Marvel Wiki
Advertisement

Quote1.png Estive em muitos mundos, mas nenhum deles estranho assim. Já entendi sentimentos antes, mas sentimentos - como cores, força e brilho. Feliz. Triste. Com raiva. Então... conheci o Homem-Aranha. Sentimentos ficaram complicados. Aprendi culpa. Também é a primeira vez que senti medo. Senti agonia. Aprendi o sentimento: Traição. Aprendi primeiras palavras que me chamaram. Monstro. Parasita. Mau.[...] É bom ser herói. Fiz coisas ruins também. Não posso negar. Mac Gargan foi ruim. Pensamentos como ferrões venenosos. Era divertido matar. Sabia que era ruim. Não importava. Gargan fazia ser fácil. Consegui punir Gargan pelo que ele fez. Ele era mau e medroso. Lee Price não era medrosos. Ele era um soldado. Machucado e desesperado. Eu confiei nele. Conversei com ele. Mas ele era forte demais, não queria conversar. Não queria ser herói. Queria poder. Não pude parar as coisas más que ele estava fazendo. Lee era mau. Me machucou. Eddie me machuca também, as vezes, mas Eddie é diferente. Eddie não faz de propósito.[...] Se Eddie for bom, por que discordamos? Se eu discordo... sou um monstro? Parasita? Mau? Não posso ser mau. Não era mau com o Flash. Lutou com heróis. Era um herói. Treinou outro simbionte. Pude aprender. Pude ensinar. Flash me chamava de parceiro. Nunca tinha medo como o Homem-Aranha. Mas Flash se foi... e heróis não se escondem. De nada... especialmente de seus erros. Quote2.png
Simbionte Venom[fnt]

O simbionte que mais tarde seria conhecido como o simbionte Venom foi criado pelo deus negro ancião Knull no Mundo Matal de Gorr. Depois que Knull foi derrubado por suas próprias criações, a maioria das memórias de simbiotes seria apagada, modificada ou alterada,[10] já que o próprio Venom acreditava ser parte da 998ª geração de uma linhagem de simbiotes nascida no planeta Klyntar[11] e eclodiu de uma ninhada de ovos em uma caverna.[12]

Tornando-se um pária de sua espécie por sua recusa em obedecer à vontade de Knull,[13] o simbionte foi descoberto por exploradores Kree, que pegou e vinculou-o a um soldado chamado Tel-Kar para usar suas habilidades de disfarce para se infiltrar na armada Skrull, no entanto, ao resgatar uma nave dos refugiados Kree, Tel-Kar separou-se dele e apagou suas memórias caso o simbionte fosse capturado. Separando-se quando a nave caiu,[14] mais tarde se ligaria a um alienígena sem nome, que o usou para cometer genocídio contra sua própria espécie, tornando o simbionte viciado em raiva.[15] O traficante de armas alienígena Haze Mancer alegou tê-lo capturado em algum ponto, alterando-o com produtos químicos para amplificar sua agressão e sede de sangue, mas faltou a lembrança desses eventos.[16]

Ainda desejando proteger seus hospedeiros em vez de dominá-los,[17] foi aprisionado pelos seus irmãos porque eles temiam que pudesse contaminar a piscina genética,[18] esta prisão sendo incorporada à composição do Mundo Bélico pelo Beyonder.[19]

Sendo descoberto pelo Homem-Aranha durante as Guerras Secretas, ela se uniu a ele e assimilou seus poderes em seu próprio genoma.[20] Infelizmente, foi mais tarde descartado pelo Homem-Aranha quando ele soube que estava vivo e sensível, já que ele estava enojado com a ideia de se vincular permanentemente a ele.[21] Quando Eddie Brock, um jornalista que teve sua carreira arruinada involuntariamente devido às ações do Homem-Aranha, veio à Igreja Nossa Senhora dos Santos para cometer suicídio, o simbionte sentiu sua raiva e se uniu a ele, formando o vilão Venom.[22] Com o tempo, a sede de sangue e a fome do simbionte pioraram até se tornar excessiva para o estômago de Eddie, levando-os a se separarem.[23]

Após um breve período com o mafioso Angelo Fortunato, o simbionte Venom procurou Mac Gargan e se uniu a ele. Com Gargan, a sede de sangue do simbionte piorou ainda mais,[24] eventualmente transformando-o em um canibal sádico.[25] Tirado de Gargan após a queda dos Vingadores Sombrios,[26] o simbionte Venom foi capturado pelo Exército dos EUA e eventualmente ligado ao Cabo Flash Thompson, transformando-o no Agente Venom.[27] Supostamente lobotomizado pelos supressores químicos,[28] o simbionte tentou assumir o controle do Flash e da agitação até que o Agente Venom se juntou aos Guardiões da Galáxia.[29] Compelido a retornar a Klyntar pela mente-colméia simbionte,[30] o simbionte Venom foi temporariamente limpo de sua corrupção e se juntou aos Agentes do Cosmos até o Flash retornar à Terra.[31] Forçosamente separado do Flash,[32] o simbionte se ligou brevemente ao cruel ex-Guarda do Exército Lee Price - piorando sua corrupção - antes de se reunir com Eddie Brock.[33]

Venom foi eventualmente curado de sua corrupção após ser exposto a um soro derivado do o simbionte Anti-Venom.[34] Dando à luz a uma nova desova, Infiltrado, a existência pacífica de Venom foi lançada no caos após o ressurgimento do Knull, levando-os a se separarem brevemente quando foi revelado que o simbionte estava alterando as memórias de Eddie o tempo todo. Quando Knull atacou a Terra, Eddie o derrotou e se tornou o novo Deus dos Simbiontes,[35] eventualmente passando o simbionte e o manto de "Venom" para seu filho recém-descoberto Dylan.[13]

História

Origens

O nascimento da espécie de Venom.

O simbionte que mais tarde ficou conhecido como Venom foi criado pelo deus mais velho das trevas Knull em um desolado planeta sem nome;[10][36] onde salvou um grupo de alienígenas rodentóides recém-nascidos, unindo-se a eles e transformando-os em predadores de ponta.[17]

Recusando-se a obedecer à vontade de Knull, o simbionte foi expulso da Colmeia e vagou sem rumo pelo cosmos.[13] Depois que os simbiontes foram libertados do controle de Knull e se transformaram em Klyntar,[10] a maioria das memórias do simbionte foram supostamente alteradas ou apagadas,[12] como mais tarde se acreditou ser a 998ª geração de uma linhagem de simbiontes nascida no planeta Klyntar,[11] eclodiu de uma ninhada de ovos em uma caverna.[12] Ostracizado pelos seus irmãos por razões desconhecidas, o simbionte foi descoberto por exploradores Kree, que especularam que ele estava sendo evitado devido a defeitos cognitivos e decidiram colhê-lo para estudos posteriores. O simbionte foi eventualmente ligado a um soldado chamado Tel-Kar, e passou por meses de treinamento ao lado dele antes de serem despachados para lutar na Guerra Kree-Skrull, agindo como um espião disfarçado, sabotador e assassino. Quando Tel-Kar saiu do esconderijo para resgatar um navio de refugiados Kree, ele se separou do simbionte e apagou suas memórias dele caso fosse capturado. Tel-Kar instruiu o líder dos refugiados a levar o simbionte para Hala, mas os refugiados o abandonaram para ficarem isolados em um planeta quando sua nave fez um pouso forçado.[37]

Arquivo:Venom (Klyntar) (Earth-616) and his Original Host from Venom Space Knight Vol 1 12 0001.png

O "primeiro" hospedeiro genocida do Venom.

Em algum momento, o simbionte se uniu a um alienígena nativo de um mundo gelado - que mais tarde lembrou como seu primeiro hospedeiro - acreditando ser um nobre guerreiro e digno hospedeiro. Na realidade, o guerreiro usou o simbionte para realizar um genocídio contra seu mundo natal, transformando-o em um predador e cheio de ódio viciado em raiva.[38] O negociante de armas alienígenas Haze Mancer alegou ter capturado o simbionte em algum momento, dosando-o com produtos químicos para amplificar ainda mais sua agressão e sede de sangue; mas faltava-lhe a lembrança desses eventos.[16] Apesar dessas experiências, em vez de procurar dominar seus anfitriões subseqüentes, os Klyntar desejavam unir-se a eles e protegê-los.[17][39][40] Como resultado, foi eventualmente aprisionada por seu irmãos malévolos, que a consideravam uma aberração e temiam que ele contaminasse o pool genético.[18] Esta prisão foi mais tarde inadvertidamente incorporada na composição de Mundo Bélico pelo Beyonder.[19]

Guerras Secretas

O primeiro hospedeiro humano do simbionte foi Deadpool, que se deparou com sua prisão enquanto estava no Mundo Bélico e - na esperança de uma transformação - usou a criatura por alguns minutos antes de perceber que estava viva e se interfazendo com sua mente. Preocupado que sua insanidade a afetasse adversamente, Deadpool devolveu o simbiote à prisão momentos antes da chegada do Homem-Aranha, cujo próprio fato havia sido danificado na batalha que aconteceu lá fora. O Homem-Aranha encontrou o módulo prisional no qual o simbionte havia sido preso e ativou a máquina, que liberou o simbionte na forma de uma esfera negra. Quando o Homem-Aranha tocou o simbionte, ele cobriu seu corpo e se formou em um traje preto e branco com grandes conjuntos de aranhas brancas em seu peito e costas derivadas do emblema do dragão Knull,[41] embora o Homem-Aranha assumisse que ele estava reagindo aos seus pensamentos sobre o traje usado pela segundo Mulher-Aranha. Interfaceando com o genoma de seu novo hospedeiro, o simbionte imprimiu os poderes aranha de Peter Parker em si mesmo, desenvolvendo as habilidades de aderir às superfícies e de projetar sua matéria constituinte em um fornecimento aparentemente inesgotável de cintas orgânicas mais fortes.[42][20]

Ligação com o Homem-Aranha

Se tornando Super-herói

Uma vez de volta à Terra, o simbionte se contentou inicialmente em desempenhar o papel de um traje sofisticado capaz de se transformar em roupas civis; ajudar o Homem-Aranha a combater o crime, aumentando suas habilidades.[43][44] Alimentando-se do desejo de Peter de ser um herói e proteger aqueles mais fracos do que ele, o simbionte começou a tomar conta de seu corpo enquanto dormia para combater o crime, embora tenha resolvido interrompê-lo quando percebeu que o estava prejudicando.[45][46] No entanto, seu desejo de se unir permanentemente a ele tornava cada vez mais relutante em se separar dele mesmo por curtos períodos. Confuso quanto ao motivo pelo qual ele estava constantemente exausto e cada vez mais enervado com a autonomia de seu novo traje, o Homem-Aranha levou-o ao Quarteto Fantástico para análise a conselho de sua namorada, Gata Negra. Ao aprender que o "traje preto" não estava apenas vivo, mas sentimental, e desejava estabelecer uma ligação permanente com ele, Peter o rejeitou por choque e repugnância. Com a ajuda do Sr. Fantástico e o Tocha Humana, o Homem-Aranha descobriu que o simbionte era vulnerável ao som e ao calor intenso, e usou ondas sônicas para removê-lo e chamas para assustá-lo em um módulo de contenção.[47] Quando Franklin Richards, de cinco anos de idade, se desviou para o laboratório de seu pai, o simbionte tentou se comunicar com ele, mas ficou assustado com seu potencial inexplorado.[48] Algum tempo depois, o simbionte escapou brevemente com a ajuda de Kristoff Vernard e possuía o Sr. Fantástico para se vingar do Homem-Aranha; depois tentou possuir um corpo mais forte, atacando o Edifício Baxter e possuindo a Mulher Invisível antes de possuir o Franklin. Franklin rejeitou o simbionte com a ajuda do Homem-Aranha e do Reed, e foi aprisionado novamente.[49]

Indignado por ter sido rejeitado e encarcerado, o simbionte escapou e assumiu um turista chamado Leonard Elkhart, usando-o para voltar ao armário de Peter, onde se disfarçou de um uniforme vermelho e azul de reserva. Quando os Vultuários atacaram, o simbionte se revelou e tentou se ligar à força ao Homem-Aranha, que fugiu para a torre sineira da Igreja Nossa Senhora dos Santos. Os sinos tocaram para tocar a hora, o que - junto com a rejeição do Homem-Aranha - enfraqueceu o alienígena e o forçou a renunciar ao seu domínio sobre ele. O simbionte, usando sua força restante, arrastou Pedro para a segurança antes de fugir pelas fendas do chão para os níveis inferiores da igreja, o que levaria o Homem-Aranha a assumir que o simbionte tinha realmente perecido.[21][50][50] As repetidas rejeições de Parker deixaram o simbionte extremamente amargo para ele, um traço que ele compartilharia com a maioria de seus futuros hospedeiros.[21]

Depois de se recuperar de seus ferimentos,[51] o simbiote se viu sendo caçado por um trio de caçadores de recompensas alienígenas - Emoção Assassina, Guzz, e Geleiro. - e reunido com Deadpool.[50] No decorrer de uma única noite, "Venompool" abateu um esquadrão de Zn'rx tentando sequestrar o Quarteto Futuro,[52] lutou contra Coelha Branca ao lado da Gata Negra,[53] lutou contra Kraven, o Caçador,[39] e devorou o braço esquerdo do Emoção Assassina - forçando os caçadores de recompensas a fugir de mãos vazias. Entretanto, a fúria crescente do simbionte em relação ao Homem-Aranha levou-o a ter um desentendimento com Deadpool, e ele retornou à Igreja Nossa Senhora dos Santos.[54]

Ligação com Eddie Brock

Venom nasce.

O terceiro hospedeiro humano do simbionte, Eddie Brock, tinha sido um repórter do Globo Diário que foi demitido depois que o Homem-Aranha desmascarou sua história expondo a identidade do Devorador de Pecados, humilhando-o e arruinando sua carreira ao ponto de só conseguir encontrar trabalho com revistas de fofocas baratas. Contemplando o suicídio depois de ser deserdado por seu pai abusivo e divorciado por sua esposa, Eddie entrou na Igreja de Nossa Senhora dos Santos para rezar por perdão. Atraído por seu ódio mútuo ao Homem-Aranha, o simbionte unido a Eddie, sugerindo o nome "Venom" por sua forma fundida.[55]} Entretanto, o ódio de Eddie por Peter distorceu ainda mais os próprios sentimentos do simbionte em relação ao seu antigo hospedeiro, transformando-os em uma fixação, seja reclamando-o ou matando-o.[17][54][56][57]

Venom vs. Homem-Aranha

Quando unidos, Venom falou usando o plural de primeira pessoa (nós), significando que Brock e o simbionte eram duas entidades separadas unidas - embora, na ocasião, Eddie tenha se referido a ele como "Meu Outro e Eu". Eles lutaram muitas vezes contra o Homem-Aranha, e chegaram perto de vencer em várias ocasiões. Nessa época, o Homem-Aranha havia se casado Mary Jane Watson, e Venom a assustou horrivelmente, fazendo-a pedir ao Homem-Aranha que deixasse de usar o traje preto e voltasse ao seu traje original.[58]

Apesar de sua ligação com Eddie, o simbionte o via como um hospedeiro inferior e via o Homem-Aranha como sua alma gêmea, freqüentemente fazendo esforços para retornar a ele entre as tentativas de matá-lo.[59][60][61][61] O simbionte também começou a manipular as memórias e a bioquímica de Eddie para fazê-lo acreditar que tinha um tio e uma irmã falecidos, e que tinha sido diagnosticado com câncer; o que o levou a permanecer ligado a ele sempre que questionava seu relacionamento.[62]

De Vilão a Protetor Letal

Durante uma batalha entre o Homem-Aranha, Styx, e Stone, o simbiote foi aparentemente morto pelo toque letal de Styx.[63] Ele se recuperou e procurou Eddie, libertando-o da prisão enquanto deixava para trás uma desova assexuada, que se uniu ao serial killer Cletus Kasady e ficou conhecido como Carnificina .[64] Nesta época, o simbionte e Eddie tinham se estabelecido mais ou menos pacificamente na Isla de Huesos depois de aparentemente matar o Homem-Aranha,[65] e estava menos que satisfeito em saber que ele tinha sobrevivido. Quando a carnificina se mostrou mais poderosa que seu progenitor, o Homem-Aranha revelou sua sobrevivência ao Veneno e arranjou uma trégua temporária para subjugá-lo.[citação necessária]

O Venom acabou arranjando uma trégua com o Homem-Aranha e se mudou para São Francisco,[66] tornando-se o defensor da Cidade Subterrânea.[67] Quando a corporação corrupta Scarmore Inc. contratou a Juggernaut para agir como executora e matar Beck Underwood - um advogado aliado à Cidade Subterrânea e à namorada de Eddie Brock - o simbionte Venom foi exposto a um senciente Vírus de Mercúrio desenvolvido pela Scarmore LTDA, aumentando-o, mas também levando-o e Eddie à loucura. Saindo do Fanático, o simbionte e Eddie foram puxados para o Reino da Loucura mas conseguiram escapar e expulsar o vírus.[68]

A capacidade de reprodução assexuada do simbionte atraiu a atenção da Fundação Vida, que capturou Venom e separou temporariamente Eddie do simbionte. Enquanto cativo, o simbionte Venom foi forçado a dar à luz cinco descendentes - Baderna, Retalho, Fago, Agonia, e Grito - que foram ligados aos PMCs contratados pela Fundação Vida.[70]

Quando a ex-mulher de Eddie Anne Weying foi mortalmente ferida após ter sido baleada pelo segundo Devorador de Pecados, Eddie exortou o simbiote Venom a se unir a ela e curá-la. Sob a influência do simbiote, Anne assassinou impulsivamente um par de bandidos, um ato do qual ela se arrependeu instantaneamente.[71] O simbiote voltou para Eddie, mas quando ele estava incapacitado, voltou a se ligar a Anne e quase a fez comer uma mulher louca em busca de vingança contra Eddie por causa do namorado de sua filha.[72]

A primeira invasão da colméia Simbionte

Suspeitando da influência negativa que a sede de sangue do simbionte estava tendo sobre ele, Eddie a rejeitou e, em seu desespero, o simbionte soltou um grito psíquico que alertou acidentalmente a colméia Simbionte para a localização da Terra.[73] Quando a Colméia atacou, o simbionte Venom se disfarçou de Ben Reilly e foi puxado através de um stargate que a força de invasão tinha construído para um mundo que a Colmeia já tinha conquistado.

Revelando-se a si mesmo, o simbionte Veneno voltou a se ligar a Eddie e lhe transmitiu parte de seu passado, o Homem-Aranha, e o Aranha Escarlate.[74] Para salvar a Terra, o simbionte se voltou para Eddie - aparentemente permanentemente - e liberou outro grito psíquico de desespero que levou a maioria dos simbiotas invasores a cometer suicídio.[75]

Após a Invasão Simbionte, Anne foi levada sob custódia policial e usada como isca para atrair Veneno para uma emboscada; Eddie enviou o simbionte através da linha fixa do telefone para quebrá-la na prisão. Como Mulher-Venom, Anne sucumbiu novamente ao desejo de sangue do simbionte, mas devolveu o simbionte a Eddie quando ele foi ferido mortalmente.[76] O simbiote Venom também se tornou alvo de um Xenófago que havia sido atraído para a Terra após a invasão Simbionte, forçando o Veneno a se unir ao Scream para derrotá-lo.[77]

Crescente Corrupção e Separação do Eddie

Com o crescimento da sede de sangue do simbionte, ele começou a tentar forçar Eddie a saciar seu crescente apetite por carne, como tinha feito anteriormente com Anne Weying,[78][79] e o abandonou quando ele se recusou a fazer isso. O simbionte desenfreado tentou devorar Eddie, que foi capaz de conter temporariamente sua fome usando chocolate.[80][81] Apesar dos melhores esforços de Eddie para suprimir seus impulsos predatórios,[82] as ocasiões em que a sede de sangue do simbionte o dominou e ele foi forçado a saciar sua fome voraz o fez começar a desconfiar e temer sua influência sobre ele,[83][84][85]

O simbiote foi brevemente separado de Eddie pelo senador Ward, que queria estudá-lo para entender melhor sua própria aflição alienígena,[86]} embora tenha sido eventualmente devolvido a ele. Depois que Eddie perdeu suas memórias após seu período como agente do governo, o simbionte o influenciou a recair na vilania como Venom e a tentar comer Homem-Areia e Homem-Aranha.[87] Quando o simbionte, ao manipular a bioquímica para enganá-lo a pensar que tinha câncer terminal, o simbionte procurou abandoná-lo e, mais uma vez, começou a caçar presas por conta própria; tentando se reconduzir ao Homem-Aranha e expressando ultraje quando ele o enganou para se reconduzir ao Eddie.[88]

Durante uma batalha entre Venom, Homem-Aranha e o Quarteto Fantástico, a língua do simbionte foi cortada e acabou na posse da Corporação Ararat, que a utilizou para criar um clone modificado do simbionte.[89]} A Corporação Ararat pretendia que o clone sedento de sangue e sádico fosse assimilado pelo simbionte original, o que induziria a gestação de um exército de simbiotas a exterminar toda a vida na Terra.[90] Vários meses depois, o simbiote Venom original conseguiu absorver seu clone e decidiu seguir em frente com o plano da Ararat Corporation, embora por razões desconhecidas nunca tenha acontecido.[91] O simbionte Venom também assimilou uma quantidade significativa do simbionte Carnificina, que tentou tomá-lo de dentro e pode ter contribuído para sua crescente sede de sangue.[92]

Assumindo completamente o controle de Eddie, o simbionte Venom tentou treinar o simbionte Carnage através do nascimento de sua primeira descendência, que ele chamou de Toxina. O Venom inicialmente planejava treinar o Toxina, cujo hospedeiro era um policial, mas formou uma trégua temporária com a Carnificina em uma tentativa fracassada de matá-lo, para que ele não se voltasse contra eles e se mostrasse poderoso demais para parar.[93]

Tendo um despertar cristão depois de assistir à "Paixão de Cristo", Eddie não conseguiu suportar a sede de sangue do simbionte e decidiu expurgar-se dela, vendendo-a em um leilão de super vilões e doando o dinheiro para a caridade. O simbionte foi adquirido por Maggia don Vincente Fortunato, que o doou a seu filho Angelo Fortunato.[94]

A descida na Vilania

Arquivo:Venom (Klyntar) (Earth-616) and Angelo Fortunato (Earth-616) from Marvel Knights Spider-Man Vol 1 8 0001.png

Deixando Fortunato.

Depois de se unir a Angelo, o simbionte revelou-lhe a identidade secreta do Homem-Aranha e eles atacaram Peter Parker em uma reunião de classe. Como Venom, Angelo rapidamente aprendeu a usar os poderes do simbionte e inicialmente dominou o Homem-Aranha, mas depois que ele matou um civil vestido de super-herói, o Homem-Aranha parou de se conter e virou a mesa contra o calouro super vilão. Quando Angelo fugiu do Homem-Aranha, o simbionte o considerou um hospedeiro indigno e o abandonou desdenhosamente para cair para a morte enquanto ele saltava entre os edifícios.[95]

Ligado ao Mac Gargan

O simbionte Venom mais tarde se aproximou MacDonald "Mac" Gargan, que era considerado um vilão de baixo nível como o Escorpião, oferecendo-lhe novas habilidades em troca de matar o Homem-Aranha. Gargan se uniu à criatura, o que lhe deu uma vantagem extra como parte do Norman Osborn da Dúzia Sinistra. Mesmo com estes poderes adicionais, ele ainda foi rapidamente derrotado pelo Homem-Aranha, pois os Vingadores lidavam com o resto da Dúzia. Mais tarde Gargan tornou-se membro de um subgrupo de Thunderbolts de Norman Osborn, que foi elaborado pelos Vingadores para caçar os membros do fugitivo Vingadores Secretos. A fim de manter o simbionte cada vez mais selvagem sob controle, o governo equipou o Gargan com implantes elétricos. Apesar disso, com o tempo o controle de Gargan sobre o simbionte diminuiu, levando-o a expressar náusea e medo do organismo apesar de estar viciado em seu poder.[96] Durante uma batalha com o Aranha de Aço, Gargan perdeu o controle do simbiote e devorou o braço do anti-herói.[97]} Depois disso, Gargan foi ostracizado por seus companheiros de equipe; mas depois de ser veementemente repreendido por uma alucinação do alienígena causada pelo terceiro Raio Azul ele rapidamente abraçou a sede de sangue da criatura e veio a desfrutar gulosamente do apetite da mesma;[98] devorando outros humanos, Skrulls, Atlantes, Kree, Asgardianos, e esquilos.

Ao caçar o Homem-Aranha, o simbionte sentiu um antigo hospedeiro e levou Gargan a Eddie Brock.[99] Para desgosto de Gargan, o simbionte tentou abandoná-lo e retornar a seu antigo hospedeiro, que havia sido curado de seu câncer por Martin Li. Entretanto, os poderes Força da Luz de Li tinham alterado remanentes do simbionte dentro de Eddie e os fez formar um novo simbionte sem sentido chamado Anti-Venom.[100] Provando ser cáustico para o simbionte Venom, Anti-Venom quase o matou, mas Gargan conseguiu escapar e acabou se recuperando a tempo de impedi-lo de matar Eddie.[101]

Gargan contra os antigos hospedeiros do Venom.

À medida que a influência do simbionte sobre ele cresceu, Gargan tornou-se cada vez mais monstruoso e sedento de sangue. Entretanto, em preparação para anunciar seus Vingadores Escuros, Osborn desenvolveu um composto supressor do simbionte que concedeu a Gargan maior controle sobre o simbionte e lhe permitiu mudar entre sua forma de Veneno e uma forma menor idêntica ao Homem-Aranha Simbionte à vontade,[102] usando isto como uma forma de desacreditar seu velho inimigo, o Homem-Aranha.[103]

Durante o cerco de Asgard, Gargan e o simbionte foram a um frenesi alimentar antes de serem confrontados pela Ms. Marvel e pelo Homem-Aranha. A Ms. Marvel conseguiu arrancar Gargan do simbionte, que prontamente se uniu a ela e a assumiu; zombando do Homem-Aranha enquanto tentava devorá-lo. Com a ajuda do Homem-Aranha, a Sra. Marvel foi capaz de eventualmente forçar o simbionte a sair voando em algumas linhas de energia e expulsando toda a energia que ela havia absorvido deles.[104] O simbiote voltou para Gargan, mas após a derrota dos Vingadores Sombrios, a Forças Armadas dos Estados Unidos o retirou de Gargan e o levou sob custódia para estudo.[105]

Agente Venom

Depois que o simbiote foi removido de Gargan, o exército americano estabeleceu Projeto Renascimento 2.0, uma tentativa de armá-lo como um terno de armadura corporal baseado no anterior Programa Soldado Simbionte.[106]} Através do estudo do simbionte, os pesquisadores determinaram que existia uma janela de 48 horas após o primeiro contato com o simbionte até que ele se unisse totalmente a seu hospedeiro e se tornasse mais difícil de remover, permitindo apenas que os recrutas o usassem durante a duração das missões. Após um julgamento sem sucesso que terminou com o recruta - Cal Henricksen. - perdendo o controle e sendo terminado, o simbiote foi atribuído ao Coronel Eugene "Flash" Thompson.[107][28] Enquanto o usava, Flash foi capaz de usá-lo para criar pernas protéticas e ganhou poderes de aranha; revelando sua capacidade de caminhar novamente e imitar seu ídolo Homem-Aranha. Enquanto estava ligado ao Flash, o simbionte assumiu a aparência de uma armadura corporal, manifestando mais tarde picos quitinosos e uma aparência mais exosquelética. Para evitar frenesi de alimentação fora de controle, o simbionte Venom foi dosado com drogas supressoras de simbionte com a intenção de lobotomizá-lo. Entretanto, a droga era imperfeita e incapaz de suprimir totalmente o simbionte, que freqüentemente usava os problemas de raiva do Flash para tomar o controle e reverter para sua forma monstruosa. Como "Agente Venom", Flash lutou contra o Mestre do Crime, e destruiu um carregamento ilegal de Vibranium. Como retribuição por isto, o vilão sequestrou Betty Brant, mas deu a localização ao Flash somente se ele jurasse não incomodá-lo mais. O simbiote tomou o controle quando o Veneno foi atacado por Jack O'Lantern e o Homem-Aranha - que acreditava ter sido ele quem sequestrou Betty - mas Flash conseguiu reprimir sua agitação por tempo suficiente para dizer ao Homem-Aranha onde ela estava.[108]

Introduzindo: Agente Venom.

Durante a Ilha das Aranhas, o Venom combateu a Rainha-Aranha e se infiltrou em sua colméia vestida como sua guarda, o Rei-Aranha. Quando a sede do Projeto Renascimento 2.0 foi atacada, o simbionte se uniu temporariamente a Sansão, um pastor alemão pertencente ao General Brad Dodge.[109]} Quando Flash foi despachado para capturar Eddie Brock para que o simbionte Anti-Venom pudesse ser usado para curar o Vírus-Aranha, o simbionte o abandonou para voltar a se ligar a seu antigo hospedeiro. A esta altura, Eddie odiava o simbiote Venom e estava aterrorizado com a perspectiva de ser re-ligado a ele, derramando lágrimas enquanto o cobria. Enquanto o simbionte estava jubiloso de voltar ao seu antigo hospedeiro, Flash conseguiu convencê-lo a voltar para ele, dizendo-lhe que Eddie lutaria constantemente contra seu controle.[110] Junto com Steve Rogers, Venom matou a Rainha-Aranha, mas ela se transformou em uma aranha-monstro gigante, que mais tarde foi morta por Kaine.

Em seguida, o Mestre do Crime enviou Jack O'Lantern para ameaçar o Flash a realizar missões para ele proteger sua família, a primeira das quais foi roubar o simbiote Toxina do covil do Blackheart em Las Vegas.[111] Para proteger sua família, Flash desapareceu e uniu-se totalmente ao simbionte Venom, acabando ajudando Hulk Vermelho - que tinha sido enviado pelo Capitão América para recuperá-lo e ao simbionte, Laura Kinney, e Motoqueira Fantasma impediram Blackheart de soltar o Inferno na Terra.[112] Durante o Círculo dos Quatro, o simbionte trocou secretamente com Mefisto para receber um Marca do Inferno e tomou o controle do Flash numa tentativa de reivindicar o Espírito de Vingança para si mesmo, mas foi parado por Blackheart. O Flash deu ao Hulk Vermelho o simbionte em conjunto com o Ross unindo-se ao Espírito da Vingança, tornando-se tanto Venom quanto Motoqueiro Fantasma. Após os eventos do Círculo dos Quatro, Red Hulk devolveu o simbionte a Flash.[113][114]

Com o testemunho do Hulk Vermelho, Flash foi perdoado pelo Capitão América em reconhecimento a seu heroísmo e fez parte dos Vingadores Secretos.[115] Despachado para Doverton, Colorado como apoio para a Equipe Mercúrio, o simbionte foi acidentalmente separado do Flash e assumiu um gorila prateado que havia escapado de um zoológico, usando-o para escapar de uma horda de outros animais sendo controlado pelo simbionte Carnificina. Mais tarde deixou o gorila e voltou para Flash, salvando-o de ser morto por Kasady.[116]

Enquanto investigava o Departamento de Armamento Oculto, Flash foi emboscado por Daimon Hellstrom, que possuía Flash com um poderoso demônio na tentativa de transformar o Venom em um de seus Monstros do Mal, que saiu pela culatra devido ao Marcos do Inferno.[117]} Para proteger seus amigos e entes queridos em Nova York, Flash mudou-se posteriormente para a Filadélfia, lutando para lidar com o suposto lobotomizado simbiote subconscientemente minando seu controle. Entretanto, ele foi seguido tanto pelo Toxina[118] quanto pelo Jack O'Lantern. Quando este último tentou matar seu vizinho Andi Benton, Flash enviou o que ele pensava ser uma pequena porção do simbionte para protegê-la (embora isto se tornasse o clone do simbionte), que se uniu a ela. Chamando-se Mania, Andi se propôs a vingar seu pai usando o simbiote clonado, enquanto Flash interrogou o simbiote original para descobrir o que havia acontecido. Ele o repreendeu por suprimi-lo e revelou que havia desviado a Marca do Inferno para seu clone para impedir que o demônio os assumisse.[119]

Venom Superior

O Venom Superior.

Quando Flash voltou a Nova York para investigar rumores de que o Mestre do Crime havia retornado dos mortos, ele foi atacado pelo Homem-Aranha Superior e seus Filhotes de Aranha. Com o simbionte ferido, o Agente Venom revelou sua identidade ao Homem-Aranha na esperança de que ele recebesse misericórdia e escapou quando o Homem-Aranha tentou matá-lo.[120] Flash buscou abrigo com seu amigo Peter Parker, sem saber que ele era o Homem-Aranha e havia sido ultrapassado por seu inimigo Otto Octavius. "Peter" convenceu Flash a se submeter a uma cirurgia para instalar uma prótese de alta tecnologia e aproveitou a oportunidade para extrair o simbionte Venom, com a intenção de contê-lo em seu laboratório. O simbionte, tendo se tornado mais poderoso nos anos desde que o Homem-Aranha havia sido seu hospedeiro, se libertou e tentou retornar ao seu antigo hospedeiro.[121] Sentindo que algo estava diferente em relação ao antigo anfitrião que não gostava, o simbionte tentou retornar ao Flash, mas Otto o forçou a permanecer ligado a ele, enquanto se deleitava com seu poder. Como o "Venom Superior", Otto se tornou ainda mais cruel e agressivo sob a influência do simbionte, usando extrema violência contra infrações menores e atacando tia May quando ela era insensível a altura de Anna Maria Marconi. Mary Jane, pensando que Peter havia sido ultrapassado pelo simbionte, contatou os Vingadores,[122] que então engajou Venom em uma luta quando ele estava prestes a matar alguns membros da gangue do Duende Macabro. Com o poder do simbionte, Otto foi capaz de lutar uniformemente com eles, mas percebeu tarde demais que o simbionte estava minando sua vontade e logo foi assumido por ele. Quando Flash chegou na armadura do Homem de Ferro e tentou convencê-lo a retornar para ele, Venom atacou com raiva por ter sido controlado por drogas. Incapaz de suprimi-lo ou expulsá-lo, Otto cedeu ao desespero, mas foi salvo pelo remanescente da psique de Peter Parker, que expulsou o simbionte. O simbionte voltou ao Flash e mais tarde informou a ele que algo estava errado com o Homem-Aranha.[123]

O Agente Venom se juntou à iteração dos Thunderbolts do Hulk Vermelho, embora os métodos violentos que o grupo empregou minassem seu controle do simbionte, permitindo-lhe assumir o controle e entrar em um frenesi de alimentação enquanto estava no Justiceiro de exterminar a Família Paguro e seus clientes.[124] Flash também deixou o simbionte furioso contra uma horda de Gigantes de Gelo a fim de atrair a atenção da Valquíria, e mais tarde aumentá-la com o Elmo de Dragão de Milfour em preparação para lutar contra "Doutor Estranho". O simbionte também devorou ​​várias Fadas Verdadeiras, mas enlouqueceu depois de testemunhar suas formas verdadeiras sobrenaturais.[125] Depois disso, Flash permitiu que o simbionte assumisse o controle dele em um teste para ver se a equipe poderia derrubá-lo, forçando-os a trabalharem juntos para subjugá-lo. O Hulk Vermelho se ofereceu para matar a criatura, mas Flash - precisando dela para sobreviver e tendo se tornado viciado em seu poder - recusou e se ligou novamente a ele.[126]

Agente do Cosmos

Eventualmente, o Capitão América pediu a Flash para assumir o lugar de Tony Stark como uma ligação para os Guardiões da Galáxia. Uma vez no espaço, o simbionte mudou sua aparência para perder toda a aparência de armadura corporal, mantendo uma aparência exoesquelética e manifestando uma boca irregular. Sentindo o retorno do simbionte ao espaço, a colmeia-mente Klyntar estendeu a mão para ele através do cosmos e tentou se reconectar a ele,[30] fazendo com que Flash perdesse o controle enquanto atacava em fúria e confusão, assumindo uma aparência insetóide quando furioso.[127] Buscando retornar à Terra, Flash e o simbionte atacaram os Guardiões, mas foram separados por Peter Quill e Rocket Raccoon. No entanto, o simbionte escapou da contenção e assumiu o controle de Groot.[127]

Venom: Agente do Cosmos.

Depois de ser separado de Groot pelo Drax, o simbionte assumiu o controle de Rocket, transformando seus braços em armas biomecânicas de cano múltiplo e exigindo que os Guardiões entregassem sua nave a ele.[128] Quando Drax agarrou Rocket, o simbionte imediatamente foi transferido para ele, usando-o para derrotar os outros Guardiões e pilotar sua nave para seu destino: o mundo natal do simbionte.[128] O simbionte se separou de Drax por conta própria, após o que foi purificado de seu ódio e sede de sangue, reintegrado na colmeia Klyntar e religado a Flash.[30]

Depois de ser purgado de sua sede de sangue, o simbionte assumiu a aparência de uma armadura corporal volumosa com um rosto marcadamente parecido com o do Destruidor, embora ainda pudesse manifestar suas presas e língua características. Depois de ser limpo, o simbionte desenvolveu a habilidade de ouvir a "voz" do Cosmos, guiando-o para aqueles que precisam de proteção; e a capacidade de assumir a forma humanóide independentemente de seu hospedeiro por curtos períodos de tempo.[129] Junto com Flash, o simbionte agia como um Agente do Cosmos, buscando restaurar a ordem em todo o universo.[130] Depois de ser separado do Flash por piratas espaciais Gramosianos, o simbionte se uniu a seu líder, Mercúrio, como parte de uma manobra de Flash e do simbionte para ganhar tempo para seus aliados chegarem e obterem informações sobre armada do Mercúrio.[131] No entanto, o breve período de tempo que o simbionte passou ligado ao senhor da guerra se desfez sua limpeza, e o simbionte finalmente ficou furioso, devastando os planetas que ajudara ao lado de Flash. Procurando corromper o Flash, ele o atraiu para o mundo natal de seu primeiro hospedeiro, onde o assumiu e tentou deixá-lo louco com suas memórias mais sombrias.[132]

Com a ajuda dos novos aliados de Flash, o simbionte foi subjugado e contido, e foi levado de volta para Klyntar para ser limpo novamente. Em vez disso, foi levado a julgamento pelos Agentes do Cosmos e quase executado, mas com a ajuda de Flash conseguiu superar sua sede de sangue e descobriu que sua limpeza falhou devido a Mania ter sido corrompida e tomada pela Marca do Inferno.[133]

Iterações e ramificações

Ao longo dos anos, o simbionte Venom teve uma série de ramificações criadas usando amostras de seu abismo vivo, embora a maioria delas tenha tido vida curta:

Arquivo:Quentin Beck (Earth-616) and Venom (Klyntar) (Earth-616) from Symbiote Spider-Man Vol 1 4.jpg

  • Simbionte do Mystério - Desejando estudar as propriedades do simbionte enquanto ele estava se passando por um traje preto do Homem-Aranha, Mystério chantageou Felicia Hardy para cortar uma peça e trazendo-a para ele.[134] O simbionte assumiu o Homem-Aranha e a seguiu procurando recuperar sua peça perdida, mas o ramo se recusou a retornar a ele e escapou quando o Rei do Crime e seus homens interromperam. O pedaço do simbionte mais tarde se ligou a Mystério enquanto ele estava sendo torturado pelo Rei do Crime, aumentando muito sua força e durabilidade.[135] Desejando reivindicar o resto do simbionte para si mesmo, Mystério atacou o Homem-Aranha, mas foi separado de seu pedaço do simbionte, que foi reabsorvido pelo corpo principal.[136]

Absolute Carnage Scream Vol 1 3 Codex Variant Textless.jpg

  • Simbionte Mania - Criado pela Ararat Corporation a partir de um pedaço cortado da língua do simbionte Venom,[137] o simbionte Mania é geralmente considerado um clone do simbionte Venom, mas também foi referido como um desdobramento dele.[138][133][12] O propósito pretendido do simbionte Mania era ser reabsorvido pelo Venom simbionte e induzi-lo a se reproduzir incontrolavelmente, invadindo a Terra com uma horda de simbiontes que devorariam tudo, e se tivesse sido destruído, a Corporação Ararat simplesmente teria criado um novo clone da língua decepada.[139] Depois de ser liberado da contenção, ele devastou o Alasca e o norte do Canadá por vários dias, drenando a vitalidade de todos os seus hospedeiros, antes de se unir a Trish Robertson e eventualmente sendo absorvido pelo simbionte Venom. Vários anos depois, o simbionte Venom expulsou seu clone para se livrar de um Marca do Inferno e demônio que possuía seu então hospedeiro,[140] e o clone foi eventualmente assimilado pelo simbionte Carnificina Negro.[141]
Arquivo:Carmilla Black (Earth-616), Carmilla Black's Neo-Symbiote (Earth-616), MacDonald Gargan (Earth-616), and Venom (Klyntar) (Earth-616) from Spider-Man Family Vol 2 3 001.jpg

120px

  • Neo-Simbionte do Escorpião - Combinando uma amostra da teia do simbiote Venom com o veneno de seu ferrão, Carmilla Black foi capaz de criar um "neo-simbionte" que se uniu a ela e aumentou seus poderes o suficiente para lutar contra o Venem então atual. Entretanto, seu corpo se mostrou tóxico demais para sustentar o neo-simbiote e ele pereceu rapidamente.[142]

  • Anti-Venom - Nascido de resquícios de vestígios do simbiote Veneno no corpo de Eddie Brock sendo fundido com seus glóbulos brancos e infundido com os poderes Força da Luz de Martin Li, o primeiro simbionte Anti-Venom se assemelhava a uma versão colorida invertida do Mac Gargan da forma Venom.[100] Enquanto Eddie Brock o sacrificava para salvar Nova York do Vírus-Aranha,[143] Alchemax obteve uma amostra que foi usada anos depois para criar um Soro Anti -Venom, que reagiu com parte da massa do simbionte Venom que se ligou a Flash Thompson para criar um novo simbionte Anti-Venom.[144] Depois de ser informado da ameaça representada por Knull, o Doutor Steven produziu em massa o Soro Anti-Venom e tentou convertê-lo em trajes de batalha vestíveis, combinando-o com amostras do Trajes Simbiontes da Arma V obtido do site de um dos ataques do Carnificina Sombrio.[145]
  • Vírus Venom - Kristoff Vernard usou a viagem no tempo para obter uma amostra do simbionte Venom de seu tempo em cativeiro pelo Quarteto Fantástico, usando-o para desenvolver um vírus que replicou quase perfeitamente o simbionte e suas habilidades. Vernard vendeu a arma biológica para o Doutor Destino, fazendo com que ela fosse acidentalmente lançada em Nova York.[146][147]
  • Ramificação dos Terrenos Selvagens - Uma amostra considerável do simbionte Venom na posse dos Vingadores foi levada pelo Quarteto Fantástico para análise e acabou se ligando a uma horda de dinossauros acidentalmente teletransportada para Nova York pelo Deadpool. Os Vingadores, Homem-Aranha e Deadpool se uniram para destruir os replicantes simbiontes, parte dos quais conseguiu se ligar ao Deadpool por um breve período e tentou dominá-lo antes de ser destruído.[148]
  • Ramificação de Eduardo - Depois de se unir ao simbionte Carnificina, Norman Osborn sentiu vestígios residuais do simbionte Venom dentro dele e os extraiu à força. Quando um garoto chamado Eduardo foi sequestrado pela Criança Duende, ele inadvertidamente tropeçou no ramo e se uniu a ele.[149]
Arquivo:Malekith (Earth-616) and Venom (Klyntar) (Earth-616) from War of the Realms Vol 1 6 001.jpg

120px

  • Elfos-Aranha - Depois de se unir à força ao simbionte Venom, Malekith usou magia negra para produzir ramificações que ele ligou a seus acólitos.[8] Vários desses acólitos se amalgamaram em um monstro de gestalt chamado Svartalfvenom, que foi derrotado pelo jovem Thor.[7] Essas ramificações foram finalmente destruídas ou reabsorvidas pelo simbionte.[8]

Personalidade

Quote1.png Embora sejamos uma espécie benevolente, não há literatura sobre meu planeta natal. E embora seja nosso objetivo fazer o universo melhor, não criamos nenhuma arte, nenhuma música, nenhuma cultura. Pelo menos, não como outras civilizações o entenderiam. Tudo o que temos são nossos hospedeiros -- os seres com os quais nos unimos -- para forjar através do frio e implacável cosmos com os quais vivemos. O vínculo entre um Klyntar e seu anfitrião é sagrado. Eles dão sentido ao nosso contexto de vida e à nossa existência. Eles nos dão história. Tudo o que temos são nossos anfitriões para nos dizer quem somos. Quote2.png
--Simbionte Venom[fonte]

Ao longo da história complicada do simbionte, ele teve uma série de hospedeiros bons e maus, cada um dos quais teve um impacto profundo em sua psicologia e personalidade.[24] Embora ligado a Tel-Kar, ele mesmo -proclamado primeiro hospedeiro, o simbionte foi capaz de viver seu desejo de fazer o bem como um Agente do Cosmos, embora suas memórias dele tenham sido efetivamente apagadas após sua separação e ele só as recuperou após seu reencontro vários anos depois.[150] Por outro lado, o indivíduo que posteriormente identificou como seu primeiro hospedeiro teve um impacto desastroso sobre ele ; usando-o para realizar um genocídio contra seu mundo natal e deixando-o um predador sanguinário viciado em raiva.[12] Apesar de sua corrupção, o simbionte ainda desejava proteger e ajudar seus hospedeiros - embora por transformando-os em monstros ferozes. [17] Este desejo de "[brincar] de super-herói"[50] acabou levando à sua prisão por outro simbiotes corruptos, que viam isso como uma ameaça. Antes de vir para a Terra, ele só era capaz de entender emoções simples como felicidade, raiva e tristeza.[24]

Antes de sua limpeza pela mente coletiva Klyntar, o simbionte considerou Peter Parker como seu hospedeiro ideal e, por meio da ligação com ele, desenvolveu uma compreensão básica de emoções complexas.[50][24] O desgosto da rejeição de Peter, juntamente com o perigo em que se encontrava logo depois, encheu o simbionte de raiva contra o Homem-Aranha.[39] Enquanto Deadpool se preocupava que a interface com sua mente distorcida pudesse ter efeitos adversos em sua sanidade,[42] ele tentou ter uma influência positiva sobre a criatura e persuadi-la a abandonar sua raiva e ódio.[39] Em vez disso, o simbionte transmitiu suas emoções positivas para o Homem-Aranha e o desejo de fazer o bem a ele, deixando-o com apenas raiva e ódio.[54] Isso, possivelmente combinado com a influência da insanidade do Deadpool, transformou o desejo que ainda sentia pelo Homem-Aranha em uma obsessão vingativa de se religar a ele ou matá-lo; o último, um desejo compartilhado com seus terceiro e quinto hospedeiros humanos, Eddie Brock e Mac Gargan. Apesar de considerar Eddie um hospedeiro inferior, antes dele se ligar ao simbionte Toxina, o simbionte Venom exibia uma atitude semelhante de matar ou reclamar em relação a ele em direção ao Homem-Aranha.[110]

À medida que sua corrupção piorou, o simbionte tornou-se arrogante, desdenhoso e sádico; frequentemente repreendendo seus anfitriões por suas deficiências: abertamente considerava Eddie Brock um anfitrião de segunda categoria em comparação com Peter Parker;[61] considerou Angelo Fortunato um hospedeiro indigno por não possuir "veneno" suficiente, deixando-o cair para a morte;[151] influenciou Mac Gargan a ceder à sua sede de sangue;[152] e criticou repetidamente Flash Thompson por suprimi-lo com produtos químicos.[114][123] Ele possuía um ódio instintivo por sua progênie Carnificina e Toxina, afirmando a certa altura que o amor familiar era um anátema para sua espécie.[153] Apesar disso, foi notado que o simbionte é adverso a mentir e, como tal, é brutalmente honesto quando tem permissão para falar.[126]

O simbionte também se tornou cada vez mais sanguinário, abandonando Eddie Brock duas vezes quando ele se recusou a saciar sua crescente fome por carne.[82][154] Brock descreveu a sede de sangue de Venom em seu estado corrompido como sendo um oceano de escuridão tentando afogá-lo com sua fúria e fome, reduzindo sua mente a uma "ruína vermelha" em sua forma mais intensa.[85] Quando ligado a Mac Gargan, a sede de sangue do simbionte tornou-se tão intensa que seu hospedeiro inicialmente teve medo de sua influência sobre ele[96] e acabou sendo levado a cometer canibalismo voluntariamente para saciar sua fome voraz.[97] Embora sua compreensão da moralidade humana seja limitada, na época em que o simbionte foi ligado a Mac Gargan, ele sabia que matar e comer seres sencientes era ruim, mas sua corrupção era tão avançada que ele não se importava e se deleitava em ser mau.[24][132] Antes de o simbionte ser limpo, Flash Thompson teve que tomar drogas para suprimi-lo; mas frequentemente explorava seu temperamento volátil para minar seu controle, e muitas vezes ele se encontrava em situações em que precisava soltá-lo para sobreviver.[108][125][124][126]

O simbionte Venom tem o hábito de abandonar seu hospedeiro atual para retornar a um anterior ou procurar um mais forte: tentar abandonar Eddie Brock em várias ocasiões para retornar ao Homem-Aranha; buscando deixar Mac Gargan e Flash Thompson para retornar a Eddie Brock uma vez que seu câncer foi curado;[100][110] e retornando ao Homem-Aranha uma vez separado de Flash Thompson.[121][155] O simbionte uma vez tentou deixar Flash e criar um vínculo com Kaine, embora Flash o tenha impedido de fazê-lo por pura força de vontade.[156] Quando Flash Thompson tentou recuperá-lo de Eddie Brock, o simbionte se dividiu entre seus dois hospedeiros favoritos e tentou se ligar a ambos ao mesmo tempo, mas acabou escolhendo Eddie devido ao Flash se tornar o Agente Anti-Venom.[157][158]

O simbionte ficou profundamente ressentido com o uso de drogas de Flash para suprimi-lo, como pode ser visto por ele repreendê-lo em uma conversa mental e atacá-lo quando estava ligado a Otto Octavius.[114][123]

Depois de ser reconectado à mente colméia Klyntar, as memórias do simbionte foram purgadas a fim de limpá-lo de sua sede de sangue.[30][12] Após isso, o simbionte Venom se arrependeu, dócil e subserviente a Flash, que expressou preocupação de que sua própria cabeça quente pudesse ter efeitos adversos sobre ele.[159] Falando independentemente, o simbionte admitiu preferir Flash como hospedeiro, e que embora agora possuísse a habilidade de operar sem hospedeiro, preferia estar ligado a ele, chamando-o de seu parceiro e amigo.[129][12] No entanto, após o simbionte se ligar brevemente a Mercúrio, ele começou a recair em seu estado sanguinário e cheio de ódio.[132] Enquanto inicialmente se deliciava em ser restaurado ao seu antigo eu e tentava corromper o Flash, depois de ser levado a julgamento pelos Agentes do Cosmos, o simbionte Venom conseguiu suprimir sua raiva com a ajuda do Flash.[133] Em uma conversa mental com o Homem-Aranha, o simbionte admitiu que estava viciado em raiva como resultado de seu primeiro hospedeiro, e expressou remorso genuíno por tudo que tinha feito ao Homem-Aranha.[12] Quando Venom reabsorve Mania e pega o elixir que reverterá sua corrupção, ele se torna finalmente puro, embora tenha sido revelado que os efeitos são apenas temporários e não podem impedir que a Marca do Inferno volte a corromper seu clone.[160]

Depois que o Agente Venom foi atingido por um raio que separou o simbionte de seu hospedeiro, ele voltou ao seu estado corrompido e abandonou o Flash.[32] Voltando aos seus sentidos em um estado enfraquecido, o simbionte se ligou a um homem sem-teto e começou a procurar um anfitrião digno; envergonhado por ter se deleitado com sua sede de sangue. O simbionte Venom se uniu a um ex-Guarda do Exército chamado Lee Price a fim de protegê-lo de ser baleado durante um negócio de armas fracassado e ficou inicialmente muito feliz por ser ligado a outro soldado, mas ficou horrorizado quando Lee o usou para massacrar os membros do Gangues do Lápide e da Gata Negra presentes em um negócio malfeito de armas.[161] Revoltado pela insensibilidade e atitude casual de Lee em relação ao assassinato, o simbionte repreendeu e ameaçou Lee na tentativa de intimidá-lo, e até tentou tomá-lo sobre ele, mas foi suprimido por seu treinamento do exército. Incapaz de controlá-lo diretamente, ele se resignou a estar ligado a ele, mas ainda foi capaz de influenciar seu sistema nervoso autônomo a fim de sabotar seu pedido de ingressar na gangue da Gata Negra - tendo de alguma forma recuperado suas memórias de seus ex-hospedeiros e reconhecido Mac Gargan. Dada a sua indisposição para cometer atos de violência, ele tentou se recusar a ajudar Lee se ele pretendesse usá-lo para ferir ou matar pessoas. No entanto, ele precisava desesperadamente de um hospedeiro e, portanto, foi forçado a se comprometer, e foi incapaz de impedir Lee de abusar de seu poder.[162] A influência de Price começou a corromper o simbionte, apesar de seus esforços para se opor a ele,[163] e seguindo o Homem-Aranha enganando-o e ajudando o FBI a capturá-lo, o ódio do simbionte por seu antigo hospedeiro foi brevemente reacendido,[33] embora mais tarde revelado sabia que Eddie havia enganado o Homem-Aranha.[164]

Depois de retornar a Eddie Brock, o simbionte foi corrompido novamente, mas ainda desejava ser um herói. No entanto, sua raiva e sede de sangue crescentes, juntamente com sua possessividade em relação a Eddie, levaram-no a atacar violentamente e tentar matar aqueles que considerava ameaçadores de seu vínculo com ele, como um padre que sugeriu que Eddie reconsiderasse entrar novamente em um relacionamento abusivo.[32] O cientista da Alchemax, Dr. Steven, determinou que a principal causa dessa piora de comportamento era o metabolismo de Eddie, que havia sido alterado pelas drogas supressoras de simbionte que ele tomou durante sua passagem pelo FBI, tornando seu corpo inóspito para o simbionte. Esta síndrome de choque tóxico induziu nele, fazendo com que se deteriorasse fisicamente e acelerasse sua degeneração psicológica em seu estado corrompido. Alchemax desenvolveu uma cura para sua condição, fazendo com que ele recuperasse sua estabilidade mental quando administrado com a medicação. Recordando seus hospedeiros anteriores, bons e maus, e como eles o afetaram, o simbionte resolveu continuar seguindo o exemplo de Flash Thompson e pediu desculpas ao sacerdote que havia atacado anteriormente. Apesar de inicialmente estar com medo, o padre aceitou as suas desculpas e aconselhou-o a fazer tudo o que estivesse ao seu alcance para ganhar o amor das pessoas de quem gostava. Um tanto perdendo o ponto, o simbionte decidiu fazê-lo "esmagar criminosos", dizendo ao sacerdote que estava aprendendo lentamente.[24] No entanto, a raiva do simbionte e seu apetite voraz por carne voltou com seu recorrupção, causando problemas para Eddie em seus esforços para virar uma nova página e procurar um novo emprego.[165][85][144] Depois que o metabolismo alterado de Eddie foi curado pelo soro Anti-Venom da Alchemax, o simbionte Venom se recuperou de sua síndrome de choque tóxico e corrupção,[34] voltando para o estado benevolente em que esteve durante sua temporada com Flash Thompson como Agente do Cosmos,[166] embora mostrando disposição para matar quando necessário.[34] Com o nascimento de sua sétima descendência, ele finalmente entendeu o conceito de família,[167] e ficou irritado ao saber que a Alchemax estava explorando sua prole f ou propósitos egoístas.[37] Quando o Homem-Aranha se uniu ao simbionte para derrotar o Duende Vermelho, mesmo não gostando da ideia, ele perdoou o simbionte por tudo o que aconteceu entre eles no passado, dizendo para não se preocupar com ele e evitar o fogo ao redor deles quando se separassem, mostrando que ele se importa com isso.[168]

Depois que Knull despertou, o simbionte começou a oscilar rapidamente entre seus estados lúcido "limpo" e sanguinário "corrompido", ficando furioso em uma demonstração instintiva de submissão ao deus simbionte.[169] Ser parcialmente reconectado à mente coletiva de Knull restaurou o simbionte ao seu nível de articulação pré-Lee Price,[170], mas a reação psíquica da luta contra Knull resultou em sua personalidade e voz sendo apagadas, deixando-o incapaz de se comunicar com seu hospedeiro.[171] O simbionte se recuperou rapidamente disso, mas por medo de que Eddie o abandonasse para cuidar de seu filho, o simbionte retomou iluminando-o com gás, modificando suas memórias e fazendo-o ficar violentamente doente. Percebendo que tinha feito algo errado por ele, o simbionte deixou Eddie buscar a redenção por conta própria,[62] embora ainda expressou vontade de ceder ao seu lado predatório.[172]

Quando Carnificina veio depois de Eddie, o simbionte Venom se uniu a ele novamente a fim de parar Cletus.[173] No entanto, suas experiências com Knull fizeram Venom perceber quão urgentemente eles precisavam parar o deus simbionte, fazendo o simbionte deixar Eddie para trás quando seu desejo de proteger Dylan superou seu desejo de matar Cletus e se unir a Hulk na esperança de ganhar poder suficiente para derrotar Carnificina de uma vez por todas.[174]

Poderes e Habilidades

Poderes

Biologia Simbionte: Mesmo sem um hospedeiro, o simbionte Venom é capaz de estender livremente sua biomassa em tentáculos e gavinhas, e geralmente manifesta uma boca com presas e grandes manchas brancas. Também pode manifestar cabeça, tronco e braços humanóides; e depois de ser limpo tornou-se capaz de assumir a forma humanóide sem um hospedeiro por breves períodos. Quando ligado a um hospedeiro, ele pode mudar de forma para imitar qualquer tipo de roupa, bem como misturar Venom com o ambiente, tornando-o invisível. O simbionte aumentou todas as habilidades físicas de seu hospedeiro para níveis sobre-humanos iguais e, em alguns casos, maiores que os do Homem-Aranha.

Homem-Aranha (Peter Parker): Embora não seja o primeiro hospedeiro do simbionte ou mesmo seu primeiro hospedeiro humano, Peter Parker, no entanto, teve o impacto mais profundo sobre o simbionte e seu conjunto de poderes. Além de aumentar as habilidades físicas de Peter quando ligado a ele, o simbionte se relacionava com seu código genético e imprimia a maioria de seus poderes em si mesmo.[161] O simbionte reteve esses poderes copiados mesmo depois de se separar de Pedro e os concedeu a seus hospedeiros subsequentes.

  • Body Storage: Peter Parker conseguiu usar o simbionte para armazenar sua câmera e rolos de filme.[175] Flash costumava utilizar o simbionte para reter e armazenar munições e equipamentos por meio de aberturas dimensionais dentro do traje. Onde ele poderia armazenar objetos estranhos, mantendo um perfil aerodinâmico elegante.[176] Tendo usado essa qualidade para armazenar uma granada viva dentro de seu corpo, evitando que ela explodisse.[28]
  • Capacidades de Camuflagem: O simbionte é capaz de mudar de forma para imitar a aparência de qualquer tipo de roupa, pode se camuflar com seus arredores para parecer invisível e pode até mesmo imitar a aparência de outras pessoas. Peter Parker só usou a habilidade anterior durante o breve período em que esteve ligado a ela, enquanto a forma preferida de roupa de Brock era uma camisa preta, jaqueta e calça.
  • Geração Constituinte-Matéria: O simbionte pode usar o abismo vivo que contém sua matéria para gerar gavinhas e pseudópodes, e pode usar isso para efeito letal contra criminosos. Enquanto o Homem-Aranha não sabia que possuía essa habilidade e não a usava conscientemente, Eddie Brock e seus hospedeiros subsequentes costumavam usar essa habilidade ofensivamente, como enviar uma parte do simbionte para o corpo da vítima para sufocá-la por dentro.[177]
  • Herança Parasítica: O simbionte pode copiar os poderes e habilidades de outros seres fazendo interface com seu código genético e, principalmente, utiliza os poderes de aranha adaptados do Homem-Aranha.[citação necessária]
  • Escalador de Paredes: O traje alienígena replicou a capacidade do Homem-Aranha de se agarrar às paredes, controlando o fluxo de atração interatômica entre as camadas de fronteira molecular.[citação necessária]
  • Geração de Teia: O simbionte pode converter sua matéria constituinte em fios de teia branca ou preta, que pode disparar das manchas brancas nas costas das mãos sob alta pressão até uma distância de 21 metros. A substância do alienígena parece ser composta de fibras resistentes e flexíveis de polímeros orgânicos, que se regeneram rapidamente após "derramamento". Os fios têm propriedades adesivas extraordinárias, que diminuem rapidamente quando abandonam sua fonte viva. Após cerca de três horas, sem nenhuma fonte para nutri-los, os fios secam como pele morta e se dissolvem em um pó. Os fios possuem uma resistência à tração de 125 libras por milímetro quadrado de seção transversal. A única limitação dessa habilidade foi usada para a vantagem do Homem-Aranha durante sua segunda luta com Venom: uma vez que a própria teia é composta de matéria constituinte do simbionte, se Venom gerar muito, ele ficará vulnerável, pois o simbionte está enfraquecido e incapaz de reabastecer sua massa perdida por um curto período de tempo.[citação necessária]

Venom (Eddie Brock): O terceiro indivíduo humano a se relacionar com o simbionte foi Edward Brock. Naturalmente, o simbionte escolheu dotar Eddie com a maioria dos poderes que o Homem-Aranha tinha, mas através da mentalidade inovadora de Brock, o simbionte conseguiu criar alguns novos poderes e até mesmo sofrer mutação com o tempo.[citação necessária] Depois que Knull tentou assimilar o simbionte Venom no Grendel, suas habilidades foram aumentadas e ele adquiriu novos poderes enquanto conectado à mente-colméia de Knull.[170] Depois de renascer através do abismo vivo de um dragão-simbionte e Eddie se tornar o novo Deus dos Simbiontes após derrotar Knull, os poderes do simbionte Venom foram aumentados a um grau desconhecido.[178][35]

  • Força Sobre-Humana: Antes de entrar em contato com o traje, Brock se condicionou a levantar (pressionar) 317,5kg.[179] Uma vez que eles se fundiram, o traje adicionou a força sobre-humana do Homem-Aranha à vasta força humana de Brock, tornando-o mais poderoso do que o Homem-Aranha. No entanto, sua força total costuma flutuar. Venom demonstrou uma força que varia de apenas ligeiramente maior do que a do Homem-Aranha a ser capaz de trocar golpes com indivíduos poderosos como Fanático. Isso é causado pelas várias mutações que o simbionte fez com Brock, ganhando volume adicional e massa muscular por longos períodos de tempo com seu hospedeiro.[citação necessária]
  • Durabilidade Sobre-Humana: O corpo de Venom é altamente resistente a lesões físicas, capaz de resistir a ataques de balas de alto calibre, bem como ataques de indivíduos superpoderosos. Quando distribuído em uma espessura típica sobre o corpo de Brock, o simbionte é capaz de absorver balas de armas pequenas disparando munições convencionais. O simbionte é, entretanto, particularmente vulnerável a ataques sônicos e baseados em calor.[citação necessária]
  • Resistência Sobre-Humana: Venom também é capaz de sobreviver em áreas prejudiciais por longos períodos de tempo, como debaixo d'água ou em gases tóxicos, o simbionte filtrando o ar respirável para o hospedeiro.[citação necessária]
  • Fator de Cura Regenerativo: Além disso, o simbionte é capaz de curar ferimentos no hospedeiro em um ritmo mais rápido do que a cura humana normal permite. O simbionte também é capaz de curar ferimentos e doenças que os cuidados médicos humanos atuais não podem, como o câncer. O simbionte permitiu que seu hospedeiro se recuperasse de ferimentos que deveriam ter sido letais, como Mac Gargan sendo empalado pela Espada Makluan do Espadachim;[180] e Flash Thompson sendo empalado pelo braço da lâmina do Toxina,[181] e tendo sua cabeça cortada ao meio pela foice do Jack O'Lantern V.[182]
  • Memória Genética: O simbionte possui alguma habilidade psíquica, tornando-o capaz de obter informações de seus hospedeiros e até de outras pessoas e simbiontes simplesmente pelo toque; O simbionte é capaz de recuperar informações de hosts anteriores. Essa habilidade permitiu que Eddie Brock soubesse a identidade secreta do Homem-Aranha quando o simbionte se uniu a ele. No entanto, ele pode ser forçado a esquecer informações se o simbionte sofrer um trauma pesado.[citação necessária]
  • Detecção de Descendência: O simbionte também é capaz de detectar psiquicamente sua prole, no entanto, com esforço, essa habilidade pode ser bloqueada.[citação necessária]
  • Manipulação de Química Corporal: A fim de levar Eddie a acreditar que tinha câncer terminal, o simbionte Venom alterou sua bioquímica para simular os sintomas.[183] Depois de ser temporariamente reconectado à mente coletiva de Knull, o simbionte ganhou a capacidade de afetar diretamente as funções neuroquímicas dentro de seu hospedeiro para induzir vários efeitos psicológicos, como calma, sono ou mesmo supressão de memória.[170]
  • Telepata: As espécies Klyntar se comunicam psionicamente e bioquimicamente com o hospedeiro e entre si. Seus poderes mentais inicialmente começam fracos, sem um hospedeiro ao qual se ligar.[citação necessária] Os anos de Venom fundidos a Eddie Brock tinham mais do que fortalecido seus persistentes poderes psíquicos a ponto de seus gritos de angústia poderem ser sentidos em todo a Nova York.[73] Enquanto habitava por um demônio, o Agente Venom empregou isso criativamente por meio de seus tentáculos para assumir o controle de um exército de mercenários.[184] Depois de entrar em contato com Knull, o simbionte exibiu a habilidade de se comunicar telepaticamente com outros simbiontes.[170]
  • Manipulação de Matéria Constituinte: Embora o simbionte não usasse essa habilidade com frequência quando ligado a Eddie Brock, ele era capaz de transformar partes do corpo de seu hospedeiro: uma vez ele transformou as mãos de Venom em ganchos semelhantes a foices e lâminas semelhantes a espadas durante uma batalha contra o Nova, e transformou seus braços em asas de morcego para deixá-lo planar.[185] Depois de ser aumentado por Knull, o simbionte desenvolveu a habilidade de manifestar asas semelhantes às do dragão simbionte Grendel para voar.[170] Venom também pode projetar seu biomassa em um escudo multicamadas para melhor resistir a ataques poderosos.[186] Quando ligado a Mac Gargan, ele usava esta habilidade para fazer crescer uma cauda, emulando a aparência de Gargan como o Escorpião.[187] Quando ligado a Flash Thompson, o simbionte regularmente exibia a habilidade de transformar seções do corpo do Agente Venom, como suas mãos ou pés, em espigões, lâminas, machados ou um escudo.[citação necessária]
  • Imersão Digital: Em uma batalha com seu descendente Carnificina, o simbionte Venom e seu hospedeiro exibiram a capacidade de entrar fisicamente na Internet em um "nível molecular" e viajar entre computadores conectados por meio de cabos Ethernet.[188]
  • ESP: Embora o simbionte Venom não possua um sentido de aranha,[189] ele possui uma habilidade extra-sensorial semelhante. Esta resposta não é tão complicada quanto o senso inerente do Homem-Aranha, uma vez que a fantasia alienígena pode detectar o perigo de todas as direções e conduzir Brock em tempo de sobra. É muito mais eficiente do que o sentido de aranha do Homem-Aranha porque leva menos tempo para sentir o perigo, e os reflexos de Brock são mais rápidos do que os do Homem-Aranha, mesmo quando são aprimorados pela fantasia de alienígena, por exemplo, Venom pode se esquivar de um tiro ou uma enxurrada de balas.[citação necessária]
  • Empoderamento Empático: O simbionte Venom, como outros de sua espécie, é capaz de se alimentar das emoções negativas de seu hospedeiro - principalmente raiva, ódio e sede de sangue - a fim de aumentar a si mesmo. No entanto, fazer isso tem um efeito corruptor no simbionte, tornando-o cada vez mais sanguinário, cruel e feroz.[151][15][133]
  • Assimilação Klyntar: De uma maneira semelhante como o simbionte Híbrido foi formado, Venom é capaz de se amalgamar com outros simbiontes para reforçar seu poder compartilhado. Ele se fundiu com seu clone, aumentando sua força em um grau desconhecido;[91] e amalgamado com o simbionte de Rex Strickland para se tornar poderoso o suficiente para enfrentar Knull e o simbionte Grendel.[170]
  • Imunidade ao Sentido de Aranha do Homem-Aranha: Devido ao Homem-Aranha ser um hospedeiro do simbionte, Venom e sua prole são capazes de contornar o sentido de aranha do Homem-Aranha. Venom é capaz de atacar o Homem-Aranha sem alertá-lo, tornando Venom um inimigo mortal. Deve-se notar que como Ben Reilly foi clonado de Peter antes de se ligar a Venom, Eddie não era imune ao seu sentido de aranha.[citação necessária]
  • Presas Venenosas: Uma habilidade desenvolvida por Eddie Brock ao se ligar com o simbionte. Originalmente, ele ordenou ao simbionte que gerasse um sorriso maníaco e uma língua, diferenciando-o do Homem-Aranha. Mais tarde, foi revelado que este conjunto de presas não apenas intimida os inimigos, mas pode entregar uma mordida poderosa e venenosa (fiel ao homônimo de Brock). Esta mordida foi capaz de paralisar o Homem-Areia, eventualmente deixando o vilão que se tornou um herói incapaz de se reformar adequadamente e quase causando sua morte.[190]
  • Alongamento e deformação: Embora seja amplamente conhecido que o simbionte pode se esticar e se deformar, recentemente ele foi capaz de realizar essa habilidade enquanto estava ligado a um hospedeiro humano. O veneno pode se expandir para qualquer tamanho, desde que tenha algo para crescer, como um hospedeiro ou um objeto. Os simbiontes podem entrar em pequenas áreas, como fios elétricos e o interior dos carros, e desativá-los completamente.[citação necessária]
  • Resistência à telepatia: Como o Venom é um vínculo entre duas mentes separadas, leva mais tempo do que o convencional para um telepata afetar sua mente. Essa defesa não é absoluta, no entanto.[166] Além disso, a tentativa de incapacitar telepaticamente Venom mirando no hospedeiro não impede o simbionte de revidar.[54]
  • Absorção e transferência de energia: Depois de se conectar a Colméia-Mente Simbionte da Terra-1051, o simbionte exibiu o poder de canalizar energia e dispará-la de volta contra o oponente transformando seus braços em canhões de energia, semelhantes a sua contraparte Terra-23203.[191] No entanto, uma vez que ele se desconectou da colmeia-mente da Terra-1051, ele perdeu essa habilidade.[192]


Malekith: Depois de capturar o simbionte Venom,[193] o senhor da guerra elfo negro Malekith dobrou-o à sua vontade usando magia negra e o ambiente arcano de Stonehenge na Inglaterra, criando um vínculo com ele para aumentar suas próprias proezas de combate.[194]

  • Expansão Simbiótica e Controle Psíquico: Através de Venom, Malekith poderia estender seu simbionte a outros e interligá-los ao seu próprio ser. Empunhando seus guerreiros como uma força armada fantoche que ele poderia guiar e aprimorar ainda mais com suas próprias habilidades simbiontes.[8]
  • Manipulação de Matéria Constituinte: Como muitos usuários da espécie simbionte, Malekith pode conjurar e utilizar biomassa de simbionte para criar seu próprio arsenal colorido de extremidades fisiológicas. Tipos de armamento corpo-a-corpo afiado ou contundente, grandes asas de morcego para voar ou simplesmente transformar o próprio simbionte em uma lâmina metamórfica.[195]
  • Aprimoramento de Magia Negra: Através de sua conexão com uma das criações de Knull, Malekith descobriu que suas próprias habilidades arcanas foram grandemente aprimoradas muitas vezes, fazendo com que ele e o Klyntar que ele se ligou a ele fossem poderosos o suficiente para trocar golpes com quatro iterações do Deus do Trovão em uma única mão.[8]
  • Alongamento e deformação: Até certo ponto, Malekith poderia utilizar as propriedades amorfas do Simbionte Venom para se aprimorar ainda mais; depois de usá-lo, alonga sua língua em um chicote de navalha letal com o qual ele pode lutar.[8]

Agente Venom (Flash Thompson): Depois que os militares dos EUA uniram o simbionte a Flash Thompson como o quarto hospedeiro do simbionte, ele exibiu todas as habilidades acima, bem como desenvolveu algumas novas como resultado de estar conectado à mente colméia Klyntar.

  • Mente Colméia: Depois de ser purgado de sua sede de sangue, o simbionte ganhou acesso à mente da colmeia Klyntar, permitindo-lhe se comunicar com os simbiontes em seu mundo natal e acessar informações sobre o passado da espécie.[30]
  • Comunhão Cósmica: Como um Klyntar purificado, o simbionte Venom é capaz de ouvir a "voz" do Cosmos falando de pessoas que precisam de ajuda.[196]
  • Forma Humanoide Desde que foi limpo, o simbionte desenvolveu a habilidade de assumir uma forma humanóide independentemente de estar ligado ao seu hospedeiro, por um período máximo de doze horas terrestres.[129] Depois de entrar em contato com Knull, essa habilidade foi aumentada para permitir que ele se disfarçasse de humano.[197][198]
  • Rastreamento de proximidade: O Agente Venom pode rastrear outros deixando pedaços de si mesmo nos outros, procurando por onde quer que estejam.[199]
  • Auto-Sustentação: O Simbionte Venom permite que o hospedeiro sobreviva em qualquer lugar em qualquer ambiente hostil. Seja nos confins frios do espaço,[129] ou áreas fatalmente gasosas com relativa facilidade.[200] Flash poderia até mesmo conferir a isso um sistema de filtragem de elemento perigoso para outros.[182]
  • Morfomerge: Certa vez, durante a missão, Flash ligou simbioticamente o Klyntar a um carro destruído e quebrado para torná-lo operacional novamente. O referido veículo não era apenas muito reforçado por sua matéria constituinte; mas tinha a aparência, tentáculos e mandíbula cortante que normalmente lembrava seu estado selvagem.[201] Tel-Kar também foi capaz de usá-lo para fazer interface com sua nave espacial.[202]

Fraquezas

Sônica e Térmica: O Simbionte é extremamente sensível a ataques sônicos e térmicos, o que o torna vulnerável, embora o grau de sensibilidade tenha variado com o tempo e o simbionte tenha desenvolvido uma resistência.[203]

Corrupção Psicológica: O simbionte Venom, como outros de sua espécie, é suscetível às emoções negativas de seu hospedeiro - particularmente raiva e ódio.[15][12] Na pior das hipóteses, o simbionte é um predador sanguinário que busca corromper ou controlar completamente seus hospedeiros, obrigando-os a saciar sua fome voraz.[78][204][85]

Anti-Venom: Os trajes Anti-Venom são tóxicos para o simbionte Venom. Seu toque é muito doloroso para Venom e seu hospedeiro, e o contato prolongado irá eventualmente matá-lo.[157] No entanto, o Anti-Venom original morreu quando Eddie o usou para curar o Vírus-Aranha[143] e a réplica morreram junto com Flash Thompson quando o Duende Vermelho o assassinou,[168] através do Flash e da réplica foram ambos eventualmente revividos.[205] Há também a ameaça do Soro Anti-Venom que o Doutor Steven criou no Alchemax e foi produzido em massa apesar de sua aparente destruição.[168][145]

Apetrechos

Armas

O simbionte Venom pode manifestar presas, garras, lâminas e gavinhas de seu abismo vivo constituinte. Depois de se conectar à Colméia Simbionte da Terra-1051, tornou-se capaz de transformar parte de si mesmo em um poderoso canhão de energia, desdobrando parcialmente o tesserato extradimensional de seu corpo, semelhante a sua contraparte Terra-23203.[191]

Transporte

O principal meio de locomoção do simbionte sem um hospedeiro é escorrendo ou escorregando em seu estado amorfo. Quando manifestado em uma forma humanóide ou ligado a um hospedeiro, ele usa teia orgânica formada de sua matéria constituinte para balançar a teia, emulando o Homem-Aranha. Depois de ser brevemente reconectado à mente coletiva de Knull, o simbionte aprendeu como manifestar asas de dragão simbionte para voar.[170][207]

Notas

  • Muito do passado do simbionte Venom antes de sua descoberta no Mundo Bélico está envolto em mistério, com a cronologia exata e a veracidade dos eventos sendo difíceis de estabelecer devido às suas memórias terem sido repetidamente modificadas, apagadas e caso contrário, alterado.[12][208][209]
  • Sob o sistema de classificação simbionte do Haze Mancer, Venom é classificado como um "bruto de guerra" devido à sua tendência de assumir uma forma volumosa.[210]
  • Embora o simbionte seja geralmente chamado de "Venom" e até mesmo tenha se autodenominado "Venom" em várias ocasiões - mesmo quando não tem um hospedeiro - este não é seu nome verdadeiro.[129][106] Como um adendo à sua resposta ao por que ele se referiu ao simbionte Grendel como "Carnificina" quando foi ligado a Cletus Kasady, o escritor Donny Cates afirmou que qualquer simbionte ao qual Eddie Brock se vincula torna-se o simbionte "Venom" devido a Eddie ter sido o primeiro a inventar o pseudônimo;[211] apesar de Eddie não ter se chamado de "Venom" quando ligado ao Anti-Venom, os simbiontes Toxina, ou Infiltrado. Dylan perguntou ao simbionte sobre seu nome, já que o nome de Venom é uma união do hospedeiro com ele, revelando que ele não tem um nome como tal, mas para se diferenciar dos simbiontes que usa padrões emocionais.[13]
  • Um aspecto notável do simbionte Venom em sua representação no show Homem-Aranha: A série Animada, a série de quadrinhos Ultimate Homem-Aranha e o filme Homem-Aranha 3 é que fez seu apresentador revelar seu lado mais agressivo e violento. Nos quadrinhos, esse aspecto do simbionte originalmente não existia, mas foi reconectado aos quadrinhos por alguns escritores.
  • O simbionte compartilha aspectos semelhantes com o Xenomorfo da franquia cinematográfica Alien. Ambas as espécies requerem um hospedeiro, são capazes de andar sobre paredes e podem se tornar cada vez mais poderosas dependendo de seu hospedeiro. Além disso, o simbionte Venom ocasionalmente manifestou uma texturização Gigeresca ou exoesqueleto, como visto em Venom: A Fome.
  • A canonicidade do simbionte Venom ligando-se a Deadpool em As Guerras Secretas do Deadpool e Deadpool: De Volta ao Negro é contestado: o escritor Cullen Bunn afirmou repetidamente que o considera canônico e incluiu referências a ele em Veneno-X e em Deadpool: Assassino #4. O Editor Sênior dos X-Men Jordan D. White também o considera canônico. No entanto, Donny Cates, o escritor de Venom Vol 4, declarou no Twitter que não os considera canônicos e, como tal, foram desconsiderados em Carnificina Absoluta. O Incrível Homem-Aranha Anual (Vol. 4) #1, A Guerra dos Reinos Força de Ataque: Os Vingadores de Guerra #1, Venom #154, A Queda dos Hulks: Alfa #1, Carnificina vs. Deadpool #1, A História do Universo Marvel (Vol. 2) #4 e Marvel 101 Episódio 32 parecem apoiar a afirmação de Cates.
  • Quando Tel-Kar estava no controle do simbionte Venom, o simbionte assumiu um design semelhante aos Uniformes da Milícia Kree.

Curiosidades

  • A ideia do Homem-Aranha de traje preto foi originalmente concebida por um leitor da Marvel Comics de Norridge, Illinois, chamado Randy Schueller.[212]
  • A ideia de uma fantasia de alienígena de autocura foi originalmente concebida por John Byrne para Punho de Ferro. No entanto, Punho de Ferro se fundiu em Poderoso e Punho de Ferro, e Byrne deixou o livro com seu colaborador Chris Claremont não muito depois disso. Quando Roger Stern apresentou o traje preto do Homem-Aranha saindo das Guerras Secretas anos depois, ele pediu permissão a Byrne, de quem era amigo para usar sua ideia de traje senciente.[213]
  • O simbionte Venom comeu humanos,[82] ciborgues,[53] outros simbiontes,[92] areia viva,[214] esquilos,[215] Bestiais,[216] Skrulls,[102] Kree,[127] Asgardianos,[104] Gigantes de Gelo, Fadas Verdadeiras,[125] e Deviante Mutados[165]
  • Venom foi desenhado com um emblema de peito branco em flashbacks antes de se ligar ao Homem-Aranha.[12][217] Embora inicialmente pensado ter sido baseado no traje da Mulher-Aranha de Julia Carpenter, a versão regular do emblema da aranha branca, é uma combinação do emblema do dragão vermelho de Knull com o emblema da aranha do Homem-Aranha.[218]
  • Venom é o primeiro simbionte a se vincular ao Homem-Aranha, sucedido por um simbionte corrompido não nomeado que Peter ligou a bordo da estação espacial da E.S.P.A.D.A.,[219] seu clone, Mania,[220] e um simbionte benevolente sem nome ligado à força a ele pela Justiceiro Veneno.[221] Exceto por Mania, todos os outros três simbiotes aparecem de forma idêntica entre si, sendo negros com grandes emblemas de aranha brancos em seus peitos e manchas brancas em suas mãos.
  • Apesar de o simbionte afirmar que odeia o Homem-Aranha, parece que o simbionte ainda tem afeição por seu hospedeiro original, já que tentou inúmeras vezes se unir a ele novamente,[21][60][33][168][121] e até tentou se ligar ao seu clone.[222] O simbionte também afeto ao seu outro hospedeiro anterior: quando ligado a Mac Gargan, ele tentou deixá-lo e se uniu novamente a Eddie Brock,[100], não permitiu que Gargan matasse Eddie apesar de ele querer matar o simbionte,[223] deixou Flash Thompson para retornar a Eddie depois que o simbionte Anti-Venom foi fortemente enfraquecido,[110], recusou a oferta de Tel-Kar de se juntar a ele e deixar Eddie.[209] Depois que foi revelado que o simbionte tinha manipulado as memórias de Eddie, ele tentou reparar suas ações, devolvendo Dylan de volta para Eddie,[62] e mesmo depois de ser separado, o simbionte ainda cuidava deles.[173] Quando Flash foi separado do simbionte pelos gritos de morcegos gigantes na Terra Selvagem, o simbionte voluntariamente se ligou novamente a ele,[6], depois que Flash pediu ao simbionte para retornar a ele e deixar Eddie, o simbionte tentou se ligar a ambos.[144] Quando o simbionte teve morte cerebral e manipulou as memórias de Eddie, fez Eddie lamentar ao descobrir a morte de Flash e não permitiu que o Criador exumasse seu cadáver.[224]
  • A saliva verde da marca registrada de Venom é o produto residual do simbionte. O simbionte excreta quando dissolve matéria estranha que entrou em seu corpo.[171]

Veja também

Links e referências

Notas de rodapé

  1. Reinado Sombrio: O Homem-Aranha Sinistro #1
  2. In Venom Vs. Carnificina #1 Venom nomeou o Simbionte Carnificina como o 999º simbionte em sua linhagem, tornando-o o 998º e Toxina o 1000º
  3. Stegman, Ryan (19 de abril de 2020). ryan "venom boy" stegman no Twitter: "Para #Creators4Comics, estarei leiloando isto, os desenhos originais de knull que fiz enquanto conversava com @doncates pela primeira vez sobre nossa corrida de veneno! Está em 9x12. tipo. Licite nos comentários abaixo!" (em inglês). Twitter. Acessado em 8 de agosto de 2021.
  4. Venom Vol 2 #13.2
  5. Venom Vol 4 #22
  6. 6,0 6,1 Venom Vol 2 #2
  7. 7,0 7,1 Thor Vol 5 #14
  8. 8,0 8,1 8,2 8,3 8,4 8,5 8,6 A Guerra dos Reinos #6
  9. Venom Vol 4 #25
  10. 10,0 10,1 10,2 Venom Vol 4 #4
  11. 11,0 11,1 Venom vs. Carnificina #1
  12. 12,00 12,01 12,02 12,03 12,04 12,05 12,06 12,07 12,08 12,09 12,10 Venom: Cavaleiro Espacial #12
  13. 13,0 13,1 13,2 13,3 Venom Vol 4 #35
  14. Venom: Primeiro Hospedeiro #1-2
  15. 15,0 15,1 15,2 Venom: Cavaleiro Espacial #8
  16. 16,0 16,1 X-Men: Azul #21
  17. 17,0 17,1 17,2 17,3 17,4 Venom: Origem Sombria #4
  18. 18,0 18,1 Venom Super Especial #1
  19. 19,0 19,1 Marvel Super Heróis Guerras Secretas #1
  20. 20,0 20,1 Marvel Super Heróis Guerras Secretas #8
  21. 21,0 21,1 21,2 21,3 A Teia do Homem-Aranha #1
  22. O Incrível Homem-Aranha #300
  23. Marvel Knights: Homem-Aranha Vol 17 #Edição Fálida
  24. 24,0 24,1 24,2 24,3 24,4 24,5 Venom #154
  25. Homem-Aranha Sinistro #1
  26. O Incrível Homem-Aranha #651
  27. O Espetacular Homem-Aranha #654
  28. 28,0 28,1 28,2 Venom Vol 2 #1 Erro de citação: Etiqueta inválida <ref>; Nome "Venom Vol 2 1" definido várias vezes com conteúdo diferente Erro de citação: Etiqueta inválida <ref>; Nome "Venom Vol 2 1" definido várias vezes com conteúdo diferente
  29. Dia do Quadrinho Grátis Vol 2014 #Guardiões da Galáxia
  30. 30,0 30,1 30,2 30,3 30,4 Guardiões da Galáxia Vol 3 #23
  31. Venom: Cavaleiro Espacial #1-13
  32. 32,0 32,1 32,2 Venom #150
  33. 33,0 33,1 33,2 Venom Vol 3 #6
  34. 34,0 34,1 34,2 34,3 Venom #161
  35. 35,0 35,1 Rei das Trevas #5
  36. Marvel Entertainment no Twitter: "É hora de #MarvelLIVE! No episódio de hoje, apresentado por @audi, temos uma prévia exclusiva de @CloakAndDagger, revelamos novos covers de variantes "Carnificinizado", o ator Scott Adsit passa por e o artista @AdamKubert desenha SUAS sugestões." (em inglês). Twitter (24 de abril de 2019). Acessado em 8 de agosto de 2021.
  37. 37,0 37,1 Venom: Primeiro Hospedeiro #1
  38. Venom: Cavaleiro do Espaço #8
  39. 39,0 39,1 39,2 39,3 Deadpool: De Volta ao Negro #4
  40. Deadpool: #4
  41. Stegman, Ryan (4 de agosto de 2018). ryan stegman no Twitter: "Sim. O logotipo do venom é uma combinação de dragão de knull e aranha do homem-aranha".. Twitter. Acessado em 8 de agosto de 2021.
  42. 42,0 42,1 As Guerras Secretas do Deadpool #3
  43. O Incrível Homem-Aranha #252-257
  44. Homem-Aranha Simbionte #1-5
  45. Família Homem-Aranha Vol 2 #1
  46. O Espetacular Homem-Aranha Anual Vol 4 #1
  47. O Incrível Homem-Aranha #252-258
  48. O Incrível Homem-Aranha #260
  49. Homem-Aranha / Quarteto Fantástico #2
  50. 50,0 50,1 50,2 50,3 50,4 Deadpool: De Volta ao Negro #1
  51. A Queda dos Hulks: Alfa #1
  52. Deadpool: De Volta ao Negro #2
  53. 53,0 53,1 Deadpool: De Volta ao Negro #3
  54. 54,0 54,1 54,2 54,3 Deadpool: De Volta ao Negro #5
  55. A Teia do Homem-Aranha Anual #8
  56. O Espetacular Homem-Aranha (Vol. 2) #3-5
  57. Venom Vol 2 #4
  58. O Incrível Homem-Aranha #298-300
  59. Venom: Origem Sombria #5
  60. 60,0 60,1 O Incrível Homem-Aranha #317
  61. 61,0 61,1 61,2 O Espetacular Homem-Aranha Vol 2 #3
  62. 62,0 62,1 62,2 Venom (Vol. 4) #11-12
  63. O Incrível Homem-Aranha #333
  64. O Incrível Homem-Aranha #361
  65. O Incrível Homem-Aranha #347
  66. O Incrível Homem-Aranha #375
  67. Venom: Protetor Letal #1-Venom: Protetor Letal #6
  68. Venom: A Loucura #1-Venom: A Loucura #3
  69. Venom: Protetor Letal #4
  70. [69]Venom: A Dor da Separação #1-Venom: A Dor da Separação #4
  71. Venom: Os Pecados de Todos Nós #3
  72. Venom: Os Pecados de Todos Nós #5
  73. 73,0 73,1 O Espetacular Homem-Aranha Super Especial #1
  74. Venom Super Special #1
  75. A Teia do Homem-Aranha Super Especial #1
  76. Venom: O Aranha Vem Aí #3-Venom: O Aranha Vem Aí #4
  77. Venom: A Caçada #1-3
  78. 78,0 78,1 Venom: Os Pecados de Todos Nós #3-5
  79. Venom: O Aranha Vem Aí #3 - 4
  80. Venom: A Fome #1-4
  81. Marvel Comics Apresenta Vol 3 #5
  82. 82,0 82,1 82,2 Venom: A Fome #1
  83. Venom Vol 2 #35
  84. Homem-Aranha / Sonja #2
  85. 85,0 85,1 85,2 85,3 Venom #158
  86. O Incrível Homem-Aranha Vol 2 #22
  87. Peter Parker: Homem-Aranha #16
  88. O Espetacular Homem-Aranha (Vol. 2) #1 - 5
  89. Venom #11-13
  90. Venom #16
  91. 91,0 91,1 Venom #18
  92. 92,0 92,1 Peter Parker: Homem-Aranha #10
  93. Venom Vs. Carnificina #1-4
  94. Marvel Knights: Homem-Aranha #7
  95. Marvel Knights: Homem-Aranha #5-8
  96. 96,0 96,1 Thunderbolts #112
  97. 97,0 97,1 Thunderbolts #115
  98. Thunderbolts #118-119
  99. O Incrível Homem-Aranha #568
  100. 100,0 100,1 100,2 100,3 O Incrível Homem-Aranha #569
  101. O Incrível Homem-Aranha #570
  102. 102,0 102,1 Vingadores Sombrios #1
  103. Reinado Sombrio: Homem-Aranha Sinistro #1-4
  104. 104,0 104,1 O Cerco: Homem-Aranha #1
  105. O Incrível Homem-Aranha #648
  106. 106,0 106,1 Venom Vol 4 #1
  107. O Incrível Homem-Aranha #654
  108. 108,0 108,1 Venom (Vol. 2) #1-4
  109. Venom Vol 2 #6
  110. 110,0 110,1 110,2 110,3 Venom Vol 2 #7
  111. Venom (Vol. 2) #10-12
  112. Venom Vol 2 #13-14
  113. Venom Vol 2 #13.4
  114. 114,0 114,1 114,2 Venom Vol 2 #41
  115. Vingadores Secretos #23
  116. Carnificina, E.U.A. #5
  117. Venom Vol 2 #23-25
  118. Venom Vol 2 #31
  119. Venom Vol 2 #38-41
  120. Homem-Aranha Superior #22
  121. 121,0 121,1 121,2 Homem-Aranha Superior #23
  122. Homem-Aranha Superior #24
  123. 123,0 123,1 123,2 Homem-Aranha Superior #25
  124. 124,0 124,1 Thunderbolts Vol 2 #17
  125. 125,0 125,1 125,2 Thunderbolts Anual Vol 2 #1
  126. 126,0 126,1 126,2 Thunderbolts Vol 2 #23
  127. 127,0 127,1 127,2 Guardiões da Galáxia Vol 3 #21
  128. 128,0 128,1 Guardiões da Galáxia Vol 3 #22
  129. 129,0 129,1 129,2 129,3 129,4 Venom: Cavaleiro Espacial #4
  130. Venom: Cavaleiro Espacial #1-3
  131. Venom: Cavaleiro Espacial #5-6
  132. 132,0 132,1 132,2 Venom: Cavaleiro Espacial #7-9
  133. 133,0 133,1 133,2 133,3 Venom: Cavaleiro Espacial #10
  134. Homem-Aranha Simbionte #3
  135. Homem-Aranha Simbionte #4
  136. Homem-Aranha Simbionte #5
  137. Venom #11-12
  138. Venom Vol 2 #39
  139. Venom #16-Venom Vol 1 17
  140. Venom Vol 2 #42
  141. Dia do Quadrinho Grátis Vol 2019 #Homem-Aranha/Venom
  142. Família Homem-Aranha Vol 2 #3
  143. 143,0 143,1 O Incrível Homem-Aranha #671
  144. 144,0 144,1 144,2 O Espetacular Homem-Aranha: Corporação Venom Alfa #1
  145. 145,0 145,1 Gata Negra Vol 2 #2
  146. Os Poderosos Vingadores #7-8
  147. Homem-Aranha / Quarteto Fantástico #4
  148. Cable & Deadpool #49-50
  149. Duende Vermelho: Morte Vermelha #1
  150. Venom: Primeiro Hospedeiro #1-2
  151. 151,0 151,1 Marvel Knights: Homem-Aranha #8
  152. Thunderbolts #118
  153. Venom Vs. Carnificina #1
  154. O Espetacular Homem-Aranha Vol 2 #1
  155. Venom: Cavaleiro Espacial #11
  156. Aranha Escarlate Vol 2 #10
  157. 157,0 157,1 O Incrível Homem-Aranha #792
  158. Venom #159
  159. Venom: Cavaleiro Espacial #1
  160. Venom: Cavaleiro Espacial #13
  161. 161,0 161,1 Venom Vol 3 #1
  162. Venom Vol 3 #2
  163. Venom Vol 3 #4
  164. Venom #151
  165. 165,0 165,1 Venom #155
  166. 166,0 166,1 X-Men: Azul Anual #1
  167. Venom #165
  168. 168,0 168,1 168,2 168,3 O Incrível Homem-Aranha #800
  169. 169,0 169,1 Venom (Vol. 4) #1-4
  170. 170,0 170,1 170,2 170,3 170,4 170,5 170,6 Venom Vol 4 #5
  171. 171,0 171,1 Venom Vol 4 #7
  172. A Guerra dos Reinos #3
  173. 173,0 173,1 Carnificina Absoluta #1
  174. Carnificina Absoluta #4
  175. O Incrível Homem-Aranha #252
  176. Venom Vol 2 #33
  177. Venom: Protetor Letal #1
  178. Venom Vol 4 #34
  179. Homem-Aranha: Anúario do Novíssimo Dia #1
  180. Thunderbolts #119-120
  181. Venom Vol 2 #32
  182. 182,0 182,1 Venom Vol 2 #38
  183. Venom Vol 4 #11
  184. Venom Vol 2 #30
  185. Nova Vol 3 #7
  186. Venom: A Clava #2
  187. Abdução! #1
  188. Venom: Carnificina Total #4
  189. O Incrível Homem-Aranha #346
  190. Homem-Aranha, O Melhor Guia #1
  191. 191,0 191,1 Venom Vol 4 #27
  192. Venom Vol 4 #30
  193. A Guerra dos Reinos Força de Ataque: Os Vingadores de Guerra #1
  194. A Guerra dos Reinos #3-4
  195. A Guerra dos Reinos #5-6
  196. Venom: Cavaleiro Espacial #2
  197. Venom Vol 4 #12
  198. Cates, Donny (20 de março de 2019). DONNY CATES on Twitter: "Novos poderes a partir do contato com Knull." (em inglês). Twitter. Acessado em 9 de agosto 2021.
  199. Thunderbolts Vol 2 #18
  200. Venom Vol 2 #28
  201. Venom Vol 2 #36
  202. Venom: Primeiro Hospedeiro #3
  203. Venom: O Aranha Vem Aí #2
  204. Thunderbolts #113-115
  205. Venom Vol 3 #34
  206. Venom #152
  207. Carnificina Absoluta #2
  208. Venom #162
  209. 209,0 209,1 Venom: Primeiro Hospedeiro #2
  210. Bunn, Cullen (2018). Terminando um segundo por vez (em inglês). Tumblr. Acessado em 9 de agosto de 2021.
  211. Griffin Sheridan, Ryan Stegman (24 de novembro de 2019). ABSCARN BOIZ! w/Donny Cates: Retrospectiva final de "Carnificina Absoluta". PodBean. Acessado em 9 de agosto de 2021.
  212. Cronin, Brian (16 de maio de 2007). Lendas urbanas de quadrinhos reveladas extra: o pincel de Randy Schueller com a história em quadrinhos (em inglês). CBR.
  213. Cronin, Brian (11 de fevereiro de 2017). Lendas em quadrinhos: como o Punho de Ferro nos deu o Venom. CBR. Acessado em 9 de agosto de 2021.
  214. eter Parker: Homem-Aranha #16
  215. Reinado Sombrio: Homem-Aranha Sinistro #2
  216. Reinado Sombrio: Homem-Aranha Sinistro #3
  217. Venom Vol 3 #3
  218. Stegman, Ryan (4 de agosto de 2018). ryan stegman on Twitter: "Sim. O logotipo do Venom é uma combinação do dragão do knull e da aranha do homem-aranha.". Twitter. Acessado em 9 de agosto de 2021.
  219. Homem-Aranha e os X-Men #5
  220. O Incrível Homem-Aranha #793
  221. Venomizado #1
  222. Homem-Aranha Super Especial #1
  223. O Incrível Homem-Aranha #573
  224. Venom Vol 4 #8
Como isso? Nos informe!
Advertisement