FANDOM






Quote1 Por toda minha vida, eu estive à mercê de homens apenas seguindo ordens... Nunca mais. Quote2
-- Erik Lehnsherr fonte 
Arquivo:Erik Lehnsherr.JPG

O Holocausto

Quando jovem, Erik foi forçada a viver num campo de extermínio durante o Holocausto. Quando encarcerado com sua família, Erik rasgou um portão de metal enquanto era separado de seus pais. Vendo isso, Sebastian Shaw, um colaborador Nazista e secretamente um mutante, fez Erik ser trazido até ele. Ele ficou fascinado com o potencial do menino e tentou o fazer mover uma moeda Alemã. Quando isto falhou, ele trouxe a mãe de Erik, ameaçando matá-la se ele não conseguisse mover a moeda. Quando isso não funcionou, ele atirou na mulher, fazendo com que Erik destruísse o laboratório ao ficar horrorizado. Shaw então o torturou durante os próximos vários anos em uma tentativa de libertar os poderes mutantes do garoto.[2]

Rastreando Shaw

Após a conclusão da Segunda Guerra Mundial, Erik passou anos tentando encontrar Shaw para se vingar, assassinando outros nazistas ao longo do caminho e mantendo a moeda como um lembrete do que o homem lhe fizera.[2]

Ele eventualmente rastreou Shaw em um pequeno barco ao largo da costa norte-americana durante o auge da Guerra Fria. Sua tentativa de vingança foi interrompida quando ele foi atacado pelo grupo de Shaw em seu Clube do Inferno, estando em menor número e superado pela maestria deles com seus poderes mutantes.[2]

Conhecendo Charles Xavier

Foi neste momento que ele conheceu Charles Xavier e Raven Darkholme, os quais estavam presentes como suporte em uma fracassada tentativa da CIA de capturar Shaw, o qual era procurado pelo assassinato de um general americano.[2]

Formando os X-Men

Arquivo:Erik Lehnsherr (Earth-10005) 0010.jpg

Juntos e com o apoio da CIA, Xavier e Erik reuniram uma equipe de jovens mutantes para combater o Clube do Inferno, os quais estavam tentando começar uma guerra nuclear entre a União Soviética e os Estados Unidos como parte de um plano para erradicar todos os que não eram mutantes do planeta e governar sobre a nova ordem mundial. Xavier os ajudou a dominar seus poderes mutantes em sua mansão, incluindo Erik. Durante este tempo, os dois se tornam amigos íntimos. No entanto, Erik ainda estava cheio de ódio por Shaw e temia um holocausto mutante, apesar das tentativas de Xavier de fazê-lo deixar para trás suas emoções sombrias. Erik também motivou Mística a se tornar orgulhosa de sua aparência, acreditando que o seu desejo de se livrar de sua pele azul estava errado. Durante uma missão, Erik e Xavier capturaram a Rainha Branca do Clube do Inferno, Emma Frost.[2]

Crise dos Mísseis de Cuba

No final, a equipe teve que entrar em ação para impedir a Crise dos Mísseis de Cuba de causar a Terceira Guerra Mundial. O Clube do Inferno também estava presente; eles tentaram repelir a equipe mutante de Xavier, mas foram derrotados. Durante o encontro, Erik confrontou Shaw, o qual tentou trazer o jovem problemático para o seu lado com promessas de uma nova ordem mundial mutante. Erik deliberadamente parou Shaw por um momento para que ele pudesse usar fios para remover seu capacete bloqueador de telepatia, permitindo que Xavier assumisse o controle sobre a mente de Shaw e o mantivesse em animação suspensa. O primeiro instinto de Erik foi usar o capacete de Shaw, contra a vontade de Xavier, para que ele pudesse bloquear o seu amigo de sua mente. Apesar de concordar com os objetivos de prosperidade mutante de Shaw, Erik se recusou a perdoá-lo pelo que ele fez à sua mãe. Apesar dos pedidos de Xavier para ser um homem melhor, Erik matou Shaw, enviando lentamente a moeda Alemã através de seu cérebro.[2]

Arquivo:Magneto from x-men first class 3.jpg

Quando os Estados Unidos e a União Soviética realizaram uma breve aliança para destruir os mutantes que os ameaçavam, Erik enviou seus mísseis de volta para a frota. Xavier o atacou e os dois entraram em uma briga, o que distraiu Erik tempo o suficiente para evitar que os mísseis matassem aqueles no mar. Durante uma tentativa da agente da CIA MacTaggert de atirar em Erik, uma das balas que ele desviou atingiu Xavier na parte inferior das costas, o aleijando permanentemente. Horrorizado com o que havia acontecido, Erik se despediu de seu amigo íntimo, partindo com Mística e os membros restantes do Clube do Inferno com o juramento de derrubar a humanidade, a fim de salvar os mutantes.[2]

Magneto

Mais tarde, ele libertou Emma Frost da prisão, se declarando como Magneto, vestido com um traje ameaçador com um capacete pintado e criou a sua primeira Irmandade de Mutantes.[2]

No ano seguinte, Lehnsherr foi envolvido no assassinato do presidente John F. Kennedy. Acreditava-se que Magneto havia curvado a trajetória da bala disparada por Lee Harvey Oswald para que ela atingisse o Presidente. Lehnsherr defendeu sua inocência, alegando que o presidente Kennedy era um mutante e ele só estava tentando salvá-lo da bala de Oswald. O julgamento de Magneto desencadeou o movimento "Magneto Live", o qual acabou tendo sucesso.

Anos mais tarde, ele voltou brevemente ao lado de Xavier para se encontrar com Jean Grey, uma criança com poderes psíquicos incomparáveis. Ela concordou em vir para o Instituto Xavier.[3]

Mutantes São o Futuro

Arquivo:Erik Lehnsherr (Earth-10005) 002.jpg

Magneto reapareceu na virada do novo milênio. Vendo os paralelos entre a tentativa de ódio do Senador Kelly em realizar o registro mutante e os estágios iniciais do Holocausto, ele sequestrou o Senador. Ele testou uma máquina chamada Dispositivo de Mutação em Kelly, planejando transformar os líderes mundiais sobre a Ilha Ellis em mutantes. A máquina funcionou em Kelly, o qual usou seus poderes para escapar, embora mais tarde seus poderes tenham o matado. Magneto aparentemente não tinha conhecimento da letalidade da máquina. Já que a máquina necessitadva de suas habilidades magnéticas para funcionar, mas era potencialmente fatal para o usuário se usada em grandes quantidades - usá-la apenas para transformar Kelly o enfraqueceu muito, ao ponto onde ele teve que ser carregado para fora da máquina - ele sequestrou Vampira e transferiu seus poderes a ela em uma tentativa de usá-la em seu lugar. Ele foi impedido pelos X-Men de Xavier e encarcerado em uma prisão federal de plástico.[4]

Mutantes Unidos

Arquivo:Erik Lehnsherr (Earth-10005) 0002.jpg

William Stryker construiu a prisão de plástico de Magneto e usou um soro mental gerado por seu filho mutante em Magneto para saber mais sobre a escola de Xavier e o Cérebro. Mística ajudou Magneto a fugir depois de encontrar sua localização no computador do escritório da assistente (Lady Letal) de Stryker. Ela injetou em um dos guardas da prisão ferro líquido, e Magneto foi capaz de usá-lo para escapar.[1]

Ele e Mística se uniram com os X-Men para impedir Stryker de usar o Cérebro para matar todos os mutantes do mundo. Magneto conseguiu pará-lo, mas depois inverteu o Cérebro para matar todos os seres humanos, enquanto Mística se disfarçou como William Stryker para convencer seu filho a mudar seu plano. O Cérebro foi então impedido pelos X-Men. Em sua saída, Magneto se encontrou com Stryker e brutalmente o acorrentou a uma parede ao pé de uma barragem que estava explodindo, o que mais tarde resultou na morte de Stryker. Ele e Mística também levaram o ex-estudante de Xavier Pyro para o lado deles, a quem ele considerava "um Deus entre os insetos".[1]

Arquivo:Erik Lehnsherr (Earth-10005) 004.jpg

Erradicando o Homo Sapiens

Magneto transformou sua Irmandade em um enorme exército para entrar em guerra com os Laboratórios Worthington, a empresa responsável por criar a cura para a mutação. Ele também descobriu que Jean Grey estava viva, e a confrontou com Xavier em sua casa de infância. Ele a convenceu de que Xavier esteve a controlando para tentar garantir sua lealdade nas próximas luta, mas esta revelação fez com que Jean - agora controlada por sua personalidade da "Fênix" - matasse o Professor, o que visivelmente horrorizou Magneto. Ela então se juntou a Magneto e sua Irmandade, o qual pretendia eliminar a cura e ajudar Jean a alcançar seu potencial, mesmo enquanto lamentava a perda de seu velho amigo, afirmando que Xavier fez mais para os mutantes do que todos sabiam.[3]

Magneto viajou para São Francisco, partiu a Ponte Golden Gate, e a usou para conectar o continente com a Ilha de Alcatraz, onde a fonte da cura estava sendo mantida. A batalha se seguiu entre a Irmandade, os X-Men, e as forças armadas dos Estados Unidos. Quando Jean Grey começou a destruir tudo ao seu redor, Magneto olhou com horror o que ele tinha libertado. No final, Magneto foi "curado" pelo Fera e fugiu da ilha quando Jean começou a destruí-la.[3]

Mais tarde, em um parque em São Francisco, ele usou sua mão e conseguiu mover ligeiramente uma peça de xadrez de metal, sugerindo que a cura não era permanente.[3]

Forças Sombrias Estão Se Movendo

Pouco depois de retornar do Japão, Logan foi recebido por Charles Xavier revivido e Magneto que havia recuperado seus poderes, os quais o informaram que uma escuridão estava chegando, a qual poderia destruir sua espécie e que ele era necessário.[5]

Dias de Um Futuro Esquecido

Em algum momento mais tarde, Magneto voltou aos X-Men. Consistindo apenas de Tempestade, Wolverine, Charles, e ele mesmo em 2023, eles foram para a China para se encontrar com os Mutantes livres e executar um plano que irá impedir o apocalipse Sentinela de nunca acontecer - enviar Wolverine de volta no tempo para 1973 e prevenir que Mística matasse Bolivar Trask, o que havia sido identificado como o catalisador para as suas circunstâncias atuais. Enquanto Wolverine estava dentro de um edifício durante o seu estado de coma, enquanto ele estava no passado, Magneto estava o protegendo. Quando os Sentinelas chegaram ao edifício, Magneto levantou o jato e o atirou nos Sentinelas, o qual Tempestade explodiu, destruindo muitos dos Sentinelas. Isso acabou causando um enorme nível de detritos que voaram em direção aos mutantes. Magneto usou seus poderes para deter a maioria dos detritos, mas acabou sendo perfurado por um enorme estilhaço. Kitty Pride impediu que ele se ferisse ainda mais por puxá-lo para dentro do edifício, onde ele disse adeus a Charles e expressou seu pesar de ter lutado com ele por tanto tempo. Os Sentinelas eventualmente invadiram o edifício e, embora Wolverine foi capaz de criar uma nova linha do tempo, fazendo com que não soubesse o que aconteceu com Magneto, é evidente que, independentemente do que os Sentinelas fizeram, ele não sobreviveu a ferida do estilhaço.[6]

Poderes

Magneto é um mutante de classe quatro:[7] Magneto parece ser capaz de manipular apenas o metal, e não todo o espectro electromagnético, e foi visto sendo capaz de afetar até mesmo objetos metálicos não ferrosos.

  • Magnetismo: Magneto é capaz de afetar mentalmente os campos magnéticos, o que lhe permite executar várias técnicas poderosas. Ele Em X-Men: Primeira Classe ele demonstrou ser capaz de mover facilmente objetos pequenos metálicos, desviar balas, e mais tarde ser capaz de girar uma enorme antena parabólica, levantar um submarino inteiro, e redirecionar vários mísseis. Na trilogia original dos X-Men, Magneto demonstrou ser capaz de pegar facilmente o Jato X e no terceiro filme ele moveu uma ponte inteira. Foi revelado que antes de conhecer e treinar com Charles Xavier, Erik usava a raiva para utilizar suas habilidades e, portanto, não podia utilizar todo o seu potencial. No entanto, deve-se notar que ele foi capaz de mover uma âncora enorme e derrubar um navio inteiro enquanto usava suas habilidades através da raiva. Mas quando Charles ajudou Erik a perceber que ele ainda tinha boas lembranças e seu controle era melhor quando ele estava entre raiva e serenidade, Erik, e mais tarde Magneto, realmente começou a controlar seu poder mutante.

Habilidades

Veja Max Eisenhardt (Terra-616)#Habilidade



Equipamento

Capacete de Magneto: A resistência de Magneto a ataques mentais não se derivam de seus próprios poderes naturais, mas é de natureza tecnológica; o capacete que ele pegou de Sebastian Shaw contém algum tipo de componente de proteção psíquica, capaz de negar completamente as habilidades telepáticas de Charles Xavier, e também as habilidades de ilusão do Mestre Mental.

    • Brett Morris e Bill Milner interpretam o personagem quando criança em X-Men: O Filme e X-Men: Primeira Classs, respectivamente.

Explore e Discuta

Notas de Rodapé

Predefinição:X-Men
O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.