulile com as energias psíquicas de todo o mundo, ela conseguiu banir Chthon. Após a poeira baixar, a força-tarefa anti-Carnificina se dissolveu. Seus membros despediram-se uns dos outros e se separaram.[64]

De Volta ao Negro

Edward Brock (Earth-616) from Venom Vol 3 6 001

Finalmente reunidos.

Eddie voltou ao FBI, buscando recrutar novos membros suplentes para a Força-Tarefa Simbionte. Quando ouviu rumores de que Venom havia voltado à vilania, Eddie viajou até Nova York e ofereceu seus serviços.[65] Após chegar e ver que seu "querido" simbionte tinha realmente voltado à Terra, Eddie fez o Homem-Aranha ajudá-lo a separar o traje de seu atual hospedeiro, Lee Price. Após o traje ser removido, Eddie libertou-o de sua contenção e apropriou-se dele para se tornar Venom novamente.[66]

No entanto, Eddie não ficou completamente à vontade ao se reunir com o simbionte Venom, pois a tendência renovada da criatura à violência extrema interferia em seu desejo de seguir em frente e não voltar a ser o Protetor Letal. Depois que o simbionte o fez matar dois ladrões de tecnologia que confundira com terroristas, Eddie visitou a Igreja Nossa Senhora de Todos os Santos e conversou com o novo padre, que o aconselhou a reconsiderar o reavivamento de sua relação — enfurecendo o simbionte. Atacado pelo Escorpião após sair da igreja, Eddie conseguiu derrotar Gargan ao explorar seu medo do simbionte antes de fazê-lo desmaiar. O simbionte assumiu seu corpo e voltou à igreja para um ataque vingativo ao padre, dizendo que mataria qualquer um que ameaçasse sua união com Eddie.[67]

Depois de levar o sacerdote em estado de coma ao hospital, Eddie ouviu por acaso um jovem falar que seus amigos foram mortos e comidos por um monstro humanoide com presas imensas nos esgotos, perto da Igreja Nossa Senhora de Todos os Santos. À princípio, Eddie temeu que o simbionte fosse responsável e falou-lhe sobre sua confiança abalada nele. O simbionte revelou que sabia que ele havia usado o Homem-Aranha para enganá-lo, também não sabendo se podia confiar nele. Nos esgotos, Venom foi atacado por um híbrido de humano e dinossauro e atacou-o com uma fúria selvagem, matando-o. Depois de levá-lo à Alchemax — seu lugar de origem — Eddie descobriu que os militares transferiram Stegron para a conduta da empresa, esperando que eles pesquisassem tecnologias regenerativas, mas Stegron escapou e retomou sua conspiração de conquistar o mundo ao transformar pessoas em dinossauros humanoides. Eddie fez um acordo com Liz Allan: ele caçaria Stegron e o levaria até a Alchemax, em troca de que ela descobrisse o que havia de errado com o simbionte Venom. Eddie localizou o covil de Stegron e descobriu que ele estava repleto de centenas de homens-dinossauro, mas foi incapacitado e capturado.[68]

Os homens-dinossauro debateram o que fazer com ele: comê-lo ou "abençoá-lo" ao transformá-lo em um deles. Devido a sua indecisão, Stegron decidiu transformar Eddie em um deles para descobrir o que isso faria com o simbionte. No entanto, Eddie conseguiu reagir e abriu uma ruptura na parede que inundou a caverna com água. Tanto o simbionte quanto Eddie conseguiram escapar e foram encontrados pela Garota da Lua e seu Dinossauro Demônio. Eles se apresentaram e a Garota da Lua explicou o que estavam fazendo: o Dinossauro Demônio havia captado o cheiro dos homens-dinossauro e a levou até os esgotos. Venom recomendou que eles ficassem de fora antes de voltar à Alchemax para conversar com Liz Allen. Eddie explicou a situação do povo-dinossauro, antes que o cientista Dr. Steven esclarecesse o que havia de errado com o simbionte: ele estava perdendo composição física, deixando para trás partes de si mesmo que se separaram da massa original, e também estava perdendo a estabilidade psicológica devido à sua recorrupção. A maior fonte deste problema era que as drogas de supressão simbiótica consumidas por Eddie durante seu tempo no FBI alteraram seu metabolismo, deixando seu corpo incompatível com qualquer Klyntar que se unisse a ele. Eddie reagiu com raiva e negação, transformando-se em Venom e tentando atacar Steven, mas Liz o acalmou e disse que Steven era o único que poderia salvá-lo. Ela o informou que Steven criou um medicamento capaz de estabilizar seu metabolismo e impedir que o simbionte se degenerasse ainda mais, e prometeu que lhe daria um estoque se ele trouxesse Stegron. Com um impulso do simbionte, Eddie aceitou a proposta, mas o envolvimento da Garota da Lua fez com que o Dinossauro Demônio fosse capturado fisicamente por Stegron.[68]

Venom e a Garota da Lua conseguiram derrotar Stegron, deixando-o inconsciente e dando um fim a seu controle sobre o povo-dinossauro e o Dinossauro Demônio. Venom se separou da Garota da Lua e do Dinossauro Demônio, com a primeira citada sugerindo que ele agisse como o protetor do povo-dinossauro. Eddie devolveu Stegron e o equipamento à Alchemax, e, como pagamento, recebeu um suprimento equivalente a um mês de soros. Eddie perguntou se poderia conseguir um emprego na Alchemax, uma vez que seus bens adquiridos com o FBI foram congelados. Liz Allan recusou devido a Eddie ser um fugitivo do governo, sugerindo que ele roubasse dos criminosos para conseguir dinheiro ou voltasse a escrever histórias para tabloides.[69]

A ligação renovada de Eddie com o simbionte trouxe muitas complicações, pois a criatura era indiferente aos medicamentos da Alchemax e desenvolveu um hábito de forçar Eddie a dormir para que ele pudesse observar as emoções humanas assistindo TV. Desempregado e precisando de dinheiro, Eddie tentou vender a televisão, mas não conseguiu.[70]

Venomverse Vol 1 1 Virgin Variant

Guerra contra os Venenos

Durante uma luta unilateral contra Halloween, Venom foi puxado abruptamente por um portal que o levou a uma versão pós-apocalíptica de Nova York. Ele chegou perto do que parecia ser uma criança, que aproximou-se para pegar em sua mão, mas ela foi morta por uma encarnação do Capitão América ligada ao simbionte Venom. O Capitão Venom disse a Eddie que o que ele tinha visto era, na verdade, um monstro que iria matá-lo, e levou-o a uma equipe de heróis e anti-heróis que possuíam o simbionte Venom: Mania, Agente Venom, Venompool e versões "venomizadas" do Homem-Formiga, Pantera Negra, Doutor Estranho, Motoqueiro Fantasma, Velho Logan, Rocket Raccoon, Homem-Aranha, Spinneret e X-23. O grupo começou a explicar a Eddie que um grupo de criaturas, chamadas de Venenos, estava matando e integrando encarnações do Venom em todo o multiverso. O Homem-Aranha — cuja versão de Eddie Brock nunca deixou de ser um supervilão obcecado por vingança, fazendo com que o Homem-Aranha retomar o simbionte Venom — interrompeu a explicação tentando começar uma luta. Irritado por sua recusa de acreditar que ele havia mudado, Venom pediu que o Doutor Estranho o devolvesse à Terra-616, mas a Resistência foi atacada por uma versão Veneno do Hulk, que matou o Agente Venom e capturou o Capitão Venom. Separados dos outros, Venom e o Homem-Aranha venomizado foram forçados a colocar suas diferenças de lado. Durante uma luta contra uma versão do Doutor Octopus possuída por um Veneno, o Homem-Aranha foi consumido e assimilado por um Veneno sem hospedeiro, apesar dos esforços de Venom para salvá-lo.[13]

Venomverse Vol 1 5 Textless

A Resistência enfrentando os Venenos.

O Homem-Aranha Veneno derrotou Venom facilmente e estava prestes a deixá-lo ser consumido por um Veneno sem hospedeiro quando Venompool, Spinnerret e Venom Logan interviram. O Homem-Aranha recuou quando os Venenos sem hospedeiros foram mortos. Com o Agente Venom morto, Homem-Aranha e Capitão Venom consumidos e Venompool desertando, Venom propôs que a Resistência tomasse medidas drásticas para derrotar os Venenos ao convocar uma versão alternativa do Carnificina.[71] Depois que Strange fez isso, o Carnificina alternativo reconheceu Venom, dizendo que ele não era seu pai e ameaçando matá-lo como fez com o Eddie Brock de sua realidade. Venom tentou conversar, mas o Carnificina queria lutar contra ele e os outros Venoms presentes. Contudo, eles foram pegos de surpresa por um ataque dos Venenos, que os localizaram graças ao recém-assimilado Deadpool. Os Venenos capturaram o Doutor Estranho e consumiram o Motoqueiro Fantasma, que foi morto pelo Carnificina. Após chegar a uma nova zona segura, Venom persuadiu o Carnificina a concordar com uma trégua, mas Cletus disse que, após a guerra contra os Venenos acabasse, sua aliança acabaria e ele também os mataria.[72]

Comandando a equipe, Venom ajudou a liderar uma missão de resgate com a ajuda do Deadpool Veneno (que retomou sua personalidade original), derrotou o Homem-Aranha Veneno em uma revanche e destruiu a nave dos Venenos antes de ser devolvido à Terra-616.[73]

Protegendo o Povo-Dinossauro

Depois de voltar para casa após seu confronto contra os Venenos, mais complicações surgiram como resultado da recorrupção do simbionte, que estava renovando seu apetite por carne. Precisando de um emprego, Eddie candidatou-se para a Folha Informativa, um ramo do Canal Fatos. Eddie esperava renovar sua integridade jornalística expondo a corrupção do Departamento de Polícia de Nova York e no FBI, mas ficou indignado quando descobriu que o âmbito da Folha Informativa era um sensacionalismo falsificado, como os que era obrigado a escrever depois do escândalo do Devorador de Pecados. Querendo alimentar o simbionte, Venom visitou a vila do povo-dinossauro a tempo de prevenir uma guerra entre eles e os Moloides, firmando uma trégua ao devolver seus mortos em troca do corpo de um monstro toupeira morto no conflito.[74]

Venom Vol 1 157 Textless

Kraven vs. Venom no confronto pelo povo-dinossauro.

Como consequência de um artigo publicado por Eddie na Folha Informativa, revelando a existência do povo-dinossauro, Kraven, o Caçador, voltou a Nova York e atacou Tana, uma híbrida de humano e pterossauro, que, então, buscou a ajuda de Eddie. O confronto inicial de Venom com Kraven terminou com o primeiro sendo baleado à queima-roupa com uma bala de alto calibre. Eddie desmaiou e precisou deixar o simbionte levá-lo a um lugar seguro.[75] Após ser suturado pelo Dr. Steven, Eddie descobriu que Kraven foi posto no comando de uma equipe da SWAT encarregada de caçar o povo-dinossauro. Sua tentativa de emboscar Kraven falhou quando Sergei revelou que havia recrutado Shriek, que usou seus poderes sônicos para atordoar Venom e depois desmoronar a câmara e a rua acima dela. Tana conseguiu encontrar Venom e recrutou os Moloides para tirá-lo dos escombros, mas, quando conseguiram, o simbionte já estava sucumbindo à sede de sangue e Eddie usou seus últimos esforços para pedir que ela fosse atrás de seus remédios. Atacando Kraven e Shriek em uma fúria selvagem, Venom facilmente os derrotou, mas, antes que pudesse comê-los, Tana injetou nele seu medicamento, restaurando sua sanidade.[76]

Corporação Venom

Conforme os surtos violentos do simbionte tornavam-se mais frequentes e difíceis de controlar, Eddie confrontou Dr. Steven sobre o porquê da cura não estar funcionando. Dr. Steven afirmou que o simbionte estava desenvolvendo uma imunidade ao soro e que ele criou um novo medicamento usando uma amostra do simbionte Anti-Venom, mas, antes que pudesse testá-lo, Flash Thompson chegou e exigiu que Eddie lhe devolvesse o simbionte. Sua disputa sobre quem era o melhor hospedeiro fez com que o simbionte tentasse unir-se aos dois ao mesmo tempo e, quando o Homem-Aranha tentou matar o simbionte e purificar ambos ao derrubar um dos tanques de soro (o que curou o simbionte de sua recorrupção e fez o metabolismo de Eddie voltar ao normal), a metade do simbionte que estava ligada a Flash transformou-se em uma réplica do simbionte Anti-Venom.[77]

Venom Vol 1 160 Textless

Quando Eddie se recusou a abandonar voluntariamente o simbionte Venom, Anti-Venom removeu-o dele à força. Embora tivesse sido livrado do simbionte, Eddie ainda era capaz de sentir sua presença e começou a procurar por ele, jurando vingar-se do Homem-Aranha e de Flash quando fosse Venom novamente. Ele encontrou a Gata Negra, que o informou do returno de Lee Price e da habilidade de infectar pessoas com pedaços de seu simbionte roubado. O simbionte Venom surgiu dos esgotos e uniu-se a Eddie novamente.[78] Venom e a Gata Negra recuperaram o Anti-Venom artificial da Alchemax e o transformaram numa arma, usando-o para libertar o Homem-Aranha do controle do Maníaco. Venom, Gata Negra, Homem-Aranha, Anti-Venom e Andi Benton se unem para derrotar o Maníaco, que havia se infiltrado e derrubado as Cinco Famílias. Com Lee Price na prisão, o Agente Anti-Venom intermediou uma trégua entre o Homem-Aranha e Venom, que persuadiu a Gata Negra a voltar a ser uma anti-heroína.[79]

Retaliação dos Venenos

Depois de encontrar-se com a Mulher-Aranha,[80] Venom interrompeu uma venda ilegal de armas envolvendo lança-chamas fixados ao braço. No entanto, ele foi abordado pelos X-Men deslocados no tempo, que pediram sua ajuda para resgatar os Piratas Siderais de um grupo de caçadores de recompensa alienígenas vestidos com simbiontes. Eddie bruscamente recusou — preocupando-se apenas com seu simbionte e não querendo se envolver em outra batalha por sua espécie — mas o simbionte o repreendeu por ser teimoso e grosseiro. Os Jovens X-Men tentaram capturá-lo à força, provocando uma luta que terminou quando o simbionte Venom fez Eddie desmaiar. Retomando a consciência à bordo do Melro dos X-Men, Eddie ficou inicialmente furioso, mas concordou com relutância em ajudá-los em prol do simbionte.[81]

Quando os caçadores de recompensa espaciais reforçados com simbiontes os atacaram e feriram Scott gravemente, Venom ganhou tempo para os X-Men fugirem antes de perseguir um alienígena que estava os espionando e havia os traído. Venom torturou o alienígena por informação e depois o matou, deixando seus restos parcialmente comidos presos em teias; depois, localizou os Jovens X-Men e levou-os a Haze Mancer, um traficante de armas especializado em simbiontes. Venom infiltrou-se no armazém de Haze Mancer e o confrontou, mas foi pego de surpreza quando o negociante de armas reconheceu o simbionte Venom como um que havia capturado há muitos anos, e foi incapacitado em seguida.[82]

O próprio Eddie admite que nunca foi um homem particularmente ativo, embora constantemente se esforçasse para melhorar.[45][83] Obsessivo e desesperado por sucesso, ele roubou e mentiu durante a infância e vida adulta para obter o reconhecimento que desejava desesperadamente.[7] Embora se destacasse academicamente e tenha se tornado um jornalista de sucesso, Eddie nunca conseguiu impressionar seu pai.[5] Sua educação católica influenciou bastante suas ações, sobretudo como Anti-Venom, e por algum tempo ele viu-se como tendo sido escolhido por Deus para purificar a Terra dos simbiontes.[84] No entanto, a fé de Eddie não era inabalável e, ocasionalmente, ele começava a duvidar se Deus estava ouvindo,[62] o que o levou a abandonar sua fé.[67] Eddie também tinha um hábito estranho de formar vínculos protetores com jovens mulheres, como Beck Underwood, Jenna Cole e Jubulile van Scotter, usando-as como uma bússola moral para orientar suas ações.

A postura de Eddie em relação aos simbiontes mudou consideravelmente ao longo dos anos. Conforme o apetite do simbionte por carne crescia, Eddie passou a temê-lo e desprezá-lo,[14][84] considerando-o um demônio enviado por Deus para puni-lo por contemplar o suicídio.[85] Após se livrar do simbionte Venom, Eddie o culpou pelas violentas ações criminosas que havia cometido[86][21] e buscou se redimir como Anti-Venom, embora sua agravante instabilidade mental e recaídas ocasionais à personalidade de Protetor Letal dificultassem isso.[87] Quando ligado ao Toxina, Eddie era inicialmente dominado pelo simbionte,[88] mas depois firmou uma trégua "temporária" com ele, ficando ofendido com a acusação do Agente Venom de que ele estava viciado no poder que sua ligação com um simbionte proporcionava.[56] Após receber um sermão do Agente Venom,[57] Eddie aceitou estar ligado ao Toxina[86] e reconheceu lentamente que o simbionte Venom não havia sido o único responsável pelos crimes que ele cometeu como Venom.[83] Após seu retorno a Nova York, a postura de Eddie em relação ao simbionte Venom mudou completamente, já que ele não apenas se referia possessivamente a ele como sua "querida", mas também executou um plano complexo para se reunir a ele.[66]

Embora tenha se reunido ao simbionte, Eddie recusou-se a voltar à mentalidade de Protetor Letal, estando determinado a seguir em frente e tornar-se um verdadeiro super-herói. A recorrupção e propensão renovada do simbionte à violência, somada à sua obsessão instável por permanecer ligado a ele, levaram Eddie a questionar sua decisão de reunir-se com o simbionte.[67] No entanto, Eddie resolveu manter-se ligado a ele e encontrar uma maneira de ajudá-lo a se recuperar.[68][69] Essa generosidade não se estende a não-humanos, pois ele quis matar um Mutante Deviante para satisfazer a fome do simbionte e devorou um alienígena que estava espionando ele e os Jovens X-Men.[82]

Poderes

Venom

Traje Simbiótico Negro: O traje simbiótico, que inseriu-se no sistema nervoso de Eddie Brock, de algum modo absorveu os poderes do Homem-Aranha durante seu breve relacionamento simbiótico com ele. Estes poderes foram transferidos para Brock, desde que ele usasse o traje, e, combinados à massa natural de Brock, deixaram Venom fisicamente mais forte que o Homem-Aranha. O simbionte também manteve o câncer de Eddie sob controle até eles se separarem. Por fim, a influência do traje prejudicou mais do que ajudou na psique de Brock, e, depois de finalmente perceber isso, ele decidiu leiloá-lo. Muitos anos depois, Eddie o recuperou, tornando-se Venom novamente. O simbionte concede a Eddie os seguintes poderes:

  • Força Sobre-Humana
  • Resistência Sobre-Humana
  • Vigor Sobre-Humano
  • Velocidade Sobre-Humana
  • Agilidade Sobre-Humana
  • Reflexos Sobre-Humanos
  • Fator de Cura Regenerativo
  • Geração de Teias
  • Escalar Paredes
  • Detecção de Filhos
  • Memória Genética
  • Sentido de Aranha
  • Imunidade ao Sentido de Aranha
  • Geração de Matéria Constituinte
  • Invisibilidade
  • Metamorfose
  • Visão Noturna
  • Detecção do Homem-Aranha
  • Presas Venenosas

Habilidades

Repórter Experiente: Antes de unir-se ao simbionte, Eddie Brock era um repórter incrivelmente qualificado do Globo Diário e sabia como investigar. Ele possuía muitas fontes de informação para ajudar com seus planos.

Atirador Experiente: Eddie é um atirador experiente, como mostrado quando ele estava caçando simbiontes[93] e derrotando os homens do Maníaco.[94]

Combatente Corpo-a-Corpo Habilidoso: Embora não tenha tido um treinamento apropriado, Eddie é formidável no combate corpo a corpo quando usando simbiontes.

Caçador de Simbiontes Habilidoso: Embora seja apenas humano, Eddie foi capaz de atrair outros simbiontes. Isto foi mostrado quando ele matou Grito e Hybrid usando armamentos normais e avançado.[93]

Nível de Força

Classe 70; Eddie Brock trabalhou seu corpo até ápice humano para um humano de sua altura, idade, peso e treinamento. Ele é capaz de levantar quase 320 quilos sem qualquer traje simbiótico.[95] O simbionte Venom permitiu que Eddie levantasse até 70 toneladas em seu tamanho padrão, mas este não é seu verdadeiro limite, uma vez que sua força aumenta com sua massa muscular variável.



Explore e Discuta

Notas de Rodapé

  1. 1,0 1,1 1,2 Homem-Aranha: Anuário do Novíssimo Dia #1
  2. Homem-Aranha: Anúario do Novíssimo Dia #1
  3. Em Venom vs. Carnificina #1, Venom nomeou o simbionte Carnificina como o 999º de sua linhagem, fazendo dele o 998º e do Toxina o 1000º.
  4. 4,0 4,1 4,2 Venom Vol 2 #17
  5. 5,0 5,1 5,2 Venom: Protetor Letal #1
  6. Nova Vol 3 #6
  7. 7,0 7,1 7,2 Venom: Origem Sombria #1
  8. Venom #152
  9. Venom: Semente das Trevas #-1
  10. Família Homem-Aranha Vol 2 #2
  11. Deadpool: De Volta ao Negro #5
  12. Guardiões da Galáxia Vol 3 #23
  13. 13,0 13,1 Venomverso #1
  14. 14,0 14,1 Venom: A Fome #1
  15. O Espantoso Homem-Aranha #300
  16. Venom: Protetor Letal #13
  17. O Espantoso Homem-Aranha Anual #25
  18. Os Vingadores: Armadilha Mortal - A Gruta #1
  19. Quasar #6
  20. O Espantoso Homem-Aranha #332-333
  21. 21,0 21,1 21,2 Carnificina Vol 2 #12
  22. O Espantoso Homem-Aranha #344-347
  23. Falcão Negro #14
  24. Marvel Comics Apresenta #117
  25. O Espantoso Homem-Aranha #362
  26. O Espantoso Homem-Aranha #363
  27. Homem-Aranha Edição Especial #1
  28. A Teia do Homem-Aranha #95
  29. O Espantoso Homem-Aranha #373
  30. O Espantoso Homem-Aranha #374
  31. O Espantoso Homem-Aranha #375
  32. Venom: Pira Funerária #1
  33. Falcão de Aço #35
  34. Demolidor #323
  35. Homem de Ferro #302
  36. Venom: O Inimigo Interior #2
  37. Venom: Mace #1
  38. O Incrível Hulk vs. Venom #1
  39. Venom: Noites de Vingança #1
  40. Falcão de Aço #35-37
  41. Venom: A Loucura #1-3
  42. 42,0 42,1 Venom: A Fome #1-4
  43. Marvel Knights: Homem-Aranha #1-9
  44. O Espantoso Homem-Aranha #568-573
  45. 45,0 45,1 O Espantoso Homem-Aranha Apresenta: Anti-Venom - Novas Formas de Viver #1
  46. O Espantoso Homem-Aranha: Extra! #2
  47. O Espantoso Homem-Aranha Apresenta: Anti-Venom - Novas Formas de Viver #1-2
  48. Novos Vingadores Anual Vol 2 #1
  49. Os Vingadores Anual Vol 4 #1
  50. O Espantoso Homem-Aranha #667-673
  51. Venom Vol 2 #6-8
  52. Venom Vol 2 #16
  53. 53,0 53,1 53,2 53,3 Venom Vol 2 #21
  54. 54,0 54,1 Venom Vol 2 #30
  55. Venom Vol 2 #33
  56. 56,0 56,1 56,2 56,3 Venom Vol 2 #34
  57. 57,0 57,1 Venom Vol 2 #35
  58. Carnificina Vol 2 #1
  59. Carnificina Vol 2 #5
  60. Carnificina Vol 2 #7
  61. Carnificina Vol 2 #6
  62. 62,0 62,1 62,2 Carnificina Vol 2 #15
  63. Carnificina Vol 2 #10
  64. Carnificina Vol 2 #16
  65. Venom Vol 3 #5
  66. 66,0 66,1 Venom Vol 3 #6
  67. 67,0 67,1 67,2 Venom #150
  68. 68,0 68,1 68,2 Venom #151
  69. 69,0 69,1 Venom #153
  70. Venom #154
  71. Venomverso #2
  72. Venomverso #3
  73. Venomverso #4-5
  74. Venom #155
  75. Venom #155-156
  76. Venom #157-158
  77. Amazing Spider-Man: Venom Inc. Alpha #1
  78. Venom #159
  79. O Espantoso Homem-Aranha #793
  80. Venom #161
  81. X-Men: Azul Anual #1
  82. 82,0 82,1 X-Men: Azul #21
  83. 83,0 83,1 Carnificina Vol 2 #14
  84. 84,0 84,1 Venom Vol 2 #7
  85. O Espantoso Homem-Aranha Vol 2 #1
  86. 86,0 86,1 86,2 Carnificina Vol 2 #4
  87. O Espantoso Homem-Aranha: Anti-Venom - Novas Formas de Viver #1
  88. Venom Vol 2 #17-21
  89. O Espantoso Homem-Aranha #568-570
  90. Venom Vol 2 #18
  91. Venom vs. Carnificina #3
  92. Toxina #1
  93. 93,0 93,1 Venom Vol 2 #15
  94. Venom #160
  95. Homem-Aranha: O Guia Definitivo #1
  96. Manual Oficial do Universo Marvel A-Z #14
O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.