FANDOM


Quote1 Minha guerra foi sempre sobre o futuro. Sobre acender uma faísca - que poderia virar uma chama que meus netos carregariam na batalha. Eu sabia que mutantes iriam um dia levantar-se para tomar este domínio dos humanos. Mas eu não tinha ideia de quão rápido esse dia chegaria. Eu conseguia imaginar a grandeza que a raça mutante iria conseguir no novo reino que eles construíssem. Mas eu nunca imaginei... que eu estaria por perto para ver isso. Quote2
-- Barão Erik Magnus fonte

História

A Monarquia M é um dos domínios do Mundo Bélico. Seu Barão é o Rei Erik Magnus, cujos filhos são o Príncipe Pietro, e as Princesas Wanda e Lorna.

A Monarquia é conhecida por enviar agentes para os Territórios Sentinela, o qual por sua vez lança ataques sobre a Monarquia.[1]

Anos depois de ter lutado com seus companheiros mutantes para tomar esta domínio dos humanos, Magnus contemplava o reino que ele havia construído para mutantes enquanto a Guarda Vermelha voava pelos céus em um Sentinela para derrubar o Movimento de Resistência Humano, os quais estavam conspirando contra o Rei Magnus. Embora eles conseguiram capturar ou matar a maioria de seus membros, três deles, o Gavião Arqueiro, Felicia Hardy e Misty Knight, conseguiram escapar com a ajuda de Deathlocket. No entanto, os humanos não eram os únicos conspirando contra o rei. O Príncipe Pietro havia se aliou com Namor, o governante do reino submarino de Atlântida, para entrar em guerra com a Casa de Magnus.[2]

Enquanto a Princesa Wanda protegia seus filhos, Wiccano e Célere, de serem presos pela Guarda Vermelha por desafiar as leis do Rei Magnus, o Palácio Real estava sob o ataque de um exército de Deathlok, os quais estavam sendo usados como uma distração por Felicia para que ela e seus companheiros rebeldes invadissem para matar o rei, como eles haviam planejado com Deathlocket. Eles foram capazes de invadir o castelo e acertar o Rei Magnus com uma bala especial projetada pelo pai de Deathlocket para neutralizar os seus poderes mutantes. No entanto, eles não foram capazes de terminar o seu trabalho por causa do súbito aparecimento de Fin Fang Foom, o qual foi inadvertidamente libertado por eles quando remover os poderes de Magnus, já que seus poderes eram a única coisa mantendo o dragão preso em seu estúdio. O incidente terminou pouco depois com o ataque colossal de Namor e seu exército Atlante.[3]

A Princesa Lorna salvou seu pai e, incidentalmente, os atacantes humanos, de se afogarem. Antes que Magnus pudesse matar qualquer um deles, Lorna o impediu, alegando que seria valioso mantê-los vivos se eles quisessem encontrar uma maneira de restaurar seus poderes. Lorna também convenceu seu pai a escapar do Castelo para que eles pudessem descobrir o que aconteceu. Enquanto isso, Pietro assumiu o controle do domínio do Barão supostamente falecido, proclamando-se como o novo Rei para a nação, também alegando que os Atlantes haviam ajudado a repelir o ataque dos humanos que, supostamente, haviam tirado a vida de Magnus. A Princesa Wanda furiosamente confrontou Pietro por causa dos eventos recentes, tendo sido capaz de ver através deu suas mentiras, mas seu irmão a convenceu de que curso de ação que ele tomou era para o melhor. Enquanto isso, o Rei Magnus, ainda sem poderes, fez uma aliança temporária com os seus pretensos assassinos, a fim de alcançar um objetivo comum, derrubar Pietro, cuja postura anti-humano fez dele um governante ainda pior para os seres humanos do que Magnus era.[4]

Juntos, Magnus, Lorna, e o Movimento de Resistência Humana invadiu um Centro de Reeducação Humano, onde eles libertaram Luke Cage e seus companheiros Vingadores. Com a ajuda de Célere, Wiccano, e seus Jovens Vingadores, os aliados de Magneto ficaram contra a S.H.I.E.L.D. enquanto Magnus e Lorna confrontavam Pietro no Palácio Real. Magneto confrontou Pietro, protegido por Lorna. Mas antes de Lorna poder golpear seu irmão, Namor derrubou tanto Magnus e Lorna. Quando Pietro estava exultante sobre sua vitória, Namor o agarrou por trás e começou a estrangulá-lo, alegando que ele não podia mais suportar a sua arrogância. Magneto exigiu que Namor soltasse Pietro e tentou lutar contra o Rei de Atlântida. Célere e Wiccano chegaram bem a tempo de salvar Magneto antes que ele pudesse ser morto por Namor, e Billy foi capaz de restaurar os poderes de seu avô. Com seus poderes de volta, Magneto quebrou o tridente de Namor e utilizou os cacos para perfurar através de seu inimigo e matá-lo.

Com controle sobre o trono tendo sido recuperado, Magneto exigiu que a S.H.I.E.L.D. libertasse o Movimento de Resistência Humana, o qual havia sido derrotado, enquanto Magnus cuidava de Pietro e Namor. Embora Célere e Wiccano acreditavam que seu avô havia mudado seu ponto de vista sobre os humanos e mutantes, Magneto rejeitou suas alegações, afirmando que ele apenas pagou uma dívida que devia.[5]

Pontos de Interesse


Notas

  • Sem notas especiais.


Curiosidades

  • Sem Curiosidades.


Veja Também

Links e Referências

  • Nenhum.

Notas de Rodapé


O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.