FANDOM



História

Limbo é um dos domínios do Mundo Bélico e seu Barão era Scott Summers. Em certo ponto, Summers tomou o controle do Limbo de sua antiga Baronesa, sua ex-esposa Madelyne Pryor.[1]

Este domínio é composto pela Nova York de um mundo em que foi devastado por uma horda de demônios, os quais se ergueram das profundezas do Limbo, dividindo-a em duas seções; as áreas não infestadas, livres de demônios que eram policiadas pelo X-Men e governada pelo Barão Summers, e a área em torno do Edifício Empire State que era controlada pelos demônios e governada pela Filha do Inferno. Os dois eram mantidos separados por um campo de força.[2] Enquanto isso, Madelyne Pryor, a ex-baronesa, e seu exército de Duendes também controlam uma parte da cidade.[3] A cada ano, o Barão Summers enviava uma força liderada pelo Colossus para tentar libertar a Filha do Inferno dos demônios, mas sem sucesso.[4]

Durante uma dessas excursões, Colossus e sua equipe foram derrotados, com Noturno sendo capturado pela Filha do Inferno, Dinamite sendo gravemente ferida e sequestrado pelo Senhor Sinistro, e Colossus e Dominó sendo capturados pela ex-baronesa do domínio, a Rainha dos Duendes. Depois de dar a Colossus a antiga Espada Espiritual de sua irmã Magia, ela lhe ofereceu uma aliança, comprometendo-se a ajudá-lo a derrotar a Filha do Inferno em troca de recuperar seu lugar como rainha.

No entanto, a Filha do Inferno conseguiu ludibriar seus inimigos por arrancar a alma do Noturno, transformando-o em um monstro demoníaco, o Dragão Bamf,[3] o qual ela usou para teletransportar a si mesma e a seu exércitos para a Sede X, então derrubando o campo de força e lançando um ataque total,[2] no final conquistando todo o domínio e tornando-se sua nova Baronesa. Enquanto isso, os X-Men fugiram para o subterrâneo, mas logo foram encontrados pelo Dragão Bamf, o qual então levou N'Astirh e outros demônios lá para matá-los. No entanto, eles foram salvos por Colossus, os membros restantes da sua equipa e Pryor e seus Duendes. Logo após, o Senhor Sinistro apareceu, acompanhado por Dinamite, cuja vida ele salvou, e um exército de híbridos mutantes/demônios criados a partir dela, e propôs a eles uma aliança a fim de derrotar a Filha do Inferno.[5]

Recusando-se a trabalhar com Sinistro, Pryor controlou a mente de Dinamite e fez ela matá-lo, enfurecendo o seu exército de Súcubos, os quais começaram a atacá-los. Foi então que a Filha do Inferno apareceu e mandou seus demônios para matar todos os X-Men. Apenas Colossus, Dominó e Dinamite conseguiram escapar vivos. Acreditando que sua irmã estava perdida, Colossus confrontou a Filha do Inferno, a fim de matá-la, mas ela usou sua compaixão para enfraquecê-lo e quase o matou, se não fosse por Dominó, a qual se colocou em perigo e quase foi morta pela Filha do Inferno para fazê-lo encontrar a força necessária para finalmente matá-la.

Com sua irmã morta e seu domínio queimando, Colossus usou seus poderes demoníacos recém-descobertos para teletransportar a si mesmo, Dominó e Dinamite para fora desse domínio. Mais tarde, Pryor apareceu com seu filho e o Dragão Bamf, agora em sua posse, e absorveu o Fogo do Inferno saindo do cadáver da Filha do Inferno, ficando mais poderosa do que antes.[6]

Em algum momento, James Rhodes havia se perguntado por que o Imperador Deus Destino havia abandonado seu domínio e decidiu procurar respostas. Ele e sua tripulação navegaram em seu navio, o Albatroz, do Rio East para o oceano além.[7] Mas tal passagem ilegal de fronteira não passou despercebida, e conforme Albatroz se aproximava da costa do Campo Hala, o Imperador Deus Destino fez a Baronesa Cochran enganar a Capitã Marvel e seu Esquadrão Banshee a destruir o navio, sob o pretexto de que ele estava transportando Sentinelas Ultron que planejavam invadir. Apenas o Capitão Rhodes sobreviveu.[8]

Pontos de Interesse


Notas

  • Esse domínio é baseado na história Inferno.


Curiosidades

  • Sem Curiosidades.


Veja Também

Links e Referências

  • Nenhum.

Notas de Rodapé


O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.